UOL Notícias Cotidiano
 

12/06/2009 - 14h29

Sob chuva, parentes de vítimas são barrados na porta do IML no Recife

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió
Três parentes das vítimas do Airbus A330 da Air France, que caiu no oceano Atlântico no último dia 31 de maio com 228 pessoas a bordo, foram barrados na porta do IML (Instituto Médico Legal) do Recife nesta manhã. Eles chegaram ao Recife na madrugada desta sexta-feira (12) e reclamaram da forma como foram recebidos pelas autoridades pernambucanas.

"Ficamos andando, na chuva, pela rua. Não houve nenhuma informação de nenhuma autoridade do Estado", afirmou Maarten Van Sluijs (irmão de uma das vítimas), em entrevista ao site Pernambuco.com.

Após esperar mais de meia hora na chuva, eles acabaram sendo recebidos por uma equipe de psicólogos e assistentes sociais em uma sala reservada. No início da tarde, os três parentes foram recebidos pelo secretário em exercício de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE), Cláudio Lima. Eles permanecem alojados no prédio do Sesc Santo Amaro, ao lado do IML, e que serve como ponto de apoio à imprensa e peritos internacionais.

Buscas não têm data para acabar, diz Aeronáutica

  • Eraldo Peres/AP

    Avião Hércules C-130 decola de aeroporto em Fernando de Noronha para realizar buscas dos voo AF 447. Em Recife, trabalhos do IML chegam ao segundo dia com ajuda de peritos federais

Segundo a SDS-PE, as famílias não tiveram acesso ao interior do IML porque chegaram sem avisar e porque não haveria necessidade para a visita. "Assim que eles foram identificados, foram recebidos e trazidos aqui para o Sesc. Nossa equipe teve uma conversa com eles e informou como estava o andamento das identificações. Depois, o secretário em exercício também passou essas informações, ao lado de uma pessoa da perícia", informou a assessoria de comunicação.

Mesmo com os parentes já em Recife, a SDS-PE não pretende liberar o acesso às salas de necropsias nem aos pertences que estão em poder dos peritos em Pernambuco. "Todos os familiares preencheram uma ficha com os objetos pessoais que estavam em poder dos entes. Então, se não houver semelhante, não há necessidade de verem esses pertences", completou a assessoria da SDS-PE.

Perícias
Desde a tarde de ontem, 16 corpos de vítimas do voo AF 447 estão sendo periciados pelo IML do Recife. Ao todo, 41 técnicos participam das necropsias - dois deles da Polícia Federal. Não há prazo para conclusão dos trabalhos.

Em Fernando de Noronha, mais 25 corpos passam por análise inicial e devem começar a ser transportados para o Recife neste sábado, em um avião Hércules C-130. Outros três corpos estão na fragata Constituição.

O comando de buscas de Aeronáutica e Marinha já resgatou 44 corpos no oceano desde o início das buscas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host