UOL Notícias Notícias
 

31/12/2009 - 11h04

Maioria dos russos aprova gestão de Putin, diz pesquisa

Moscou, 31 dez (Lusa) ? Boris Ieltsin entregou a Presidência da Rússia a Vladimir Putin há exatos dez anos, em 31 de dezembro de 1999, e hoje em dia a esmagadora maioria dos russos acredita que foi uma decisão acertada.

Segundo pesquisa publicada pelo Instituto de Estudo da Opinião Pública da Rússia, apenas 2% dos russos acham que foi errada a decisão de Ieltsin de renunciar ao cargo antecipadamente.

Por outro lado, 66% dos entrevistados acreditam que esse passo foi "correto de todos os pontos de vista", enquanto 16% afirmam que "a decisão foi certa, mas ele não deveria ter nomeado sucessor" e 7% pensam que Ieltsin poderia ter entregado o poder a outro político que não Putin.

O estudo mostra que diminuiu o número dos que consideram que a era de Ieltsin trouxe apenas "males": de 67% em 2000 para 56% atualmente. Além disso, subiu de 16% para 20% a quantidade de russos que pensam que, entre 1991 e 1999, período em que o ex-líder comandou a Rússia, houve mais aspectos positivos do que negativos.

A gestão de Vladimir Putin, primeiro no cargo de presidente e, hoje em dia, de primeiro-ministro, é vista de forma diferente por políticos e analistas russos.

Mikhail Kassianov, primeiro chefe de governo da era Putin e, atualmente, um dos seus mais ferrenhos críticos, considera que "ele foi e continua a ser um oficial do KGB (serviço secreto soviético), que dirige ou avalia tudo desse ponto de vista: como controlar a sociedade, como não permitir às pessoas a participação direta na gestão do Estado, porque isso é arriscado".

Os seguidores do premiê, maioria na sociedade russa, destacam o fato de ter colocado "ordem na casa", depois da era caótica de Ieltsin.

"Os russos consideravam ser necessário um líder forte. E quando surgiu Putin, ele foi logo apoiado por muitos russos, que depositaram nele esperanças na melhoria da situação. Por isso, ele recebeu um apoio muito forte da sociedade russa desde o início da sua Presidência", afirmou Konstantin Kossatchov, deputado do partido Rússia Unida, liderado por Vladimir Putin.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,85
    5,340
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    0,52
    87.402,59
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host