EleiçõesEleições
BUSCA

Rio de Janeiro
17/09/2004 - 13h13
Bittar ataca e Cesar segue sem responder

Da Redação

O candidato Jorge Bittar (PT) continuou nesta sexta-feira (17) com ataques ao prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), que concorre à reeleição, no horário eleitoral no rádio.

Os apresentadores do programa de Bittar disseram que Cesar assinou documento no qual prometia implantar 600 equipes do programa Saúde da Família, mas só criou 33 e que não cumpriu a promessa de criar o Auxílio Assistencial 24 horas na zona oeste.

Cesar segue sem responder os ataques e voltou a a falar d eum de seus carros-chefe de campanha: o Favela-Bairro. o prefeito disse que, se reeleito, implementará o programa em mais de 140 comunidades e atender a 1 milhão de pessoas. Ele prometeu ainda a construção de 33 vilas olímpicas (hoje são nove). Cesar falou sobre a construção da casa do samba, na área portuária, que "vai receber 10 milhões de pessoas por ano".

Marcelo Crivella (PL) falou dos programas Prefeitura às suas Ordens e do Carioca Cidadão. No primeiro, universitários serão contratados pela prefeitura para prestar "uma série de serviços" para a população como o recebimento de reclamações, "e não ficarão sem respostas". Já o Carioca Cidadão será voltado para os jovens, com a promoção de campeonatos e investimentos no esporte.

Luiz Paulo Conde (PMDB) disse que "pensa é na geral, no povão", e voltou a defender o programa de ônibus a R$ 1. "Vai ser o meu primeiro ato de governo, é fácil de fazer, vai ser igual ao restaurante a R$ 1 e a remédios a R$ 1, o governo do Estado banca a difenreça". Em seguida, a governadora Rosinha disse que é possível criar o projeto e "quem vai ganahar com isso é o povo".

Jandira Feghali (PC do B) mostrou mais uma vez apoio do cantor Tony Garrido e pediu votos. O PSTU de Otacílio Ramalho segue reprisando o programa em que pede o rompimento com a Alca, o FMI e o não-pagamento da dívida.

André Corrêa (PPS) disse ter criado o Piscinão de Ramos "sem gastar um tostão sequer" de dinheiro público, usando recursos de empresas poluidoras. "Como prefeito, terei muito mais condições de realizar planos muitos mais avnaçados para melhorar sua vida", prometeu. Ele voltou a prometer também o programa Meu Computador, no qual todos os alunos da oitava série receberão da prefeitura um computador com acesso à Internet, atingindo 1 milhão de pessoas.

Nilo Batista (PDT) acusou o PT de piratear a idéia dos Centros Integrados de Educação Pública (Cieps) por meio dos CEUs (Centros Educacionais Unificado), mas que, ao contrário de CDs piarateados, a polícia e a guarda municicpal "não podem impedir esse tipo de pirataria". A candidata a vice de Nilo, a deputada estadual Cidinha Campos (PDT), disse que só o PDT poderia implementar a educação em tempo integral porque o partido já fez "e os outros destruíram". "Somente a visão trabalhista de Brizola, herdada por Jango e Getulio, pode reconstuir o Brasil, com um sistema educacional que forme cidadãos", disse Cidinha.

Lenine Madeira (Prona) prometeu fechar as casas de prostituição e a "robauto" (a feira de Acari, conhecida por vender produtos roubados). O candidato disse também que, se eleito, criará uma guarda municipal mirim para atender a turistas.






CHARGE
Os caminhos em São Paulo
Debates
Saiba como se saíram os candidatos
Pesquisas
Acompanhe os últimos resultados
Dúvidas
E se não puder votar no dia?
Legislação
Instruções e resoluções estão aqui
Links
Confira o endereço do seu TRE