UOL Notícias Internacional
 

26/10/2009 - 17h36

Brasil e Irã devem rever acesso de cidadãos a vistos

Ivanir José Bortot
Enviado Especial da Agência Brasil
Em Teerã
O vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, Alireza Salari, acredita que no encontro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Mahmoud Ahmadinejad, do Irã, marcado para 23 de novembro em Brasília, deverão ser fortalecidas as relações consulares, com revisão do acesso de cidadãos dos dois países a vistos. Com isso, o Brasil passaria ser um dos poucos países a não exigir visto para cidadãos iranianos.

Embora acredite na consolidação dessas relações, Salari manifestou preocupação com a reação contrária no cenário internacional, especialmente dos sionistas e israelenses."0s sionistas, os israelense, são inimigos da democracia na América Latina, basta ver o que ocorreu agora em Honduras. Estes grupos não querem o desenvolvimento das relações do Irã com o Brasil", disse Salari em entrevista à Agência Brasil no Ministério das Relações Exteriores em Teerã.

Para o diplomata, o processo de integração econômica e cultural será consolidado em função do perfil do Brasil e do Irã. As duas economias, em fase de desenvolvimento, são complementares e têm um Produto Interno Bruto (PIB) da ordem de US$ 3 trilhões. Os estudos feitos pela área diplomática indicam que os acordos em projetos industriais e comerciais devem envolver não apenas as empresas públicas, mas o setor privado. "Há muita complementaridade na atividade produtiva dos dois países. O Brasil pode nos fornecer tecnologia de produção agrícola e nós insumos petroquímicos e adubos", disse.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,73
    3,919
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    -2,50
    85.914,71
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host