UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

10/05/2007 - 21h21
Telescópio James Webb: mais eficiente que o Hubble e pela metade do preço

Antonio Martín Guirado Washington, 10 mai (EFE).- O telescópio espacial James Webb, a próxima maravilha da astronomia, será mais barato que o Hubble, disseram hoje especialistas da Nasa.

Em entrevista coletiva para apresentar uma maquete do telescópio, os especialistas disseram que o observatório "obterá imagens desconhecidas" da formação das galáxias e responderá muitas dúvidas sobre a origem do universo e da humanidade.

O modelo do telescópio em tamanho real foi apresentado aos jornalistas no National Mall de Washington. O aparelho substituirá o Hubble, aparelho mais eficiente para a ciência que já foi construído e que ajudou os astrônomos a aperfeiçoarem seus conhecimentos sobre o Universo.

O observatório, que pesa 6.500 quilos, será lançado em 2013 e terá como missão obter imagens da formação das primeiras estrelas e galáxias há bilhões de anos.

Edward Weiler, administrador associado da Nasa, informou que o observatório espacial representará uma despesa de aproximadamente US$ 4,5 bilhões para a agência espacial americana.

"Vale a pena destinar todo este recurso para este telescópio?", perguntou Weiler a quem o assistia, para em seguida declarar: "Valeu a pena construir o 'Hubble'?".

"O 'Hubble' custou mais de US$ 1,5 bilhão na época de sua construção - cerca de US$ 8 bilhões de hoje -, enquanto o James Webb custará a metade e sua capacidade será entre 10 e 100 vezes maior, portanto, acho que vale a pena", declarou Weiler.

Além disso, os especialistas afirmam que o novo telescópio permitirá novas revelações sobre as entranhas dos sistemas solares e sobre a composição molecular das atmosferas de "planetas extra-solares".

Matt Mountain, diretor do Instituto das Ciências Telescópicas Espaciais de Baltimore, garantiu que o James Webb trará respostas a grandes dúvidas da humanidade, como: "Estamos sozinhos no universo?", ou "Como chegamos até aqui?".

"Vivemos uma época de renascimento científico. É incrível comprovar como o mundo mudou nos últimos 17 anos, desde que o 'Hubble' foi lançado. Agora conhecemos, por exemplo, a idade e a extensão do Universo. Antes nos limitávamos a saber quantos planetas havia em nosso sistema solar", afirmou Mountain.

Martin Mohan, diretor do programa do novo observatório, disse que o espelho principal, o maior já lançado no espaço, mede 6,5 metros e é composto por 18 segmentos hexagonais de berílio, um metal especial.

O tamanho do espelho é nove vezes maior que o do "Hubble" e pesa a metade do primeiro. O escudo solar de cinco camadas incorporado ao telescópio manterá a temperatura do observatório próxima dos 225 graus negativos.

Graças a instrumentos internos, o frio permitirá que o telescópio obtenha imagens de objetos muito distantes através de comprimentos de onda infravermelha.

Esta aparelhagem interna é composta por uma câmara de "infravermelhos curtos", um espectrográfico de "infravermelhos curtos", outra câmara de "infravermelho médio" e um sensor de navegação que incorpora um módulo de filtro ajustável, "que transforma os sinais de luz em sinais elétricos a partir das imagens que criamos", disse o responsável pelo programa espacial.

"O telescópio deve ser estável o suficiente para conseguir um comprimento de onda de 15 nanômetros. Caso contrário, as imagens obtidas serão borradas ou confusas", acrescentou.

O James Webb será instalado a mais de um milhão e meio de quilômetros da órbita da Terra.

Espera-se que o novo observatório espacial da Nasa inicie sua missão seis meses depois de ocupar sua órbita.

As autoridades da Nasa prevêem que o telescópio terá pelo menos dez anos de vida útil.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA