UOL Notícias Notícias
 

31/12/2009 - 15h25

Cabo Verde está vencendo as dificuldades, diz presidente

Cidade da Praia, 31 dez (Lusa) - O presidente cabo-verdiano, Pedro Pires, afirmou nesta quinta-feira que, em 2009, Cabo Verde por "provas bastante sérias", mas, com "empenho e serenidade", está conseguindo vencer as dificuldades.

Em mensagem de Ano Novo à nação, ele explicou que resolver os problemas do quotidiano e construir um futuro melhor para o país "têm sido um desafio permanente, enorme, mas valioso e gratificante".

O chefe de Estado cabo-verdiano considerou que um dos grandes desafios que a população enfrentou este ano foi a epidemia de dengue, que atingiu cerca de 22 mil cidadãos.

Pires ressaltou que, apesar de a doença ser imprevisível, os serviços nacionais de Saúde e os respectivos quadros "estiveram à altura das exigências e necessidades da situação".

O presidente cabo-verdiano elogiou "a atitude profissional e humanitária dos trabalhadores da Saúde" e assegurou que ficou satisfeito com a participação ativa da sociedade civil no esforço de erradicar as causas e fatores reprodutivos da doença.

"Ficou claro: quando nos unimos, podemos vencer mais facilmente as maiores dificuldades que nos batem à porta", afirmou.

Recessão global

Outro desafio, segundo o chefe de Estado, foi a crise econômica e financeira que afetou o mundo e atingiu Cabo Verde este ano.

O presidente expressou satisfação com os "sinais encorajadores de retomada em várias economias", mas recomendou moderar o "entusiasmo nas avaliações da recuperação" e cuidado com eventual recaída.

Pedro Pires lembrou que, se cabe ao governo adotar políticas públicas para combater os efeitos da crise, os agentes econômicos, incluindo os trabalhadores, devem agir em consequência, com lucidez e realismo, com determinação e confiança em suas capacidades e nas possibilidades do país.

O governante cabo-verdiano expressou ainda esperança em que o processo de revisão constitucional acabe em 2010, e seja bem sucedido.

"Até porque podemos. Esta é uma das situações em que se revela o grau de maturidade da cultura política de uma sociedade, assim como o sentido de Estado e o espírito de compromisso dos seus políticos", acrescentou.

A revisão da Constituição, segundo o presidente, é uma das questões que os políticos devem responder pertinentemente e que têm impacto decisivo na governabilidade do futuro próximo de Cabo Verde.

Em dezembro, depois de várias polêmicas e acusações mútuas, os dois principais partidos cabo-verdianos conseguiram alcançar um acordo para revisar a Constituição, deixando de fora, no entanto, a oficialização do crioulo, um dos principais pontos de discórdia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,12
    5,427
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h19

    0,89
    101.353,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host