UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

27/10/2004 - 03h57
China rejeita proposta de Powell para novo diálogo com Taiwan

Pequim, 27 out (EFE).- O governo chinês rejeitou hoje, quarta-feira, a proposta americana de reiniciar o diálogo com Taiwan, apresentada pelo secretário de Estado americano, Colin Powell, em sua recente visita a Pequim, e a classificou de "falso ramo de oliveira".

Um porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan, encarregado das relações entre Pequim e a ilha sobre a qual reclama soberania, destacou que "não há nenhuma base para sentar-se e dialogar" se o governo taiuanês não reconhece o princípio de "uma só China".

"As autoridades taiuanesas falam de independência da ilha e 'um país em cada lado' (do Estreito de Taiwan), e assim não há base para a negociação", assinalou o porta-voz Zhang Mingqing em entrevista coletiva.

A proposta foi baseada em um discurso do presidente taiuanês, Chen Shui-bian, em 10 de outubro no qual se mostrou disposto a dialogar com Pequim, e foi apresentada por Powell aos governantes chineses durante sua viagem oficial à China, em 24 e 25 de outubro.

Por outro lado, Zhang agradeceu que Powell tenha afirmado taxativamente durante sua visita que Taiwan não era um país independente, em uma entrevista para a televisão de Hong Kong Phoenix TV.

Embora Washington reconheça Pequim como único Governo legítimo da China desde a década de 70, as palavras de Powell são, segundo os analistas, uma inusual amostra de apoio a uma das duas partes do conflito, já que os EUA costumam mostrar-se eqüidistantes.

Por outro lado, os comentários de Powell ao canal televisivo causaram mal-estar no Governo taiuanês, cujo presidente Chen respondeu ontem a essas palavras e reiterou que Taiwan "é absolutamente uma nação independente e soberana".

Embora os EUA não tenham relações oficiais com Taiwan, estão comprometidos em ajudar a defender a ilha no caso de uma hipotética invasão por parte da China, que fez essa ameaça em várias ocasiões.

A esse respeito, o porta-voz Zhang reiterou hoje a condenação de Pequim à venda de armas americanas para Taiwan, destacando que viola o comunicado conjunto chinês-americano de 1982.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA