! Saiba o que está em jogo nas eleições gerais do Uruguai - 24/10/2009 - UOL Notícias - Internacional
UOL Notícias Internacional
 

24/10/2009 - 07h00

Saiba o que está em jogo nas eleições gerais do Uruguai

Maurício Savarese
Enviado especial do UOL Notícias
Em Montevidéu

Quem deveria vencer a eleição no Uruguai?

Neste domingo (25), o Uruguai vai às urnas para eleger um novo presidente, componentes das Câmaras legislativas e integrantes das Juntas Eleitorais, órgão responsável por organizar as eleições. Além disso, os eleitores votam sobre projetos de reforma constitucional - um deles que remexe com as catacumbas da ditadura que governou o país na década de 1970.

O candidato do presidente Tabaré Vázquez, o ex-guerrilheiro José Mujica, da Frente Ampla, aparece como favorito nas pesquisas de intenção de voto e pode triunfar já no primeiro turno. Em um eventual segundo turno, deve enfrentar o ex-presidente Luis Alberto Lacalle, do Partido Blanco, de centro-direita.

Raio-X do Uruguai

Saiba o que estará em disputa no país que abriga a sede do Mercosul:

  • Eleitores: 2.563.397

  • Aptos a votar: maiores de 18 anos

  • Tipo de voto: obrigatório, sob pena de multa de 400 pesos uruguaios(cerca de R$ 34) e outras sanções

  • Zonas eleitorais: 6.868, sendo 5.747 nas cidades e 1.121 em áreas rurais

  • Urnas: 8.868

  • Em disputa: Presidência e Vice-Presidência, 30 assentos no Senado, 99 deputados e 5 membros de cada Junta Eleitoral, que é um órgão independente do Judiciário e organiza as eleições do país

  • Chapas presidenciais: José "Pepe" Mujica e Danilo Astori (Frente Ampla, centro-esquerda, são os candidatos da situação), Luis Alberto Lacalle e Jorge Larrañaga (Partido Blanco, centro-direita), Pedro Bordaberry e Hugo de León (Partido Colorado, centro), Pablo Mieres e Iván Posada (Partido Independente, centro-esquerda) e Raúl Rodriguez e Delia Villalba (Assembléia Popular, esquerda).

  • Particularidade: os candidatos podem disputar mais de um cargo numa mesma eleição, exceto na Junta Eleitoral

  • Plebiscitos: eleitores decidem se uruguaios terão direito a votar no exterior e se será anulada ou não a Lei de Prescrição, que evitou investigações sobre crimes supostamente cometidos pela ditadura

  • Mobilizados para trabalhar nas eleições: cerca de 50 mil pessoas

  • Horário da votação: das 8h às 19h30 de 25 de outubro

  • Segundo turno: 29 de novembro

    Fonte: Corte Eleitoral do Uruguai
  • Siga UOL Notícias

    Tempo

    No Brasil
    No exterior

    Trânsito

    Cotações

  • Dólar comercial

    10h29

    -1,04
    3,880
    Outras moedas
  • Bovespa