UOL Notícias Internacional
 

15/10/2009 - 19h26

Garoto que estaria em balão é encontrado escondido na garagem de casa

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
O garoto de seis anos de idade que supostamente teria voado por acidente dentro de um balão caseiro foi encontrado escondido dentro de uma caixa na garagem de sua casa, esclarecendo por que o balão estava vazio quando pousou.

Segundo a agência de notícias AFP, o menino estava escondido com medo de represálias, depois de ter soltado a corda do balão de hélio que o pai tinha construído para realizar experimentos atmosféricos.
O artefato caseiro em forma de cogumelo voou por cerca de duas horas na manhã desta quinta-feira, partindo da cidade de Fort Collins, no Estado do Colorado (EUA). O balão chegou a atingir uma altitude de dois mil metros e percorreu cerca de 80 quilômetros de distância.

Segundo a polícia da cidade, o menino foi visto por um de seus irmãos entrando no artefato e teria cortado a corda que o prendia à sua casa, iniciando um voo sem controle.

Quando essa informação foi divulgada, diversas agências municipais iniciaram uma corrida atrás do balão, ainda sem saber ao certo como o suposto tripulante poderia ser resgatado. Uma rede de televisão transmitiu ao vivo a trajetória do artefato no céu do Colorado, uma imagem que foi reproduzida pelo mundo, enquanto a imprensa relatava que ali estaria o menino. A história logo dominou o Twitter.

Após duas horas de voo, novamente o caso ganhou elementos de tensão: o balão baixou lentamente e tocou o chão, uma equipe de policiais e paramédicos cercou o local, mas o artefato estava vazio. A hipótese naquele momento era que o garoto tivesse caído durante o voo, apesar de o piso do balão estar intacto.

A sustentar essa hipótese, houve relatos de que "algo" fora visto caindo do balão. Equipes policiais já haviam sido deslocadas para as buscas quando chegou a notícia de que o garoto estava em casa.

"Está vivo e em casa", disse sorrindo o comissário do condado de Larimer, Jim Alderden. "O garoto esteve o tempo todo aí. Estava em uma caixa de papelão no desnível que está sobre a garagem".

O pai, Richard Heene, é um entusiasta de fenômenos meteorológicos e desenvolve pesquisas sobre campos magnéticos durante tempestades - o que envolve perseguir tempestades, junto com seus três filhos.

Marc Friedland, um vizinho da família, contou à CNN que era normal encontrar Heene trabalhando no projeto no jardim da casa.

"Basicamente, a família toda estava aí trabalhando nisso", afirmou Friedland, que descreveu os vizinhos como "uma ótima família".

"Eles são esquisitos, claro. Ele é um tipo de cientista-inventor. Eles são como caça-tempestades: correm atrás de tornados, furacões, coisas assim", explicou.

*Com agências internacionais e CNN

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,68
    4,095
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h25

    1,98
    103.831,92
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host