UOL Últimas Notícias - Papa no BrasilUOL Últimas Notícias - Papa no Brasil
UOL BUSCA

O Papa no Brasil

10/05/2007 - 20h26

Papa encontra 40 mil jovens no Pacaembu e pede castidade "dentro e fora" do casamento

da Redação
O papa Bento 16 exortou os jovens católicos a "não desperdiçar sua juventude" e a seguir os mandamentos da Igreja, principalmente o do matrimônio. Em encontro com mais de 40 mil jovens católicos no estádio do Pacaembu, em São Paulo, o papa pediu aos jovens que mantenham a castidade "dentro e fora do matrimônio" e que valorizem a família.

Bento 16 refutou o rótulo de "juventude perdida" e, falando também em inglês, espanhol e francês, deu uma mensagem de esperança ao seu público. Ele não citou diretamente algumas das questões polêmicas que pautam sua visita, como a oposição ao aborto e à eutanásia. Ele voltou a usar uma expressão usada ontem em seu primeiro discurso em solo brasileiro, quando exortou os jovens a promover a vida "do início ao seu natural declínio".

Bento 16 citou seu antecessor, João Paulo 2º, que disse que "os jovens são os primeiros protagonistas do terceiro milênio". Ao citar o papa polonês, foi interrompido pelos aplausos do público, que incluía delegações de jovens de todo o Brasil e de vários países da América Latina.

Eles começaram o protesto quando o papa chegou com seu papamóvel Mercedes nas cercanias do estádio do Pacaembu. Cerca de 50 seguidores da seita "Crescendo em Graça", com seus braços tatuados com o número 666, ergueram cartazes contra dogmas do catolicismo na praça Charles Miller, diante do estádio que recebia a reunião de jovens com o sumo pontífice.
SATÂNICOS LEVAM GARRAFADAS DE CATÓLICOS ANTES DE ENCONTRO
LEIA MAIS
Fazendo uma referência ao Hino Nacional Brasileiro -"Nossos bosques têm mais vida"-, Bento 16 disse que um dos compromissos da juventude brasileira era com a preservação da Amazônia e de suas populações.

O papa fez também uma reflexão sobre a vida eterna, dizendo que Jesus é o único caminho para atingi-la e que esse caminho passa por seguir os Mandamentos de Deus.

"Quem observa os mandamentos está no caminho de Deus. Não basta conhecê-los. O testemunho vale mais que a ciência, ou seja, é a própria ciência aplicada. Não são impostos de fora, nem diminuem nossa liberdade. Pelo contrário: constituem impulsos internos vigorosos, que nos levam a agir nesta direção. Na sua base está a graça e a natureza, que não nos deixam parados. Precisamos caminhar. Somos impelidos a fazer
algo para nos realizarmos a nós mesmos", disse Bento 16.

O papa pediu aos jovens um especial cuidado com o mandamento do Matrimônio e exortou-os à fidelidade dentro e fora do laço matrimonial.

"Respeitai-o, venerai-o. Ao mesmo tempo, Deus vos chama a respeitar-vos também no namoro e no noivado, pois a vida conjugal que, por disposição divina, está destinada aos casados é somente fonte de felicidade e de paz na medida em que souberdes fazer da castidade, dentro e fora do matrimônio, um baluarte das vossas esperanças futuras.

Antes do papa, quem falou foi o arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, que saudou a chegada de Bento 16 e disse que era "significativo" que o primeiro encontro do papa com o povo brasileiro fosse com os jovens. Depois, o papa ouviu depoimento de jovens católicos -que pediram investimentos em educação e ajuda aos marginalizados- e apresentações de música e dança.

Fiéis

O DIA DO PAPA
Sergio Castro / Agência Estado
De carro, Bento 16 sai do mosteiro rumo ao Palácio dos Bandeirantes
Jamil Bittar / Reuters
No palácio, ele conversa com Lula e discute acordo do Brasil com a Igreja
EFE
De novo no mosteiro, papa se encontra com líderes como Henry Sobel
Crédito
Durante o dia, o papa saudou fiéis cinco vezes na sacada do convento
Como se esperassem um show ou um jogo de futebol, os jovens nas arquibancadas gritavam "Bento 16, eu te amo" e ensaiavam olas "em nome de Jesus Cristo", como pedia o mestre-de-cerimônias, além de cantar músicas católicas e a música-tema da visita papal.

Do lado de fora do estádio, cerca de 7 mil pessoas que não conseguiram entrar aguardaram o pontífice, segundo a Polícia Militar.

Um deles era o paranaense Rafael de Carvalho Pereira, 20, que veio de São José dos Pinhais e perdeu uma entrevista de emprego apenas porque desejava ver o papa.

"Podia ser que eu ficasse (no emprego), mas talvez nem fosse o emprego para mim", minimizou ele, que não se arrepende da decisão. "Seja o que Deus quiser", resignou-se.

O holandês padre André, 55, chegou ao Brasil em 1987, e disse que sua maior alegria não será ver Bento 16.

"Não me importo em ver o papa, não me importo em ouvir o papa. Me importo em estar aqui no meio do formigueiro para dizer 'eu acredito"', afirmou ele, que na Europa já esteve diante do papa João Paulo 2º, antecessor de Bento 16.

Agenda papal

O encontro com jovens foi o último compromisso de Bento 16 na quinta-feira em São Paulo.

Pela manhã, ele rezou uma missa privada no mosteiro. Depois, reuniu-se com o presidente Lula e o governador de São Paulo, José Serra, no Palácio dos Bandeirantes. No encontro, Lula reafirmou para o papa que o Estado brasileiro é laico, apesar do respeito que tem pela religião. Segundo Lula, o papa não tocou no assunto aborto.

De volta ao mosteiro, Bento 16 teve um rápido encontro com líderes religiosos e depois descansou.

Durante o dia, o papa apareceu na sacada do mosteiro quatro vezes para acenar e abençoar os fiéis que o aguardavam no largo de São Bento. Segundo a PM, o público no largo chegou a 7 mil pessoas nesta quinta.

Na sexta, o principal compromisso do papa é a Santa Missa com a canonização de Frei Galvão, marcada para as 9h30 no Campo de Marte, zona norte da capital. Às 18h, de helicóptero, Bento 16 parte para Aparecida, onde terá compromissos no fim de semana.

Com agências internacionais

Você manda O espaço feito com a sua participação

Você gostou da visita do papa ao Brasil? Faça um balanço

Opine Opine

A visita do representante de Jesus Cristo ao nosso país não poderia ter vindo em melhor hora. Felizmente ele trouxe para nós brasileiros cinco dias de inúmeras bênçãos, das quais estamos muito necessitados. Já fazia algum tempo que nos noticiários não se escutavam mais notícias boas, somente morte e violência...Nós brasileiros temos que a cada dia mais termos orgulho de ter nascido nessa pátria tão querida, ainda mais agora que com essa tão ilustre visita que nos agraciou com um santo originalmente brasileiro....Que Santo Antonio de Sant'Anna Galvão rogue por nós!!!!Marco Antonio Vieira - Ponta Porã/MS

Ver mais

Foi a algum evento
do papa e tirou foto? Envie para o UOL

Envie sua foto Envie sua foto

Foto enviada por
Juan Martinez

Ver mais

Shopping UOL