UOL Notícias Internacional
 

07/01/2010 - 14h51

ONG sul-africana pede legalização da prostituição para evitar difusão do HIV durante a Copa do Mundo

Do UOL Notícias
Em São Paulo
Grupos de defesa aos direitos das prostitutas na África do Sul pedem a descriminalização da prostituição no país antes da Copa do Mundo deste ano, em uma tentativa de evitar que a combinação de turistas e garotas e garotos de programa portadores de HIV se torne um desastre de saúde pública de grande proporção.

As autoridades sul-africanas esperam receber até meio milhão de torcedores do mundo todo para acompanhar a competição de perto. À rede de notícias CNN, o diretor da ONG Sweat (sigla para "força-tarefa para educação e ativismo dos profissionais do sexo", em tradução livre), Eric Harper, afirmou que o fluxo de turistas deverá aumentar consideravelmente a demanda por prostitutas durante a Copa.

O grande problema é que quase metade dos profissionais do sexo na África do Sul são portadores do vírus da aids - em Johannesburgo, por exemplo, 46% das prostitutas têm o HIV, segundo um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Para Harper, a combinação dos dois dados potencializa os riscos de aumentos nos número de contaminações.

A proposta da Sweat, que tem sede na Cidade do Cabo, é legalizar imadiatamente a prostituição para facilitar o acesso a preservativos e permitir que os profissionais recusem clientes que não querem usá-los. No entanto, outros especialistas no tema são mais otimistas. Também em entrevista à CNN, Julian Seedat, do Conselho Nacional para a Aids na África do Sul, disse que o aumento na prostituição é esperado, mas não significa que os riscos de contaminações irão aumentar.

Para Seedat, o grande número de campanhas de saúde e projetos de educação sexual focados nestes profissionais gerou uma mudança de comportamento nos últimos anos.

"É bastante comum ver uma prostituta com uma sacola cheio de preservativos", explicou ele. "As pessoas no setor do sexo garantem a própria proteção e fazem testes de HIV regularmente."

Há um projeto de lei que descriminaliza a prostituição tramitando na Comissão de Reforma Legislativa da África do Sul, mas integrantes do grupo acham improvável que ele seja votado pelo parlamento antes da Copa do Mundo, em junho, informou a CNN.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,69
    3,853
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h24

    -1,93
    100.092,95
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host