UOL Notícias Notícias
 

28/10/2010 - 18h38

Serra apoia discurso do papa a bispos brasileiros contra aborto

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, afirmou nesta quinta-feira que a defesa da vida merece fazer parte das palavras do papa Bento 16, que condenou o aborto em mensagem a bispos brasileiros.

"O papa é um líder espiritual mundial da Igreja Católica, ele tem o pleno direito de emitir as suas diretrizes e orientações para os católicos do mundo", disse Serra a jornalistas após encontro com lideranças política regionais em Uberlândia, Minas Gerais.

"(Ele) Tem plena liberdade de fazê-lo, é um guia espiritual muito importante, e a defesa da vida é algo que merece fazer parte das palavras do papa", afirmou. "Além do que é previsível, além do que é bom para o mundo ouvir isso: a defesa da vida", completou o tucano.

Na manhã desta quinta-feira, o papa criticou propostas de descriminalização do aborto em discurso a bispos do Nordeste.

O aborto teve destaque na disputa entre Serra e a candidata petista, Dilma Rousseff. Os ataques de religiosos à petista por sua posição declarada antes da campanha de ser favorável à descriminalização do aborto foram apontados por analistas como um dos fatores que impediram sua eleição no primeiro turno.

APOIO MINEIRO

Acompanhado dos senadores eleitos pelo Estado Aécio Neves (PSDB) e Itamar Franco (PPS) e do governador reeleito, Antonio Anastasia (PSDB), Serra afirmou que Minas Gerais vai definir as eleições.

"Minas (Gerais) é um Estado que sintetiza o Brasil. É um Estado que é o eixo político brasileiro e o eixo econômico. Para ganhar uma eleição no Brasil, é preciso ter Minas do lado. Para governar o Brasil, é preciso ter Minas do lado", discursou.

"Em Minas (Gerais), nós temos aliados que valem ouro na política brasileira", completou. No primeiro turno, tucanos reclamavam nos bastidores que Aécio não havia se empenhado na campanha.

Minas Gerais é o segundo maior colégio eleitoral do Brasil, com 10,7 por cento dos 135.804.433 dos eleitores. No primeiro turno, Dilma venceu naquele Estado com 46,98 por cento dos votos ante 30,78 por cento do tucano.

(Texto de Fernando Cassaro)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,12
    5,427
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h19

    0,89
    101.353,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host