! Obama defende estratégia e não mais tropas no Afeganistão - 20/09/2009 - Reuters
UOL Notícias Internacional
 

20/09/2009 - 15h07

Obama defende estratégia e não mais tropas no Afeganistão

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Barack Obama, disse em entrevista transmitida neste domingo que quer esperar para determinar a estratégia adequada das forças dos EUA no Afeganistão antes de considerar se serão enviadas mais tropas ao país asiático.

Espera-se que o principal comandante dos EUA no Afeganistão, o general Stanley McChrystal, peça um aumento de tropas nas próximas semanas para realizar avanços contra o ressurgimento da insurgência taliban.

McChrystal já preparou o pedido, que alguns funcionários preveem incluirá aproximadamente 30 mil novos militares de combate e treinadores, mas ainda terá de enviá-lo a Washington para sua consideração.

O mandatário norte-americano disse que não havia recibido um pedido de mais tropas e que ainda trabalhava na estratégia apropriada para garantir que a rede Al Qaeda não esteja em posição de ataque contra os EUA.

COREIA DO NORTE

Na entrevista a um programa da CNN, Obama também disse que está claro que o líder norte-coreano, Kim Jong-il, recuperou poder depois de um período no qual parecia estar recuando.

Obama disse que o ex-presidente Bill Clinton --que se reuniu com Kim em agosto para negociar a libertação de duas jornalistas norte-americanas-- o encontrou "saudável e com o controle" da situação.

Acreditava-se que Kim, 67, ainda estava doente.

Porém Obama, que almoçou recentemente com Clinton, disse que por um tempo se acreditou que Kim estava "cedendo", mas que agora "se recuperou. Não parecia estar preocupado com sua sucessão quando estava doente, talvez agora que está bem, estará menos preocupado."

As potências globais tentam que a Coreia do Norte volte às negociações para acabar com suas ambições nucleares em troca de ajuda e recompensas diplomáticas. Mas o país se negou a voltar à mesa de negociações multilaterais.

Contudo, Pyongyang tentou iniciar um diálogo direto com Washington.

"Devemos começar a atuar de maneira responsável. Então, começaremos a ver algum progresso nessa frente", disse Obama.

(Reportagem de Steve Holland e Adam Entous)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host