UOL Notícias Cotidiano
 

05/06/2009 - 18h35

Air France decide trocar sensor de velocidade dos jatos

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
  • País ampliará cobertura do tráfego aéreo no oceano

  • Falha em instrumento de voo havia sido alertada


Um memorando enviado hoje (5) pela Air France aos seus pilotos informou que a empresa aérea está substituindo os sensores de velocidade de todos os seus jatos da Airbus de média e longa autonomia de voo e terminará o trabalho "nas próximas semanas". A companhia não quis comentar o memorando, justificando que o documento é apenas para os pilotos.

Já a Airbus disse que o assunto faz parte da investigação sobre o desaparecimento do Airbus 330 que fazia o voo AF 447 de Rio à Paris com 228 pessoas a bordo, no domingo. O Escritório de Investigações e Análises, que concentra as investigações francesas sobre o acidente, disse que responderá todas as questões em entrevista coletiva amanhã.

O Tribunal de Paris anunciou nesta sexta-feira a abertura de um processo de "homicídio culposo" sobre o desaparecimento do Airbus. O pedido foi encaminhado pelo Ministério Público (MP) local. De acordo com o tribunal, a investigação aberta não se dirige contra nada ou ninguém em particular e que o caso estará a cargo da magistrada Sylvie Zimmerman.

O Ministério Público disse que o processo foi aberto em Paris porque algumas vítimas moram na capital francesa. Não foi indicado que haja qualquer evidência de criminalidade no caso.

O MP havia aberto uma investigação preliminar na terça-feira à noite e adiantado que "rapidamente" seria iniciado um processo. Fontes do MP explicaram que a instrução judicial foi levada em consideração, pois "haverá diversas rogatórias internacionais e numerosas vítimas".

Cada uma das famílias das 228 vítimas receberá uma notificação por correio na qual "será informada a respeito deste procedimento penal, da designação de associações de ajuda às vítimas e do início de um procedimento civil no tribunal de Paris", acrescentou.

Familiares dos passageiros vão à Recife
Uma comissão formada por 13 parentes de vítimas do acidente do voo 447, da Air France, esteve nesta sexta-feira no Cindacta 3 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), no Recife (PE). No local, eles tiveram informações sobre como estão as buscas pelo Airbus. Os familiares foram informados que o mau tempo atrapalhou as buscas de hoje.

EVOLUÇÃO DAS BUSCAS

  • FAB/Divulgação

    A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou material mostrando a evolução das buscas do Airbus A330, da Air France


Os parentes dos ocupantes do Airbus voltaram hoje mesmo ao Rio de Janeiro. O grupo chegou às 16h52 ao hotel Windsor, na Barra da Tijuca, vindo do aeroporto do Galeão. O irmão de um dos passageiros disse que a ida à capital pernambucana foi "um teatro". "Foi um teatro. Para ver o que vimos lá, poderíamos ter visto aqui no Rio de Janeiro", afirmou Nilton Marinho, irmão de Nelson Marinho, que estava no avião da Air France desaparecido no último domingo (31) com 228 pessoas a bordo.

Nilton contou que, em Recife, o grupo teve palestra com autoridades da Aeronáutica e viu mapas das áreas onde estão sendo realizadas as buscas. Perguntado pela reportagem do UOL Notícias se o objetivo da viagem era sobretudo para acalmar os ânimos das famílias, Nilton disse que acredita que a ida à capital pernambucana "tenha tido esta finalidade".

PF inicia coleta de dados e material genético
A Polícia Federal irá se reunir nesta sexta-feira (5) com os parentes dos passageiros para dar início ao recolhimento de dados e material genético. Uma base da PF será instalada no hotel Windsor e os familiares serão chamados dois a dois para serem entrevistados pelos agentes.

O brigadeiro Ramon Borges Cardoso, diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Aeronáutica, afirmou nesta manhã em Recife que é cada vez mais remota a possibilidade de encontrar algum sobrevivente. "Hoje já fica muito pouco provável encontrar vítimas", disse.

Cardoso avalia que é precipitado falar, neste momento, sobre possíveis causas do desaparecimento do Airbus A330 da companhia aérea Air France. "Não se pode ainda falar sobre a razão do acidente", disse Cardoso pouco antes de se reunir, em Recife, com 13 parentes de passageiros.

A Air France informa que a partir de domingo, 7 de junho de 2009, o voo AF 447, entre os aeroportos Galeão (Rio de Janeiro) e Charles de Gaulle (Paris), receberá a numeração AF 445. O voo AF 444 entre Paris e Rio de Janeiro mantém a numeração.



*Com as agências Estado, Brasil e agências internacionais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host