UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

11/02/2005 - 18h49
Veja como foram as últimas eleições para a presidência da Câmara

BRASÍLIA (Reuters) - Os deputados escolhem na próxima segunda-feira o novo presidente da Câmara em uma das disputas mais acirradas dos últimos 20 anos.

O candidato oficial do PT, Luiz Eduardo Greenhalgh SP), tem como principal adversário o também petista Virgílio Guimarães (MG), candidato avulso. Além deles, estão na disputa José Carlos Aleluia (PFL-BA), Severino Cavalcanti (PP-PE) e Jair Bolsonaro (PFL-RJ).

Pela tradição da Câmara, o presidente é o candidato do partido de maior bancada, hoje o PT, com 90 deputados. Desde o fim do regime militar, nunca o candidato oficial perdeu a disputa. De 1985 para cá, 10 parlamentares ocuparam o posto, seis deles do PMDB. Desse total, incluindo o embate atual, outras três disputas, todas no PMDB, foram internas, com os candidatos oficial e avulso brigando dentro da mesma sigla pela presidência.

Veja a seguir o histórico de eleições para presidente da Câmara desde a redemocratização do país.

1985 -- Ulysses Guimarães foi escolhido presidente da Câmara dos Deputados em uma eleição bastante acirrada. Ele bateu Alencar Furtado, seu colega de partido, por uma diferença de apenas 35 votos.

1987 -- Ulysses Guimarães (PMDB) foi reconduzido à presidência da Câmara com 299 votos após disputar com o também peemedebista Fernando Lyra, que obteve 155 votos.

1989 -- Paes de Andrade venceu Paulo Mincarone, ambos do PMDB, recebendo 252 votos, 42 a mais do que seu adversário.

1991 -- Ibsen Pinheiro, único postulante à vaga na ocasião, foi escolhido titular da Câmara por 434 dos 450 deputados presentes em plenário.

Ibsen mudou as regras de eleição, permitindo a candidatura avulsa de deputados de outros partidos. Até então, depois da redemocratização, somente era tolerada a candidatura avulsa de correligionários.

1993 -- Inocêncio Oliveira, então do PFL, elegeu-se presidente com o apoio de 311 deputados. Na época, seu opositor do PMDB, deputado Odacir Klein, levou 177 votos como candidato avulso.

1995 -- Luis Eduardo Magalhães, também do PFL, venceu a disputa contra José Genoino, candidato avulso do PT. Ele foi eleito com 384 votos, contra 85 votos do petista.

1997 -- Michel Temer (PMDB) assumiu a presidência após vencer dois candidatos avulsos --Wilson Campos (PSDB) e Prisco Viana (PPB)-- com 257 votos. Campos foi apoiado por 119 deputados e Viana, 111.

1999 -- Temer tornou-se presidente pela segunda vez consecutiva numa eleição sem adversários. Ele recebeu 422 dos 488 votos.

2001 -- Aécio Neves (PSDB), hoje governador de Minas Gerais, assumiu o posto com 283 votos. Concorreram com ele os deputados Inocêncio Oliveira (PFL), 117 votos, Aloizio Mercadante (PT-SP), 81 votos, Valdemar Costa Neto (PL-SP), 21 votos, e Nelson Marquezelli (PTB-RS), com 3 votos.

2003 -- Logo após eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, João Paulo Cunha foi o primeiro parlamentar do PT a assumir a presidência da Câmara. Único postulante à vaga, ele foi eleito por 434 votos dos 484 deputados presentes.

(Por Natuza Nery)

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA