UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

05/10/2004 - 11h31
Três americanos ganham Nobel de Física por exploração de quarks

Estocolmo, 5 out (EFE).- Os físicos americanos David J. Gross, H.

David Politzer e Frank Wilczek receberão o Prêmio Nobel de Física 2004 da Academia Sueca de Ciências pela exploração do núcleo atômico e a correlação de forças nos quarks, as menores partículas da matéria.

Os pesquisadores são premiados em reconhecimento de seus trabalhos em física atômica e aceleradores de partículas, a Cromodinâmica Quântica (Quantum ChromoDynamics, QCD). Ela levou ao que se conhece hoje como modelo standard das partículas e suas interações.

Gross, Politzer e Wilczek desenvolveram em 1973 a denominada teoria da cor, segundo a qual as interações fortes têm uma propriedade especial chamada "liberdade assintótica".

Eles demonstraram que quanto mais próximos os quarks estiverem no núcleo atômico, mais fraca é a carga da cor. Assim, quando as partículas se encontram muito unidas, a força é tão mínima que praticamente podem se movimentar livremente.

As chamadas interações fortes são as dominantes no núcleo, que atuam sobre os prótons e os nêutrons, destaca a argumentação da Academia.

Os estudos do trio são fundamentais para a formulação de uma teoria unitária do mundo dos quarks, como partículas reais e com carga de cor própria.

Sua análise de 1973 conferiu relevância não só ao que hoje a comunidade científica atômica reconhece como "liberdade assintótica", mas contribuiu para uma explicação global ds relações entre as partículas.

Eles completaram com seu estudo as idéias desenvolvidas ao longo dos anos 60, depois de evidenciar à comunidade científica que a idéia de que a matéria é composta por prótons, nêutrons e elétrons era insuficiente para explicar as novas partículas que iam sendo descobertas.

Gross e Wilczek desenvolveram conjuntamente sua teoria, em qualidade de professor e aluno, respectivamente, enquanto Politzer trabalhou independentemente.

Os três publicaram na Physical Review da Sociedade Americana de Física sua "elegante" -em palavras da Academia- teoria da QCD, que completou esse denominado modelo standard das partículas e interações.

Gross, de 63 anos, trabalha atualmente no Kavli Intitute for Theoretical Physics da Universidade da Califórnia, em Santa Barbara.

Seu colega Politzer é professor no Departamento de Física do California Institute of Technology (Caltech), em Pasadena.

Já Wilczek, de 53 anos, é professor do Departamento de Física do Massachusetts Institute of Technology (MIT) de Cambridge, também nos Estados Unidos.

Em declarações à rádio sueca, Gross disse se sentir "muito surpreso e honrado", enquanto Wilczek afirmou que passaria o dia "flutuando".

O prêmio de Física, que distribui 10 milhões de coroas suecas (1,1 milhão de euros), será entregue junto ao resto dos Nobel no dia 10 de dezembro, aniversário da morte de Alfred Nobel. Ele foi o inventor da dinamite e criou os galardões como modo de ressarcir a humanidade.

O reconhecimento dos três pesquisadores americanos sucede ao prêmio de Medicina anunciado ontem a seus dois compatriotas Richard Axel e Linda B. Buck por suas pesquisas pioneiras sobre o olfato.

A Real Academia de Ciências anunciará amanhã o Nobel de Química, enquanto na quinta-feira será conhecido o ganhador do Nobel de Literatura.

Na sexta-feira, será anunciado o Nobel da Paz, outorgado pelo Parlamento norueguês. O prêmio de Economia, concedido pelo Banco Central da Suécia, encerrará a série dos prestigiosos galardões, na segunda-feira.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA