UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


Política

07/05/2006 - 12h46
PT escolhe entre Marta e Mercadante para candidato a governador

Da Redação
Em São Paulo

Filiados ao PT estão votando desde as 9h deste domingo (7/5), em São Paulo, para escolher o candidato do partido a governador. Os dirigentes prevêem uma disputa apertada entre a ex-prefeita Marta Suplicy e o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante.

São cerca de 197 mil filiados com direto a voto na prévia. Destes, devem comparecer às urnas cerca de 80 mil militantes. A consulta é realizada em 524 cidades do Estado e a apuração se inicia a partir das 17h. O PT prevê para segunda-feira a divulgação do resultado.

Mercadante votou às 10h no bairro de Pinheiros. Marta comparece à mesma zonal, na rua Cardeal Arcoverde, zona Oeste da Capital, por volta das 14h.

Estima-se que o senador conta com o apoio da maioria dos filiados com direito a voto no interior do Estado. A ex-prefeita é a preferida pelos petistas da capital. Os da região metropolitana estariam divididos entre os pré-candidatos e podem decidir a prévia.

Única prévia
São Paulo é o único Estado do país onde o PT realiza prévias para as eleições deste ano. Nos demais, já houve ou está havendo acordo para a indicação do nome do candidato. Entre os pré-candidatos petistas a governador estão Vladimir Palmeira (Rio de Janeiro), Olívio Dutra (Rio Grande do Sul), Flávio Arns (Santa Catarina) e Wellington Dias (atual governador do Piauí).

Trata-se da quarta prévia paulista para a definição do candidato a governador. A primeira foi nas eleições de 1994.

Na campanha, Mercadante aliou o seu nome ao do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Faixas do senador trazem a frase "São Paulo avante, com Lula e Mercadante", enquanto as faixas da ex-prefeita têm escrito "Com Marta, o PT é mais forte".

No sábado (6/5), uma entrevista realizada pelo jornal O Globo com o ex-dirigente do PT Sílvio Pereira trouxe novas denúncias sobre o esquema do mensalão. Pereira incluiu Mercadante no grupo que supostamente intermediava negociações com empresários para arrecadação de recursos, junto de Lula, José Dirceu e José Genoíno. Mercadante respondeu que a idéia de que poderia haver uma meta de arrecadação bilionária por parte de Marcos Valério é "completamente fantasiosa".

Os documentos oficiais da apuração da prévia podem ser entregues pelos diretórios municipais até as 17h do dia 12 de maio.

Rejeições distintas

Marta tem a seu favor a popularidade na cidade de São Paulo. A ex-prefeita chega a empatar tecnicamente com o pré-candidato a governador do PSDB, José Serra, de acordo com a pesquisa do Ibope divulgada na última quarta-feira, dia 3. A petista teria 44% de intenção de votos na capital paulista, contra 43% de Serra num eventual segundo turno. No Estado, o tucano venceria a ex-prefeita por 59% a 27%. A última pesquisa do Ibope também aponta que Marta tem a maior rejeição entre os pré-candidatos ao Palácio dos Bandeirantes: 31%.

Como pré-candidato ao governo, Mercadante ostenta uma taxa de rejeição menor que a de Marta, de 11%, e uma intenção de votos inferior à da ex-prefeita. O senador aparece em terceiro lugar, com 8%, num possível cenário com José Serra e Orestes Quércia (PMDB), que fica em segundo lugar com 9% das intenções de voto. Neste cenário, Serra lidera com 50%.

Segundo analistas, o senador tem mais potencial para conquistar o eleitor de classes média e alta. O Ibope indica que, enquanto a base da popularidade de Marta está concentrada nos eleitores carentes da capital, Mercadante tem mais força no eleitorado apontado como formador de opinião. O líder do governo Lula no Senado obteve 10,5 milhões na eleição de 2002.


ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

 ÚLTIMAS DA POLÍTICA
04/02/2009

12h22- PAC 2 anos: 93% compromissados e 53% pagos

12h21- Governo aumenta previsão de gastos do PAC em R$ 455 bilhões

03/02/2009

21h42- Balanço do segundo ano do PAC deverá ter anúncio de aumento nos investimentos

13h39- Dilma rejeita que PAC seja apenas marketing do governo

30/01/2009

11h10- Fortes diz que obras do PAC no Rio não terão cortes e serão agilizadas

09h09- Para especialista, PAC precisa ser repensado na área de saneamento

29/01/2009

17h06- Governo federal quer agilizar obras do PAC em cinco municípios fluminenses

19/01/2009

14h05- PAC da Segurança tem R$ 1,2 bilhão para 2009

16/01/2009

12h47- Paes vai a Brasília pedir inclusão de obras no PAC

15/01/2009

13h04- Prefeitura do Rio retoma obras do PAC nos Complexos de Manguinhos e do Alemão