UOL Notícias Internacional
 

27/04/2009 - 03h40

Gripe suína pode ter matado 103 no México; Espanha confirma 1º caso

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Atualizada às 8h18

Você acha que as autoridades vão conseguir controlar a gripe suína?


Autoridades de saúde mundiais intensificaram, nesta segunda-feira, a luta contra a gripe suína após o governo mexicano informar que o número provável de mortos pelo vírus subiu para 103. No entanto, até o momento, foram confirmados 22 casos.

A ministra da Saúde da Espanha, Trinidad Jiménez, confirmou nesta segunda-feira um caso de gripe suína em um cidadão espanhol que havia viajado recentemente ao México.O caso foi detectado em um jovem da localidade de Almansa, que apresentou problemas respiratórios e febre após voltar do México em 22 de abril.

VEJA O VÍDEO


O governo dos Estados Unidos declarou ontem estado de emergência pública, depois que 20 casos da doença foram confirmados em cinco Estados do país. Canadá, Nova Zelândia, França, Reino Unido e Israel também registram suspeita de cidadãos contaminados com o vírus.

Saiba como a gripe suína se espalha entre humanos

O ministro da Saúde mexicano, José Angel Córdova, anunciou ontem (26) na televisão que o número das pessoas hospitalizadas devido à epidemia se situava em cerca de 400. O ministro afirmou também que já foram notificados mais de 1.600 casos suspeitos de gripe suína e que cerca de 1.000 pessoas conseguiram se curar e foram liberadas dos hospitais.

Uma reunião de emergência com todos os ministros da Saúde dos países da União Europeia (UE) está sendo planejada para discutir o combate à gripe suína. A comissária europeia de Saúde, Androulla Vassiliou, pedirá à presidência da UE que essa reunião seja convocada "o mais breve possível".

Empréstimo de US$ 205 mi

Para ajudar o México a enfrentar a epidemia da gripe suína, o Banco Mundial (Bird) aprovou um empréstimo emergencial de US$ 205 milhões para o país. Desse valor, US$ 25 milhões serão liberados imediatamente para a aquisição de remédios e equipamentos médicos para detectar e diagnosticar a doença.

Em São Paulo, um homem foi internado com sintomas de gripe, mas o médico acredita não ser gripe suína.

Apesar de a Organização Mundial da Saúde (OMS) dizer que a doença tem potencial para se espalhar e se tornar uma pandemia, a organização afirma que o mundo está "bem preparado" para ela.

Margaret Chan, diretora da OMS (Organização Mundial da Saúde), reforçou a necessidade de todos os países adotarem medidas de prevenção. "Os países que ainda não foram atingidos devem aumentar sua vigilância", advertiu a diretora.

Reino Unido, Brasil, Hong Kong e Coreia do Sul estão advertindo passageiros que embarcam e desembarcam dos EUA e México sobre a doença.

EUA
A secretária de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jannet Napolitano, disse no domingo (26) que a saúde pública do país vive uma "situação de emergência" devido à propagação do vírus da gripe suína, embora o diretor dos centros de controle de doenças e prevenção tenha afirmado que todos os casos do país são brandos.

"Não há razão para pânico entre os americanos", disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

Além dos oito estudantes de uma escola de Nova York que viajaram para o México recentemente, os Estados Unidos também têm sete casos na Califórnia, dois no Texas, dois em Kansas e um em Ohio.

GRIPE SUÍNA DEIXA ESTÁDIOS DE FUTEBOL VAZIOS NO MÉXICO; VEJA O VÍDEO



Outros países
O Canadá divulgou os primeiros casos confirmados de gripe suína no domingo em diferentes regiões do país, com dois casos na província de British Columbia, no oeste, e quatro na província de Nova Scotia, na costa do Atlântico.

"Estes casos são brandos. Todos aqueles que foram afetados estão se recuperando. Até este momento, não vemos casos graves como aqueles no México", disse Robert Strang, autoridade-chefe de saúde pública da província de Nova Scotia.

Já as autoridades da França examinam cinco casos suspeitos de gripe suína em pessoas recém-chegadas do México e dos Estados Unidos, dos quais três foram detectados no norte do país, disse à agência Efe um porta-voz da Prefeitura de Lille.

Na Nova Zelândia dez estudantes que fazem parte de um grupo que viajou para o México estão com o vírus da gripe tipo A, o que, apesar de não ser um resultado definitivo, aumenta a chance de que eles estejam infectados pela gripe suína, de acordo com o ministro da Saúde Tony Ryall.

Pessoas que acabaram de voltar do México e apresentam sintomas de gripe estão sendo isoladas e examinadas na Espanha, Reino unido, Israel e Brasil.

O que é a gripe suína
O vírus da gripe suína tipicamente afeta porcos e não humanos. Mas o vírus sofreu mutações com misturas entre vírus que atacam suínos, aves e humanos.

O vírus H1N1 é a mesma variedade que causa epidemias de influenza em humanos. É transmitido, entre pessoas, principalmente por espirros e tosses.

Os sintomas são febre superior a 39ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Embora já existam remédios que parecem ser eficazes contra o vírus, especialistas querem saber a razão de algumas pessoas ficarem gravemente doentes enquanto outras apresentam apenas sintomas mais leves de gripe.

*Com informações da Folha Online, Agência Estado, Reuters, EFE e BBC

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,73
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,00
    65.010,57
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host