UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

15/01/2008 - 10h34
Iogue mais popular da Índia tentará provar que ioga cura o câncer

Diego A. Agúndez
Da EFE
Em Nova Délhi (Índia)

Defensores e críticos da medicina tradicional na Índia se preparam para uma nova batalha "científica", após a promessa do iogue mais popular do país de demonstrar em três anos que a ioga pode curar o câncer.

"Curei centenas de pacientes e apresentei os registros médicos de 35 deles no hospital AIIMS de Nova Délhi", disse recentemente o iogue, conhecido como "swami" (mestre) Ramdev, numa conferência pública diante de um painel de membros da Associação Médica da Índia (IMA).

Ramdev é quase uma instituição na Índia. Ele comanda um programa de televisão, sucesso de audiências, no qual, usando uma túnica laranja, ele ensina posturas da ioga. Ao mesmo tempo, anuncia os produtos de seu império farmacêutico.

Na televisão, o iogue garante que a sua técnica de exercícios respiratórios, conhecida como "pranayama", cura ou alivia hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, herpes e queda de cabelo. Mas os médicos indianos se irritam com a insistência do "swami" na capacidade da ioga para curar os tumores de sangue, garganta, mama, glândulas pituitárias e próstata.

"Não é uma questão de fé. Há estudos. As células cancerosas morrem num ambiente oxigenado. E, pela ioga, o corpo humano multiplica por dez a quantidade de oxigênio disponível. Assim, o câncer se cura", disse à Efe o porta-voz do iogue, S. Tigarawala.

A polêmica entre a ioga e o câncer nasceu de declarações de Ramdev na semana passada. Ele afirmou que a ciência médica moderna está baseada na ignorância e que os médicos na realidade tentam manter as pessoas permanentemente doentes.

"Achamos que essas afirmações podem prejudicar a sociedade. Não se deve enganar o povo desse modo. Ramdev está fazendo um bom trabalho com a ioga, mas tem que ser responsável e saber que muitos de seus seguidores acreditam nas suas palavras de forma cega", disse ontem à agência Efe o presidente da IMA, Ashok Adhaoo.

Ramdev se defendeu depois dizendo que ele mesmo recomenda a medicina convencional para casos de tumores extensos, bloqueios arteriais, malária ou tuberculose. Mas as suas declarações já conquistaram a antipatia dos médicos.

"Pedimos que ele pare de fazer declarações falsas. Se não, terá problemas", ameaçou Adhaoo. O médico, porém, reconhece as virtudes da ioga como um meio de melhorar a qualidade de vida.

"Concordo que não há uma alternativa à ciência médica moderna para situações agudas ou acidentes. O que faço é apontar que, como qualquer outro sistema, ele também tem suas limitações", disse o iogue.

Aproveitando essas limitações, Ramdev comanda acampamentos de ioga, onde centenas de pessoas levantam as pernas sobre tapeçarias enquanto o "swami" expõe as virtudes de seus tratamentos. As substâncias que usa vão desde ervas até urina de vaca.

O sucesso do iogue se baseia na fusão da tradição milenar da ioga com superstições presentes em boa parte da Índia. Ele acompanha o sincretismo da tribuna de seu programa de TV. Agita seu estômago a toda velocidade e diz entre brincadeiras que tudo se deve à ioga.

Enquanto isso, milhões de indianos respiram ao ritmo do "pranayama".

Seguidores e críticos dos tratamentos do iogue terão que esperar agora três anos para saber o verdadeiro lugar de seu mestre. Mas o ministro da Saúde, Anbumani Ramadoss, não esperou tanto e chamou de "lixo" as posições de Ramdev sobre o câncer.

"Não acreditamos que ele possa curar o câncer. Portanto, terá que provar. Propusemos a Ramdev que aplique seu remédio a seus pacientes, que permita testes clínicos de seus métodos e que nos dê um relatório num prazo de três anos", desafiou Adhaoo.

E o tempo já começou a contar.



Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA