UOL Notícias Cotidiano
 

11/06/2009 - 15h47

Familiares pedem à Aeronáutica para voltar ao Recife e acompanhar trabalhos

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
No Recife
A Aeronáutica anunciou nesta quinta-feira (11), no Recife, que os parentes das vítimas do Airbus avisaram que vão entregar um pedido para retornar à cidade, onde está sendo comandada a operação de buscas e perícias dos corpos das vítimas do Airbus A330 que caiu no oceano Atlântico no último dia 31 de maio.

Segundo o irmão de uma das vítimas, sete famílias já manifestaram interesse e devem entregar o pedido de forma oficial nesta sexta-feira (12).

No momento, os familiares estão instalados no hotel Windsor Guanabara, no Rio de Janeiro. No local a Air France montou um centro de informações para recepcionar os parentes das vítimas e repassar os comunicados oficiais das autoridades.

Embora confirme que tenha conhecimento da solicitação, o tenente-brigadeiro Ramon Borges Cardoso disse que espera pela declaração oficial para saber qual o objetivo desses familiares e assim definir quem seria o responsável pela autorização.

"Nós recebemos a informação de que eles vão fazer um pedido para vir ao Recife para acompanhamento. O que nós precisamos saber é se eles querem acompanhar as buscas ou a identificação dos corpos. Se for a identificação, terá que ser combinado com o IML [Instituto de Medicina Legal] e a Polícia Federal. Só se for para acompanhar as buscas é que será conosco", informou o brigadeiro.

Na noite de terça-feira, em entrevista coletiva, o tenente-coronel Henry Munhoz já tinha informado que, se for do interesse dos familiares, "a Aeronáutica vai disponibilizar todos os meios" para trazer os parentes de volta à capital pernambucana.

Na sexta-feira passada, 13 familiares de vítimas estiveram no Cincacta 3, no Recife, onde se reuniram com o comando da Aeronáutica e com um piloto que participa das operações e tiveram informações os procedimento de buscas dos corpos no oceano.

A Aeronáutica ainda deixou claro que a vinda dos parentes servirá apenas para dar explicações sobre as operações.

"O acompanhamento será o mesmo que foi feito na primeira ocasião. Não colocaremos familiares em aeronaves, e eles sabem disso. Isso é uma missão operacional, um trabalho extremamente cansativo. E os oficiais não podem ter distraído o trabalho com outras pessoas a bordo", alegou o brigadeiro.

A Aeronáutica informou ainda que mantém um representante no Rio de Janeiro, que repassa todas as informações aos familiares. "Pouco antes de repassarmos o andamento das operações, eles são comunicados de tudo que está acontecendo", salientou Ramon Borges.

Parentes confirmam pedido
Os parentes confirmaram que pretendem regressar ao Recife ainda neste final de semana. "Eu e mais seis representantes requisitamos o deslocamento para Pernambuco no menor prazo de tempo possível", afirmou Marteen van Sluys, irmão da jornalista e passageira do voo AF 447 Adriana van Sluys, em entrevista ao "Jornal do Commercio".

Por conta do feriado de Corpus Christi, o pedido das famílias só deve ser recebido oficialmente pela Aeronáutica nesta sexta-feira (12), quando os parentes devem participar de uma reunião para definir os detalhes da nova viagem.

"Queremos saber como está sendo feita a identificação das vítimas e ver como podemos ajudar. Vamos ficar o tempo que julgarmos necessário", frisou Marteen.

Buscas reforçadas
Segundo o tenente-brigadeiro, as buscas em alto-mar serão reforçadas pelo navio Rio de Janeiro ainda neste fim de semana. "Quando passar por Fortaleza, ele será equipado com dois helicópteros", informou Ramon Borges, lembrando que a embarcação tem capacidade para armazenar até cem corpos.

Questionado sobre a necessidade de estender a operação para além do dia 19 de maio, o militar ressaltou que isso pode ocorrer caso mais corpos sejam encontrados até a próxima quarta-feira (17). "Em termos logísticos temos condições de atuar até o dia 19. Mas se continuarmos encontrando corpos até o dia 17, poderemos continuar com as buscas até o dia 25. Não temos um planejamento preciso para dizer que as operações terminam no dia 'x'. Tudo depende dos resultados", explicou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host