UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

24/07/2007 - 23h52
Presidente da "RCTV" ganha Prêmio de Liberdade de Imprensa da SIP

Miami, 24 jul (EFE).- A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) concedeu hoje o Grande Prêmio da Liberdade de Imprensa a Marcel Granier, presidente da "Radio Caracas Televisión" ("RCTV"), e à equipe de jornalistas e colaboradores da emissora.

O prêmio da SIP reconheceu "a tenaz luta a favor da liberdade de expressão no hemisfério ocidental, ao defender com coragem e determinação seu direito de manter a concessão do canal de televisão, arrebatada pelo Governo da Venezuela presidido por Hugo Chávez", segundo o comunicado da organização.

A entidade também escolheu os vencedores em outras 11 categorias, cujos prêmios serão entregues na sua 63ª Assembléia Geral, em Miami (Estados Unidos), de 12 a 16 de outubro. Cada um vai receber US$ 2 mil em dinheiro, além de placas e diplomas.

O prêmio de Direitos Humanos e Serviço à Comunidade foi para a brasileira Erika Klingl, do jornal "Correio Braziliense", de Brasília, pela série "Inocência Perdida".

Carlos Mesquita, do jornal "O Dia", do Rio de Janeiro, venceu na categoria Fotografia. Elaine Gaglianone e Marcelo Torres, do mesmo jornal, obtiveram uma menção honrosa na categoria Cobertura Noticiosa por sua série de reportagens "Fique Vivo".

O prêmio de Caricaturas foi para Eduardo Baptistão, do jornal "O Estado de São Paulo", com menção honrosa para Claudio Duarte ("O Globo").

Aldem Bourscheit Cezarino, do site www.ecoagencia.com.br, do Rio de Janeiro, recebeu menção honrosa na categoria Cobertura de Notícias pela Internet.

A "RCTV", rede de televisão mais antiga da Venezuela, com 53 anos, parou de transmitir em canal aberto no dia 27 de maio. O Governo venezuelano decidiu não renovar a concessão que permitia suas transmissões.

Chávez acusa a "RCTV" de ter apoiado o golpe de Estado de abril de 2002.

Apesar do fim da concessão, a direção e os jornalistas da "RCTV" realizaram "esforços enormes" para manter o sinal via cabo e satélite, em defesa do direito ao trabalho de 3 mil pessoas e da liberdade de empresa, destacou a SIP.

"Eles impediram que, por razões estritamente políticas, fosse silenciada uma voz independente e profissional, que durante meio século exerceu em plenitude a liberdade de expressão na Venezuela", disse Gustavo Mohme, do jornal "La República", do Peru, co-presidente da comissão de Prêmios da SIP.



Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA