UOL Notícias Cotidiano
 

09/06/2009 - 07h52

Após atraso devido ao mau tempo, helicópteros partem para fazer traslado de corpos do Airbus

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
A má visibilidade causada pelo mau tempo na região do arquipélago de Fernando de Noronha (PE) atrasou a operação preparada pela Força Aérea Brasileira (FAB) para o traslado dos primeiros 16 corpos de vítimas do voo 447 da Air France resgatados. O plano prevê o uso de dois helicópteros, o Black Hawk e o Super Puma. Ambos deveriam ter deixado o aeroporto no final da madrugada e início da manhã de hoje, mas só após as 7h30, as duas aeronaves decolaram para a missão.

Às 6h, o mau tempo na região deixava um teto de 400 metros e visibilidade de 4 mil metros. O ideal para os helicópteros levantarem voo é de 500 metros de teto e 5 mil metros de visibilidade.

Cada helicóptero içará oito corpos, que estão preparados e acondicionados em contêineres frigoríficos na fragata Constituição, e os levarão para Fernando de Noronha. O navio já está a cerca de 50 quilômetros do arquipélago. Toda a operação de traslado deverá durar uma hora e meia. O atraso não vai alterar o estado em que os corpos foram encontrados.

Assim que chegarem ao aeroporto, os corpos vão passar por um processo de pré-identificação que será realizado por uma equipe de oito peritos da Polícia Federal (PF) e da Polícia Civil, que dispõem de uma estrutura pré-montada. Serão feitas coletas de impressão digital, exame de DNA e fotos de objetos das vítimas. O processo de pré-identificação de cada corpo não deve passar de duas horas.

Ainda hoje, os 16 corpos serão levados para o Instituto Médico Legal (IML) em Recife, para o processo final de identificação.

*Com informações da Agência Estado

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host