UOL Notícias Notícias
 

09/06/2011 - 15h59

Baba Ramdev, um guru polêmico

Igor G. Barbero
Nova Délhi, 9 jun (EFE).- Popular por acreditar ser capaz de curar doenças como a aids através da ioga e por criminalizar os homossexuais, o guru Baba Ramdev levantou uma nova bandeira com seu jejum contra a corrupção e a favor da forca para quem a pratica.

Quarentão de longas madeixas, barba escura e roupas laranja, o guru, cujo nome verdadeiro é Ram Krishna Yadav, reuniu no último sábado uma multidão na capital para jejuar contra a lavagem de dinheiro.

Apesar de ter sido expulso de Nova Délhi pelas autoridades, Ramdev prosseguiu sua greve de fome em Haridwar, cidade que acolhe seu centro da ioga e onde ameaçou criar uma "milícia de autodefesa" composta por 11 mil jovens.

Trata-se da última polêmica em torno de um mestre das relações públicas que além de ser conhecido por seu domínio da ioga, é famoso por suas contínuas e controversas declarações em um país onde os gurus são um fenômeno de massa.

Em 2006, Ramdev afirmou que podia curar a aids e o câncer através da ioga e de remédios ayurvédicos como urina de vaca, e chegou a declarar que a educação sexual poderia ser substituída por esta prática milenar.

A ameaça do governo de empreender ações legais contra o guru o levou a se retratar e a atribuir suas afirmações a alguns de seus seguidores.

Em 2009, a descriminalização da homossexualidade pelo Tribunal Superior de Nova Délhi também foi objeto de suas declarações.

"Este veredicto disparará a criminalidade e a mentalidade doente. É vergonhoso. Estamos seguindo o Ocidente", manifestou o guru.

Agora, Ramdev se somou à campanha anticorrupção na Índia, que ganha peso ao calor do mal-estar cada vez mais generalizado da população.

Tal é a influência do guru na sociedade, que antes que iniciasse o jejum, quatro ministros do governo indiano foram recebê-lo em sua chegada à Nova Délhi e mantiveram longas e fracassadas negociações com ele.

Ramdev prosseguiu em sua cruzada e desafiou com uma greve de fome aderida por dezenas de milhares de pessoas e que durou menos de um dia depois que a Polícia o retirou do local e o prendeu.

Pouco antes, o guru havia pretendido escapar disfarçando-se com uma roupa de mulher, uma "tática de sobrevivência - disse - do rei guerreiro Shiva".

Por outro lado, sua expulsão da capital não conseguiu desviar a atenção midiática, que a cada dia se surpreende com uma nova declaração polêmica de Ramdev.

A última delas foi sua ideia de querer formar uma milícia com 11 mil jovens das aldeias indianas para resistir à Polícia.

Seja qual for o resultado da luta de Ramdev, o que parece certo é que sua fórmula é de sucesso.

Em seu livro "In Spite of the Gods" (2006), o escritor britânico Edward Luce afirmou que Ramdev e outros gurus como ele possuem "uma sabedoria de grande importância" e recomendou que algumas organizações políticas e sociais "aprendam lições da nova geração de gurus empresários da Índia, cujas habilidades em marketing e relações públicas podem alcançar pessoas de diferentes contextos".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,46
    3,756
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    -0,10
    103.802,69
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host