UOL Notícias Internacional
 

20/04/2009 - 13h31

Agentes da CIA afogaram dois suspeitos 266 vezes

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Agentes da CIA afogaram 266 vezes dois prisioneiros-chave da Al Qaeda, ato que a administração Obama descreve como tortura ilegal. O número é muito maior do que o que havia sido comunicado anteriormente.

Em agosto de 2002, os interrogadores da CIA afogaram pelo menos 83 vezes Abu Zubaydah, diz um memorando do departamento de Justiça norte-americano. Zubaydah é tido como um importante membro da Al Qaeda.

O oficial da CIA, John Kiriakou, disse à rede de TV "ABC", em 2007, que Abu Zubaydah foi afogado por 35 segundos antes de dizer tudo que sabia.

O memorando de 2005 ainda diz que a CIA usou o afogamento 183 vezes, em março de 2003, contra Khalid Shaikh Mohammed, acusado de ser o mandante dos ataques de 11 de setembro.

O jornal "New York Times" relatou em 2007 que Mohammed foi interrogado com métodos agressivos, o que fez com que os agentes da CIA se preocupassem se haviam passado dos limites legais. Mas, o número preciso de afogamentos e os métodos do interrogatório não foram revelados.

A revelação do número dos afogamentos serve para aumentar o debate sobre moralidade e eficácia dos métodos de interrogação que o departamento de Justiça dos Estados Unidos usava na era Bush.

O presidente Barack Obama planeja visitar a sede da CIA nesta segunda-feira (20), em sua primeira visita à agência. Durante a campanha presidencial, ele condenou o uso de métodos agressivos pela agência.

Obama disse que os oficiais da CIA que usaram do afogamento e outros métodos agressivos com a aprovação do departamento de Justiça não serão processados.

O Comitê de Inteligência do Senado norte-americano iniciou uma investigação a portas fechadas sobre o programa de interrogação da CIA, em parte para apurar as alegações de que funcionários da administração Bush trataram suspeitos de forma brutal, incluindo deixá-los em pé durante vários dias, confiná-los em pequenas caixas, dizendo que era necessário para obter informações.

Uma nota de 2005 do memorando do departamento de Justiça, revelado na quinta-feira (16), diz que o afogamento era usado mais frequentemente e com mais água do que permitem as regras da CIA.

O diretor de CIA nos últimos dois anos do governo Bush, Michael V. Hayden, não comentou as acusações quando questionado no programa "Fox News Sunday" se Mohammed tinha sido afogado 183 vezes.

*Com informações do New York Times

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,71
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,37
    64.938,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host