UOL Notícias Notícias
 

10/06/2011 - 05h30

Exército sírio inicia assalto a Yisr al Shugur, diz TV

Cairo, 10 jun (EFE).- O Exército sírio começou nesta sexta-feira o assalto à cidade de Yisr al Shagur, no noroeste do país, onde mais de 100 pessoas morreram nos últimos dias, informou a televisão estatal síria.

"O Exército árabe sírio começou nesta manhã sua missão nacional em Yisr al Shugur, onde o povo sofre a intimidação de grupos armados", assegurou nesta sexta-feira a emissora estatal, que responsabiliza grupos armados terroristas pelos protestos populares em favor de uma mudança democrática no país.

Já os grupos opositores denunciaram que o Exército iniciou uma ofensiva contra a população de Ariyah, próxima da cidade situada na província de Idleb, e que pode ser ouvido um intenso tiroteio em Sermaniya, a oito quilômetros de Yisr al Shugur.

A organização opositora Flash assegurou através do Facebook que as Forças Armadas sírias irromperam com tanques em Ariyah, onde são ouvidos disparos.

Os Comitês de Coordenação Local na Síria, por sua vez, informaram que se escutam disparos em Sermaniya.

Segundo estes grupos, as autoridades cortaram as linhas de telefones celulares em Yisr al Shugur, exceto a linha de telefonia de Syriatel, presidida pelo magnata Rami Majluf, primo do presidente Bashar al Assad.

A emissora denunciou também que os grupos armados que supostamente controlam a região atearam fogo a plantações e florestas ao redor de Yisr al Shugur.

O Exército sírio tinha se desdobrado nesta manhã para controlar os municípios ao redor desta localidade e "deter os membros dos grupos armados que aterrorizaram a população e queimaram as propriedades públicas e privadas", segundo o canal estatal.

O regime sírio está há vários dias se preparando para este assalto, desde que as autoridades anunciaram a morte de pelo menos 120 pessoas, entre elas vários policiais, em um suposto ataque de "guerrilhas armadas".

Desde então, passaram a oferecer diferentes informações sobre a suposta presença de grupos terroristas na localidade e seus planos, assim como pedidos de socorro dos habitantes da população.

Além disso, frente às aparições de supostos oficiais sírios em canais internacionais árabes anunciando seu abandono do Exército em protesto pelo assassinato de civis, a televisão estatal mostrou as declarações de um idoso que assegurou que lhe ofereceram dinheiro em troca de dizer que havia abandonado as Forças Armadas.

No último dia 8, a rede opositora síria Flash denunciou que cerca de 40 tanques e 50 veículos de transporte de soldados tinham se concentrado a quatro quilômetros da cidade de Yisr al Shagur.

O grupo opositor Sham afirmou há dois dias que dezenas de milhares de pessoas tinham fugido de Yisr al Shagur e dos povoados nos arredores em direção à fronteira turca por temer a repressão.

O regime sírio, que mantém um feroz controle sobre a imprensa, sustenta que por trás das manifestações populares que se estendem por todo o país exigindo reformas democráticas há uma conspiração internacional e grupos terroristas que atacam indistintamente o Exército e a população civil.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,25
    3,762
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    0,08
    103.855,53
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host