UOL Notícias Notícias
 

06/01/2009 - 11h19

Doze palestinos da mesma família morrem em bombardeio israelense em Gaza

Gaza, 6 jan (EFE).- Doze palestinos da mesma família, aparentemente todos civis, morreram hoje em um bombardeio israelense na Cidade de Gaza, informaram fontes do hospital Shifa da capital do território palestino.

Além disso, uma mulher morreu e outras sete pessoas ficaram feridas quando o projétil de um tanque atingiu uma casa no campo de refugiados de Jabalya, no norte da Faixa de Gaza.

Estas mortes aumentam para 36 o número de vítimas fatais de hoje por causa de ações do Exército israelense em Gaza, invadida no sábado passado.

Um dos bombardeios israelenses matou na segunda-feira à noite três jovens da mesma família, após ser atingida uma escola da ONU em Cidade de Gaza que atendia palestinos deslocados pela invasão israelense, informou hoje a ONU.

Quando aconteceu o ataque, a escola Asma acolhia mais de 400 palestinos que tinham fugido da localidade de Beit Lahia, no norte de Gaza, após a entrada das tropas e tanques israelenses.

Outros 20 palestinos morreram em bombardeios lançados desde ontem à noite contra o bairro de Zeitoun e os campos de refugiados de Deir al-Balah e Al-Bureij, na metade norte de Gaza.

A Força Aérea israelense lançou desde esta madrugada vários projéteis contra imóveis na capital de membros do Hamas ou em locais a partir dos quais milicianos palestinos disparam foguetes contra o sul do Estado judeu, segundo residentes.

A aviação atacou também a sede no centro da Faixa de Gaza das Brigadas de Jerusalém (Saraya Al-Quds), braço armado da Jihad Islâmica, e voltou a abrir fogo contra o mercado de Al-Yarmouk, na capital.

Esta milícia reconheceu ter perdido dois combatentes devido ao fogo israelense.

Além disso, vários tanques israelenses chegaram hoje à principal cidade do sul de Gaza, Khan Yunes, mas não entraram em zonas povoadas, mas rodaram por fazendas ou espaços abertos, disseram as testemunhas.

O Exército israelense dividiu ontem a Faixa de Gaza em três partes incomunicáveis para isolar a capital, Cidade de Gaza, e impedir que os milicianos enviem reforços.

O número de palestinos mortos desde que começou a invasão, no sábado passado, está em cerca de 160, segundo fontes médicas palestinas.

Da parte israelense, seis soldados e três civis perderam a vida durante a operação Chumbo Fundido, que busca "dar um duro golpe" no Hamas, segundo o Exército.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,50
    4,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    -0,18
    104.339,16
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host