UOL Eleição americana 2008UOL Eleição americana 2008
UOL BUSCA

05/11/2008 - 21h33

Obama anuncia equipe encarregada de preparar a transição nos EUA

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Os assessores do presidente eleito americano Barack Obama apresentaram nesta quarta-feira, um dia depois da eleição presidencial, a equipe encarregada de preparar a transição entre a administração de George W. Bush e a do novo dirigente.

Obama assumirá oficialmente o cargo no dia 20 de janeiro.

O PRIMEIRO PRESIDENTE NEGRO
Reuters
Barack Obama foi eleito o 44º presidente dos Estados Unidos. Aos 47 anos, ele torna-se o primeiro negro a governar o país, ao derrotar o rival republicano John McCain.
Leia mais
O que impulsionou a vitória
Cinco vitórias fundamentais
Veja imagens da vitória
A equipe encarregada de preparar a transição já estava ativa há "vários meses", destacaram os assessores de Obama em comunicado. Ela é presidida por três personalidades, entre elas John Podesta, secretário-geral da Casa Branca entre 1998 e 2001, durante o mandato do democrata Bill Clinton, e hoje presidente do Center for American Progress, um centro de reflexão de esquerda.

Os outros dois são Valerie Jarrett, uma conselheira de Obama, e Pete Rouse, chefe de gabinete do senador de Illinois.

Estas três pessoas contarão com a colaboração de cerca de 12 assessores, entre eles a governadora do Arizona, Janet Napolitano, o ex-secretário do Comércio William Daley, o ex-secretário para o Transporte e a Energia Federico Peña e a conselheira de Obama para os assuntos internacionais Susan Rice, que também esteve no governo de Bill Clinton.

O presidente americano, George W. Bush, prometeu nesta quarta-feira a Barack Obama a "cooperação total" de seu governo até o dia 20 de janeiro.

Bush ligou para Obama na noite de terça-feira, pouco depois do anúncio da vitória do senador de Illinois. "Disse ao presidente eleito que ele poderia contar com a coooperação total da minha administração durante o período de transição", declarou. E completou: "durante este período de transição, manterei o presidente-eleito totalmente informado das decisões importantes".

A secretária de Estado, Condoleezza Rice, também se manifestou e disse que Obama é uma "fonte de inspiração" e os EUA têm uma infinita capacidade de surpreender.

"Como afro-americana, estou especialmente orgulhosa, porque este é um país que passou por uma longa jornada em termos de superação de feridas e de fazer com que a raça não seja um fator nas nossas vidas", disse a jornalistas.

Schimitt: Obama precisa virar gestor

Compromissos
Sem tempo para aproveitar suas histórica vitória, Obama manteve nesta quarta contatos com líderes de todo o mundo, entre eles o próprio George W. Bush e o papa Bento XVI, em uma antecipação das suas tarefas de estadista.

A agenda de amanhã de Obama também já está preenchida. O presidente-eleito foi convocado pelo diretor da CIA, Mike McConnell, para um encontro informativo sobre assuntos de inteligência, iniciativa que também se estendeu ao vice Joe Biden.

Sem tempo a perder, a equipe de Obama e Biden deve começar a esboçar o programa de governo para os próximos quatro anos, consciente de que as expectativas são muito altas e que a crise impedirá que se desenvolva totalmente seus planos de baixar os impostos e investir em programas sociais.

Uma das medidas que poderá ser tomada por Obama nos próximos dias é nomear um secretário do Tesouro com peso, pois será o responsável por completar o plano bilionário de resgate financeiro aprovado pelo Congresso.

Entre os candidatos, fala-se no nome de Lawrence Summers, que ocupou o cargo na gestão Bill Clinton, e de ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Paul Volcker.

Um terceiro nome que soa no setor financeiro é Timothy Geithner, presidente do Fed em Nova York, e cuja gestão da crise entre os bancos de Wall Street gerou vários elogios.

Antes de tomar posse como chefe de Estado, Obama se envolverá nas negociações de um novo plano de estímulo econômico no Congresso, onde o Partido Democrata reforçou sua posição majoritária.

Dados divulgados na quarta-feira mostram uma rápida deterioração no nível de emprego do setor privado em outubro, junto com uma contração do setor de serviços.

* Com informações da AFP, Reuters e Efe

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias

Shopping UOL