UOL Notícias Cotidiano
 

10/06/2009 - 12h44

Marinha diz que construção de submarino para buscas em águas profundas é meta

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília
O comandante da Marinha, Júlio de Moura Neto, afirmou nesta quarta-feira (10), durante evento em Brasília, que o Brasil tem como meta a construção de um submarino nuclear. O equipamento poderá ser usado em trabalhos de busca, como o que está sendo realizado para encontrar destroços do Airbus da Air France na costa brasileira.

Enquanto o país não tem o seu próprio submarino, um equipamento francês será utilizado nas buscas pelas caixas-pretas do voo AF 447, que se acidentou no oceano Atlântico com 228 passageiros a bordo na noite do último dia 31 de maio.

"A operação nessa área é muito profunda e os nossos submarinos trabalham em uma profundidade menor. É útil que venha esse submarino de propulsão nuclear francês", disse o comandante, para em seguida falar dos planos brasileiros para construção do seu próprio equipamento.

"Essa é uma meta da Marinha. Nós começamos nosso programa nuclear em 1979 e, de lá pra cá, temos desenvolvido a tecnologia para construção de um submarino de propulsão nuclear. Nós vamos iniciar, talvez no ano que vem, se Deus quiser, o projeto e a construção do submarino".

De acordo com o comandante, o plano de construção do submarino ainda depende de financiamento externo, que está em fase de discussão em relação a valores e juros. Além do submarino de propulsão nuclear, a Marinha também planeja construir quatro submarinos convencionais e navios de patrulha, para fazerem a varredura das águas jurisdicionais brasileiras e dos campos petrolíferos.

Busca dos corpos
O comandante da Marinha reafirmou que não há prazo para o encerramento da busca por corpos dos passageiros do voo AF 447 da Air France. "A Marinha permanecerá na área enquanto houver esperança de se resgatar algum corpo. Essa também é a decisão da Força Aérea Brasileira. Só sairemos de lá depois que o tempo for mostrando que nada mais pode ser encontrado."

Sobre as buscas pelas caixas-pretas, Moura Neto disse que esta é uma outra fase do trabalho, que dependerá do resultado das buscas que serão feitas pelos equipamentos da França e dos Estados Unidos - a Marinha norte-americana também enviou ao Brasil aparelhos capazes de captar sinais. "A localização dessa caixa-preta é de fundamental importância para que o mundo possa descobrir o que causou um acidente tão grave em uma aeronave tão potente como essa que caiu."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host