UOL Notícias Internacional
 

19/02/2008 - 13h15

Nada muda com a saída de Fidel, diz Oscar Niemeyer

Fabiana Uchinaka
De São Paulo
Nada muda com a saída de Fidel Castro do poder: "A luta continua, a revolução cubana continua e a presença dele continua, como grande líder da América Latina". É no que acredita o arquiteto Oscar Niemeyer. Em entrevista exclusiva ao UOL, ele falou sobre o líder cubano, que o citou em carta a Randy Alonso, amigo pessoal de Fidel. O trecho foi reproduzido na carta de renúncia publicada nesta terça-feira no jornal estatal Granma. No texto, Fidel revela: "Penso como Niemeyer que é preciso ser conseqüente até o final".



Niemeyer conta que sempre admirou Fidel, com quem teve muitas conversas, e considera-o "um homem consciente" por perceber que a saúde não permite que ele, aos 81 anos, continue no poder. "É uma figura fantástica, que deu o exemplo na luta contra o imperialismo americano", disse. "Vai continuar escrevendo no Granma e levando a mensagem dele", acrescentou.

O líder cubano permaneceu mais de 46 anos à frente do poder, desde a revolução comunista de 1959. Ele estava afastado da presidência de Cuba desde julho de 2006, quando passou o comando ao irmão Raúl. Na época, Fidel recuperava-se de uma cirurgia no intestino.

No dia 29 de janeiro deste ano, uma escultura de Niemeyer foi inaugurada em Havana. A imagem de 15 metros representa a luta cubana contra o monstro imperialista, na definição do arquiteto que, por medo de avião, não compareceu à cerimônia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,39
    5,761
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h55

    2,49
    96.294,89
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host