UOL Notícias Cotidiano
 

01/06/2009 - 17h11

Diretora da Air France diz que é cedo para afirmar o que provocou acidente

Ivy Farias
Da Agência Brasil
Em São Paulo
A diretora-geral da Air France no Brasil, Isabelle Birem, afirmou hoje (1º), em entrevista coletiva concedida em São Paulo, que as causas do acidente com o Airbus A 330, da companhia, só serão divulgadas depois da abertura da caixa-preta.

"No momento, nossos esforços estão voltados para as famílias das vítimas. Até encontrar a caixa-preta, é cedo para chegar a conclusões e é difícil saber o que provocou a tragédia", afirmou.

Isabelle disse, ainda, que a lista de passageiros foi consolidada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e que estão confirmados 58 brasileiros a bordo.

Há, na lista, pessoas de várias nacionalidades: francesa (61), alemã (26), italiana (9), chinesa (9), suíça (6), libanesa (5), norte-americana (2), argentina (1), turca (1), sul-africana (1), dentre outras.

Em comunicado divulgado há cerca de uma hora, a Anac informava que havia 52 brasileiros a bordo, 51 passageiros e um tripulante. Os dados foram checados com a Polícia Federal e é possível que o número de brasileiros seja maior porque havia passageiros com dupla nacionalidade.

A diretora disse que está muito consternada com o ocorrido e destacou que a Air France dividirá, com os órgãos brasileiros, as informações sobre causas do acidente.

Isabelle Birem disse que o Airbus era uma aeronave nova e tinha apenas quatro anos de uso. O voo AF447, que saiu ontem (31) do Rio de Janeiro com destino a Paris, é diário.

Segundo ela, as famílias dos passageiros do voo AF447 estão tendo apoio psicológico e médico no Aeroporto Galeão e no hotel Windsor, na Barra da Tijuca.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host