UOL Notícias Cotidiano
 

01/06/2009 - 22h23

Lula e presidente da Guatemala fazem um minuto de silêncio pelo avião desaparecido

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Guatemala, Álvaro Colom, fizeram um minuto de silêncio na noite desta segunda-feira pelos passageiros que estavam no Airbus A330-200 da Air France, que fazia o voo AF 447 do Rio de Janeiro a Paris, desapareceu dos radares neste domingo (31) na costa do Brasil.

"Quero transmitir meus pêsames pelo trágico acidente. Isso faz mais valiosa sua visita a Guatemala", disse Colom a Lula durante os atos oficiais de boas-vindas ao presidente brasileiro, que chegou ao país depois de participar em San Salvador da posse do presidente salvadorenho, Mauricio Funes.

A bandeira brasileira permaneceu a meio-pau durante a chegada de Lula ao aeroporto da Força Aérea Guatemalteca, onde foi recebido pelo chanceler local, Haroldo Rodas.

Em El Salvador, Lula solicitou ao presidente em exercício, José de Alencar, que fosse ao aeroporto do Galeão para acompanhar os familiares dos passageiros e também confirmou ter conversado por telefone com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, com quem "trocou condolências".

"Na verdade, nós ainda trabalhamos com a expectativa de que possa ter sobreviventes", afirmou o presidente. "Até agora nós não sabemos dados concretos do que aconteceu. Eu como cristão fico sempre na torcida de que não tenha acontecido o pior. Mas, de qualquer forma, como não há nenhum sinal de o avião ter chegado em lugar nenhum, pressupõe-se que o avião tenha caído em alto mar".

Lula encerra sua visita a Guatemala amanhã, quando viaja para Costa Rica, última parada da viagem do presidente pela América Central.



Buscas
Equipes de busca localizaram a zona onde o Airbus A330-200 da Air France desapareceu dos radares neste domingo (31) na costa do Brasil, afirmou o diretor-geral da aérea, Pierre-Henry Gourgeon, durante entrevista coletiva concedida no aeroporto de Roissy, na França. Segundo a companhia, o avião levava 58 passageiros brasileiros, dos 228 que estavam a bordo.

"A catástrofe que aflige a todos nós ocorreu na metade do caminho entre as costas brasileira e africana, numa zona delimitada em algumas dezenas de milhas náuticas aproximadamente", declarou Gourgeon. Uma milha náutica equivale a 1,85 km.

  • AP

    Airbus A330-200 saiu do Rio de Janeiro com destino a Paris

O vice-chefe do Centro de Comunicação da Aeronáutica, Jorge Amaral, afirmou no início da noite que os trabalhos de buscas continuam no período noturno e sob a hipótese de que haja sobreviventes. A área de busca compreende aproximadamente 120 quilômetros quadrados, segundo a FAB (Força Aérea Brasileira).

Ainda segundo Amaral, um piloto da TAM teria reportado ter visto "pontos laranjas" sobre o mar a caminho do país. "Ao chegar ao Brasil, sabendo o que estava acontecendo, ele acha que podem ser pequenos focos de incêndio sobre o mar", disse Amaral.

A França pediu ajuda ao Pentágono para tentar localizar o Airbus. Segundo a agência France Presse, o Ministério da Defesa solicitou que o governo norte-americano utilize seus satélites de observação que cobrem a área em que a aeronave desapareceu. A Aeronáutica brasileira comanda as buscas no Oceano Atlântico, que devem continuar à noite. Seis aviões e dois helicópteros da Força Aérea Brasileira participam da ação

*Com informações da EFE

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h49

    -0,61
    3,162
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h51

    -0,01
    70.006,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host