UOL Notícias Internacional
 

20/02/2009 - 14h00

Engenheiro diz ter descoberto a cidade perdida de Atlântida no Google Ocean

Do UOL Notícias
Em São Paulo
Um engenheiro aeronáutico britânico afirma ter descoberto vestígios de uma cidade perdida, que ele alega ser Atlântida. Como ele teria superado centenas de anos de buscas pelo lendário local? Surfando na Internet.

A imagem foi achada por Bernie Bamford, de 38 anos, no Google Ocean, a recém-lançada extensão da ferramenta Google Earth (baixe o programa) para exploração submarina a partir de fotos de satélite e investigação marinha, informa o tabloide britânico "The Sun".

Reprodução 
O ponto A mostra as coordenadas 31 15'15.53N 24 15'30.53W onde estaria a cidade perdidada

A cidade estaria nas coordenadas 31 15'15.53N 24 15'30.53W, onde o programa mostra o cruzamento de linhas dentro de um retângulo perfeito, do tamanho aproximado do País de Gales, localizado a 620 milhas da costa da África Ocidental e a 3,5 milhas de profundidade.

Reprodução 
O ponto A mostra as coordenadas 31 15'15.53N 24 15'30.53W onde estaria a cidade perdidada

Para Bamford, a imagem parece ser um "mapa aéreo da cidade feito pelo homem".

Um porta-voz do Google, no entanto, disse que é "muito improvável" que as imagens correspondam à cidade perdida. "É verdade que muitas descobertas surpreendentes foram feitas no Google Earth. Neste caso, porém, a imagem reflete o processo de recolhimento de dados, não a cidade de Atlântida. As linhas são o caminho percorrido pelos barcos que usam os sonares de medição", explicou.

Mas a polêmica está feita.

Em entrevista ao "The Sun", o arqueólogo da Universidade do Estado de Nova York Charles Orser, especialista no assunto, considerou a descoberta é "fascinante" e disse que o local "é um dos mais proeminentes já propostos para a localização da Atlântida, como descrito pelo antigo filósofo grego Platão", portanto merece atenção.

A lenda
Em 355 a.C, Platão escreveu que a Atlântida, uma cidade "maior que a Líbia e a Ásia juntas" localizada próxima ao Estreito de Gibraltar, havia afundado no ano 9.700 a.C. após um grande terremoto com sua grande riqueza, cultura e arquitetura.

A existência real do local nunca foi confirmada, mas especialistas acreditam que o relato do filósofo é exato, embora a localização mais provável seja outra: nos últimos anos, foram encontrados vestígios da cidade na costa de Cripe e no sul da Espanha.


Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,63
    5,386
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h16

    -1,19
    97.761,04
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host