UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

19/08/2004 - 16h27
ONU reforça segurança um ano após atentado em Bagdá

Nações Unidas, 19 ago (EFE).- A sede da ONU em Nova York reforçou as medidas de segurança um ano depois do atentado contra seus escritórios em Bagdá, no qual morreram 22 pessoas, entre elas o diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

A informação foi divulgada em entrevista coletiva pelo porta-voz da ONU, Fred Eckhard. Uma das iniciativas para reforçar a segurança foi a construção de um muro de cimento ao redor do edifício, segundo Eckhard.

"Aumentamos muito as despesas em segurança no mundo todo, assim como na sede em Nova York e outras localizações. Tomamos muitas medidas para melhorar a segurança ali onde trabalhamos", destacou Eckhard.

Ele acrescentou, porém, que isto não é suficiente, como bem ressaltou o secretário-geral do organismo, Kofi Annan, em seu discurso no ato em Genebra em memória das vítimas do atentado.

Eckhard explicou que a ONU havia começado a rever seu sistema de segurança em nível mundial antes do atentado de Bagdá, quando o secretário-geral pedira à Scotland Yard que elaborasse um relatório para melhorar as medidas, entregue às Nações Unidas em 6 de agosto de 2003.

Segundo ele, o atentado de um ano atrás forçou a ONU a voltar a reavaliar a segurança, com a elaboração de um relatório interno dirigido pelo ex-presidente finlandês Martti Ahtisaari sobre os erros que permitiram que um caminhão com 900 quilos de explosivos fosse detonado na sede do organismo em Bagdá.

"Pediu-se a elaboração de outro relatório, que já foi concluído e será apresentado à Assembléia Geral em setembro ou em outubro, onde se expõem os planos em matéria de segurança", declarou Eckhard.

Embora tenha se negado a dar detalhes do projeto, disse que já começaram a ser adotadas medidas concretas para os visitantes e funcionários da ONU, como a instalação de câmeras e o aumento do número de agentes de segurança em todo o complexo.

Ainda assim, o sindicato dos funcionários da ONU divulgou recentemente um comunicado em que denunciava "deficiências" nas medidas de segurança, e a não adoção de uma série de reformas prometidas.

Por isso, o sindicato pediu ao secretário-geral que tome medidas urgentes para abordar os graves erros no sistema de gestão da segurança, o que inclui uma auditoria independente em todos os escritórios da ONU no mundo.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA