UOL Notícias Cotidiano
 

04/06/2009 - 18h20

Familiares vão a Recife (PE) acompanhar buscas por Airbus

André Naddeo*
Do UOL Notícias
No Rio de Janeiro
Atualizado às 20h22

Nesta sexta-feira (5), às 5h, familiares de vítimas do voo AF 477 embarcam, na base aérea do Galeão, para Recife (PE) em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira). Por um erro de comunicação, a própria FAB havia informado anteriormente que os familiares viajariam para Fernando de Noronha, mas a informação foi corrigida. Eles irão acompanhar, em terra, as buscas pelo Airbus A330 da Air France, que desapareceu no oceano Atlântico na noite de domingo (31).
  • AP

    Airbus A330-200 saiu do Rio de Janeiro com destino a Paris


Um representante de cada família poderá embarcar, e os familiares retornam ao Rio de Janeiro no mesmo dia. Não foi divulgado o horário de retorno nem o número exato de representantes.

A assessoria de imprensa da FAB confirmou as informações, mas disse que o grupo está "em fase de coordenação". Antes de partir, os familiares receberão informações sobre o método de busca.

"Nós estamos aqui recebendo notícias de longe, se estivermos lá conversando com as pessoas envolvidas, a coisa muda de figura. Podemos fazer mais pressão", disse Nelson Faria Marinho, cujo filho estava entre os passageiros do voo AF 447. "É horrível você não saber o paradeiro de um ente querido", afirmou.

Hoje, cerca de 2.000 pessoas lotaram a igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, durante culto ecumênico em memória dos passageiros. Além de parentes e amigos de passageiros, estiveram presentes funcionários da companhia aérea Air France e autoridades brasileiras e francesas. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, representou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na celebração.

"Expressei perplexidade diante dessa fatalidade, sobretudo, em uma rota mágica que une duas cidades [Rio de Janeiro e Paris], onde há muito convívio cultural, sonhos, alegrias, e que, dessa vez, foi marcada por uma tragédia", disse Amorim.

O chanceler francês, Bernard Kouchner, que também participou da celebração, mencionou o culto ecumênico realizado ontem (3) em Paris, na catedral de Notre Dame. Ele disse que o sofrimento das famílias brasileiras e francesas é o mesmo neste momento. "Vim de Paris para dizer a vocês que, de ambos os lados do Atlântico, há alegria, mas hoje a dor é sentida da mesma forma."

Também participaram do culto ecumênico o prefeito do Rio, Eduardo Paes, o governador do estado, Sérgio Cabral, e o cônsul da França no Rio de Janeiro, Hugues Goisbault.

*Com informações da Agência Brasil

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host