UOL Notícias Notícias
 

10/06/2011 - 09h31

Morre o pintor alemão Bernhard Heisig

Berlim, 10 jun (EFE).- O pintor alemão Bernhard Heisig, mestre do famoso artista Neo Rauch e um dos maiores expoentes da arte na extinta República Democrática Alemã, morreu aos 86 anos, segundo anunciou nesta sexta-feira sua família.

Um dos fundadores, junto a Werner Tübke e Wolfgang Mattheuer, da chamada Escola de Leipzig, Heisig nasceu em 1925 na cidade de Breslau, hoje Wroclaw (Polônia), e morreu na pequena localidade de Strodehne an der Havel, na região de Brandemburgo (Alemanha).

Pintor, desenhista e especialista em gravuras, sua obra se viu influenciada por criadores da primeira metade do século XX como Otto Dix, Oskar Kokoschka e Max Beckmann e seu estilo transitou entre o modernismo clássico e o realismo.

Heisig se destacou por litografias, desenhos e grandes pinturas históricas sobre a revolução de 1848, mas também por seus retratos, entre eles o do ex-chanceler federal Helmut Schmidt.

Após a queda do Muro de Berlim e o desaparecimento da República Democrática Alemã, o artista devolveu todos os prêmios que tinha recebido das autoridades comunistas.

A encomenda para que fizesse um grande afresco para a cafeteria do Reichstag após a restauração do edifício no final dos anos 1990 gerou polêmica por seu passado comunista e sua juventude como membro voluntário das temidas SS nazistas.

Apesar de tudo, Heisig acabou criando um monumental afresco de tema histórico e seis metros de comprimento na sede do Parlamento alemão e foi homenageado em 2005 pelo então chanceler, Gerhard Schröder, que inaugurou uma grande exposição sobre sua obra em Leipzig.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h19

    -0,19
    3,764
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    -0,03
    103.775,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host