! Condenados à morte 6 uigures detidos pelas revoltas em Urumqi - 12/10/2009 - EFE
UOL Notícias Notícias
 

12/10/2009 - 07h25

Condenados à morte 6 uigures detidos pelas revoltas em Urumqi

[selo]
Pequim, 12 out (EFE).- Seis uigures detidos por assassinato e participação nas revoltas de julho em Urumqi foram condenados à morte hoje por um tribunal da cidade.

São os primeiros detidos pelos distúrbios de 5 de julho a receber uma punição oficial das autoridades chinesas.

Segundo a agência oficial "Xinhua", os condenados são todos homens de etnia uigur.

Os juízes os consideraram culpados de participar das revoltas étnicas entre chineses han e uigures, que terminaram com a morte de pelo menos 197 pessoas e mais de 1,6 mil feridos, no pior massacre vivido pela China nos últimos 20 anos.

Precisamente, este fim de semana foi divulgado que um homem foi condenado à morte e outro à prisão perpétua por participar do incidente em uma fábrica de brinquedos em Cantão, no qual morreram dois empregados de etnia uigur, e que foi o estopim dos distúrbios de Xinjiang.

Os acusados estavam relacionados ao linchamento ocorrido em 26 de junho em uma fábrica de brinquedos de Shaoguan, onde morreram dois trabalhadores uigures e centenas ficaram feridos.

A imprensa chinesa informou então que o linchamento aconteceu depois que um ex-empregado chinês, insatisfeito com a chegada dos uigures, espalhou o boato de que tinham abusado sexualmente de uma jovem.

A impunidade dos protagonistas do linchamento, operários da fábrica, provocou a ira dos uigures em Urumqi, que em 5 de julho protagonizaram um protesto violento, que gerou o conflito étnico em Xinjiang.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h59

    -0,48
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h06

    -0,35
    75.341,71
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host