UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

20/06/2005 - 21h11
Dilma Rousseff é nomeada para Casa Civil no lugar de José Dirceu

Brasília, 20 jun (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva nomeou Dilma Rousseff para o cargo de ministra-chefe da Casa Civil do governo brasileiro nesta segunda-feira, informou o porta-voz da presidência, André Singer.

Dilma Rousseff, que ocupava o Ministério das Minas e Energia, tem 58 anos, é economista e ex-guerrilheira. Ela substitui José Dirceu, que renunciou na quinta-feira passada em função das acusações de corrupção contra o PT.

A nova ministra da Casa Civil assumirá o cargo amanhã, dia em que Dirceu voltará à Câmara, onde retomará suas funções como deputado.

O Ministério das Minas e Energia será ocupado interinamente por Maurício Tomaschini, atual diretor da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Rousseff discutiu a mudança ontem e hoje, quando esteve com Lula na cúpula de presidentes do Mercosul realizada em Assunção.

Dirceu disse que saiu do governo para se defender das denúncias do deputado Roberto Jefferson (PTB), que o acusou de comandar uma rede de subornos que pagava um "mensalão" de R$ 30 mil aos deputados em troca de apoio político.

"Dirceu é o chefe do maior esquema de corrupção que eu vi nos últimos anos", declarou Jefferson na sexta-feira passada, após a renúncia do dirigente do PT, "o braço direito" de Lula.

Rousseff já ganhou na imprensa o apelido de "Dama de Ferro". A nova ministra, com um perfil mais técnico do que político, é conhecida por seu forte caráter e sua grande experiência na área da energia, à qual dedicou boa parte de sua vida profissional.

Ela foi secretária de Fazenda de Porto Alegre de 1986 a 1988; presidente da Fundação de Economia e Estatística do estado do Rio Grande do Sul de 1991 a 1993; e secretária de Minas e Energia do governo gaúcho.

Em 2001, quando se filiou ao PT, Rousseff se juntou à equipe técnica que preparava o programa do governo de Lula e, após a vitória nas eleições, foi nomeada ministra de Minas e Energia.

Nascida em Minas Gerais, na sua época de estudante Rousseff militou na facção Política Operária e se uniu depois ao Comando de Libertação Nacional (Colina), grupo armado no qual chegou a ser membro da direção nacional.

Rousseff passou dez anos na clandestinidade e, passados os "anos de chumbo" da ditadura, filiou-se ao PDT. Dois anos antes da eleição de Lula, ela se desligou desse partido e foi para o PT.

Quando foi nomeada ministra, Rousseff disse: "Começo a viver o sonho de toda uma geração de militantes de esquerda do Brasil: estar em um governo popular, que levará o país pelo caminho do desenvolvimento sustentável".

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA