UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

16/03/2008 - 07h30
Dalai Lama denuncia que o Tibete está sofrendo um "genocídio cultural"

Em Nova Délhi

O Dalai Lama, líder espiritual do Tibete, disse hoje que essa região está sofrendo "um tipo de genocídio cultural" e que as autoridades chinesas pretendem alcançar a paz através do uso da força.

Em entrevista coletiva televisionada de Dharamsala, cidade indiana que acolhe o Governo tibetano no exílio, o Dalai Lama disse que, de uma forma "proposital ou não proposital, está ocorrendo um tipo de genocídio cultural" no Tibete.

Além disso, disse que suas reivindicações não mudaram por causa dos recentes eventos, e que continua pedindo "autonomia, não independência".

O líder espiritual também pediu a ajuda da comunidade internacional, à qual atribuiu uma responsabilidade de caráter moral na causa tibetana.

Em seu primeiro comparecimento público após os distúrbios da sexta-feira passada em Lhasa, a capital tibetana, o Dalai Lama voltou a expressar seu apoio à realização dos Jogos Olímpicos de Pequim este ano.

Fontes oficiais chinesas indicam que estes distúrbios deixaram "10 civis mortos e 12 policiais gravemente feridos". No entanto, o exílio tibetano afirma que há pelo menos 30 mortos e precisa que recebeu informações de que este número poderia chegar aos 100.

O líder máximo tibetano denunciou os impedimentos e restrições que, segundo ele, as autoridades chinesas impõem ao desenvolvimento da educação e à formação nos mosteiros tibetanos, e alertou do risco de desaparecimento do patrimônio cultural do Tibete.

Além disso, expressou sua preocupação com o fato de que as autoridades chinesas tenham feito uso da "força" para conseguir a estabilidade e a paz na região tibetana.

Os distúrbios em Lhasa ocorrem em meio aos protestos que acontecem desde o dia 10 protagonizados por monges budistas, e que se iniciaram para lembrar o aniversário da fracassada rebelião tibetana contra o mandato chinês em 1959, que levou ao exílio do Dalai Lama.

O Dalai Lama vive em Dharamsala, no estado indiano de Himachal Pradesh, onde fica a Administração central do Tibete no exílio.

Calcula-se que a Índia recebeu cerca de 130.000 tibetanos a partir de 1959.



Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA