UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

15/03/2006 - 15h33
Golpistas do Chade queriam derrubar o avião presidencial

Johanesburgo, 15 mar (EFE).- Os responsáveis da tentativa de golpe no Chade tinham planejado derrubar o avião no qual o presidente Idriss Deby voltava de uma cúpula que realizada na Guiné Equatorial, informou o Governo.

A informação figura em comunicado divulgado hoje pelo Ministério de Comunicação e da Cultura do Chade, que detalha a crise que explodiu no país da África central desde a tarde de ontem.

O Governo anunciou a detenção de alguns dos responsáveis pela tentativa de golpe, entre eles dois coronéis, e acrescentou que a operação contava com cúmplices que vivem nos Estados Unidos e em países vizinhos ao Chade.

Deby está no poder no Chade desde 1990, mas enfrenta um movimento rebelde ao qual se vincularam vários membros da sua própria família, além de chefes militares que desertaram do Exército e se uniram ao movimento insurgente, que age próximo à fronteira com o Sudão.

"O Governo chadiano informa à opinião pública nacional e internacional que a tentativa de golpe de Estado foi desbaratada", diz o comunicado oficial.

As autoridades acusam seis pessoas de organizar a tentativa golpista a partir dos EUA, Burkina Fasso, Camarões e Sudão. Entre elas figuram dois sobrinhos de Deby e ex-assessores presidenciais, Tom e Timan Erdimiuna, e o ex-general Seby Aguid, que desertou em fevereiro e se uniu ao movimento rebelde.

"Os cúmplices dentro do país, encarregados da execução deste golpe de Estado, tinham se concentrado principalmente em abater o avião em que o presidente da República voltava da cúpula da Comunidade Econômica e Monetária da África Central", afirma o comunicado.

Esses responsáveis, segundo o Governo, são quatro coronéis, dois comandantes e um capitão.

As autoridades foram informadas dos planos, acrescenta a nota, e cortaram a passagem dos oficiais golpistas por volta das 16h (12h de Brasília), no sul da capital.

Mas as tropas golpistas conseguiram escapar em sete veículos, embora dois deles tenham sido interceptados "e seus ocupantes neutralizados", segundo a informação oficial. Entre os detidos estão o coronel Eggrey Mahamat e o comandante Ali Annour.

Ao ser informado desta tentativa, o presidente retornou ontem à noite a Ndjamena e se colocou pessoalmente à frente das operações para restabelecer a ordem, acrescenta o comunicado oficial.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA