! Engenheiro japonês é sequestrado por tribo no Iêmen - 16/11/2009 - EFE
UOL Notícias Notícias
 

16/11/2009 - 16h04

Engenheiro japonês é sequestrado por tribo no Iêmen

[selo]
(atualiza com informações de fontes policiais).

Sana, 16 nov (EFE).- Um engenheiro japonês foi sequestrado hoje por membros de uma tribo do Iêmen que, em troca de sua liberdade, pede a libertação de um de seus membros, informou à Agência Efe a Embaixada do Japão.

O refém trabalha para a Yaika, agência japonesa de cooperação internacional, e foi capturado na região de Arhab, quando visitava a construção de uma escola financiada pela entidade.

"Estão sendo realizadas negociações entre as autoridades e os sequestradores. Por isso, achamos que será liberado muito em breve", disse à Efe um funcionário da embaixada.

Fontes da Polícia afirmaram que os sequestradores pertencem à tribo Al Zandani e que enviaram homens para vigiar a área na qual supostamente se encontra o refém.

O sequestro de estrangeiros costuma ser um meio usado pelas tribos do Iêmen para fazer reivindicações, especialmente de serviços básicos ou de libertação de membros de seus grupos étnicos detidos pela Polícia.

Na maioria das vezes, os estrangeiros são libertados a salvo e o Governo iemenita acata as exigências das tribos ou as convence a soltar os sequestrados.

No dia 11 de setembro deste ano, um médico russo foi libertado poucas horas depois de ter sido sequestrado.

Em 12 de junho, nove estrangeiros foram sequestrados no norte do país, em um caso peculiar porque se crê que estejam sob o poder de um grupo rebelde xiita que luta no norte do país.

Poucos dias depois, apareceram os cadáveres de duas religiosas alemãs e outra sul-coreana, mas cinco alemães e um britânico ainda estão sendo mantidos reféns.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host