UOL Notícias Cotidiano
 

17/12/2009 - 07h00

Segundo relatório sobre a queda do voo AF 447 será divulgado nesta quinta

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Será divulgado nesta quinta-feira (17), em Paris, o segundo relatório de investigação do acidente com o voo AF 447 da Air France, que caiu no mar quando fazia a rota entre o Rio de Janeiro em junho deste ano, matando 228 pessoas.

  • AP

    Airbus A330-200 saiu do Rio de Janeiro com destino a Paris

No último sábado, alguns pontos do documento foram apresentados aos parentes de vítimas do acidente , durante reunião no Rio de Janeiro com o Bureau Francês de Investigação e Análise para a Segurança da Aviação Civil (BEA, em francês). O encontro foi pedido pelas famílias brasileiras, que se achavam que estavam recebendo menos atenção do as vítimas de outras nacionalidades. Essa foi a primeira reunião feita fora da França.

O segundo relatório investigativo do BEA não aponta avanços significativos em relação ao primeiro estudo. O mecanismo francês - que registrou inicialmente total de mil destroços no mar, entre partes da aeronave e objetos pessoais das vítimas - analisou uma área de 1.230 km², inclusive com mergulhos de reconhecimento. Porém, nada do que foi detectado correspondia a destroços do avião. O principal objetivo do BEA nesta missão era o de encontrar a caixa preta, os registradores de voo e a carcaça do Airbus A330-203.

Em relação à análise meteorológica, o relatório comprova que o avião atravessou uma área de convergência intertropical, área que gera muitas turbulências, mas não relâmpagos, cuja formação não foi súbita. Portanto, a hipótese de o acidente ter sido causado em decorrência das condições climáticas foi descartada.

O BEA confirmou também que dará início em janeiro de 2010 à terceira fase da investigação, o que inclui a retomada das buscas pela caixa preta, registradores de voo, carcaça da aeronave e demais elementos considerados importantes para a análise. O mecanismo, inclusive, já abriu um processo internacional de licitação para empresas interessadas. Serão utilizados sonares e robôs submarinos.

A expectativa é concluir os trabalhos antes de dezembro de 2010, ainda que os objetivos não sejam atingidos. O início das buscas submarinas está previsto para 25 de fevereiro. A operação contará com um grupo internacional formado por França, Brasil, Reino Unido, Alemanha, Rússia e Estados Unidos.

Além disso, todos os objetos pessoais recolhidos até então estão sendo catalogados e, em breve, serão disponibilizados na internet.

Dados contestados
Os familiares das vítimas contestam não só o parecer técnico do relatório, mas como também a forma como todo o processo de investigação está sendo conduzido. A conclusão do mecanismo francês é o de que o avião se chocou horizontalmente com o mar, porém o "nariz" da aeronave estava levemente inclinado. Com isso, não se pode afirmar que o piloto tentara "pousar sobre a água". Por outro lado, a AFV447 acredita que o piloto tinha a perfeita noção de que o avião estava prestes a cair no mar: "Ele sabia que o avião ia cair", diz o diretor-executivo da Associação dos Familiares das Vítimas do Voo AF447, Maarten Van Sluys.

Ele argumenta ainda que BEA não mostrou interesse em acelerar as buscas pela caixa preta e registradores de voo, o que, em teoria, daria tempo para que a Air France preparasse sua estratégia de defesa.

Outro aspecto polêmico abordado durante o encontro foi o das indenizações para os familiares das vítimas. De acordo com o embaixador da França, Pierre-Jean Vandoorne, algumas famílias já receberam um adiantamento de 17 mil euros (cerca de R$ 45 mil), valor previsto pela Convenção de Montreal. No entanto, há outras variáveis como danos morais e materiais, que tornariam o valor da indenização bem mais alto em caso de ação judicial contra a Air France.

A estratégia da companhia aérea francesa é estabelecer uma "Câmara de Compensação", algo parecido com o que a TAM fez no episódio do acidente com o Fokker 100, em 1996.

*Com informações de Hanrrikson de Andrade, no Rio de Janeiro

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host