UOL Notícias Cotidiano
 

08/06/2009 - 08h59

Lula diz que país fará o possível para resgatar corpos de passageiros do voo 447

Da Agência Brasil
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (8) que o governo brasileiro fará o possível - por meio da Marinha e da Força Aérea Brasileira (FAB) - para encontrar todos os corpos dos passageiros do voo 447 da Air France, desaparecido há uma semana.

"Vamos fazer todo o esforço que estiver ao nosso alcance para encontrar tudo o que for possível encontrar", disse, ao encerrar seu programa semanal Café com o Presidente.

"Encontrar os corpos neste momento de dor não vai resolver o problema, mas já é um conforto imenso para a família", disse Lula.

Desde sábado (6), foram resgatados 17 corpos na costa brasileira, além de muitos destroços do Airbus A330, que transportava 228 passageiros no trajeto Rio de Janeiro-Paris.

Força-tarefa no IML
A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco garante que o Instituto Médico Legal (IML) de Recife está preparado para receber os corpos das vítimas do acidente do voo 447 da Air France. Uma força-tarefa foi criada para tentar agilizar os trabalhos de identificação das vítimas do acidente tão logo os corpos cheguem à capital do Estado. Um plano de crise foi elaborado com base em três diferentes cenários, montados a partir da quantidade hipotética de corpos resgatados.

A busca e o resgate dos corpos é responsabilidade das Forças Armadas brasileiras, a investigação das causas do acidente compete a autoridades francesas e a identificação dos corpos será feita pela Polícia Civil de Pernambuco em conjunto com a Polícia Federal.

Segundo a assessoria da secretaria, se os 228 corpos forem levados ao IML, um local alternativo à sede do instituto será montado para abrigar as equipes técnicas ou os serviços do IML que não estejam ligados à identificação das vítimas do voo 447 serão transferidos para hospitais públicos da região. A secretaria garante que qualquer que seja a solução, não irá afetar a rotina do órgão.

Além de contar com 329 papiloscopistas, 105 médico legistas e 167 peritos, o instituto recebeu o reforço de oito policiais federais especialistas na identificação de corpos. Cinco deles são de Brasília e três de Recife. A princípio, foi definido que, caso seja necessário recorrer a exames de reconhecimento por DNA, eles serão realizados pela PF.

Um médico, um auxiliar legista, um perito criminal e um datiloscopista já estão em Fernando de Noronha, para onde os corpos já resgatados estão sendo levados. Na ilha, os técnicos coletarão material que possa auxiliar no reconhecimento das vítimas. Estes indícios serão enviados a Recife, onde o trabalho será concluído.

Em nota divulgada na quarta-feira (3), o secretário de Defesa Social, Servilho Paiva, não descartou a hipótese de Pernambuco pedir a ajuda de outros Estados e, principalmente, de embaixadas dos países de origem de vários passageiros. Entre as 228 pessoas que viajavam no Airbus A 330, havia passageiros de 32 nacionalidades diferentes.

Desde ontem, um cerco de policiais civis isola parte da rua onde funciona o IML, no bairro de Santo Amaro, impedindo que populares e até mesmo os jornalistas se aproximem do local. Como a primeira embarcação da Marinha brasileira, a fragata Constituição, só deve chegar a Fernando de Noronha amanhã (9), a quantidade de curiosos presentes ao local era pequena na tarde de ontem (7), a maioria, moradores das proximidades do IML.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host