PUBLICIDADE
Topo

Witzel chama Bolsonaro de ditador e classifica operação da PF como perseguição

26/05/2020 15h08

O governador Wilson Witzel (PSC) se defendeu hoje das acusações que vieram à tona com a deflagração da Operação Placebo da Polícia Federal pela manhã. Após a PF cumprir mandados de busca e apreensão no Palácio das Laranjeiras, em sua residência pessoal e em um endereço ligado à mulher de Witzel, o governador fluminense contra-atacou mirando o presidente Jair Bolsonaro.

Notícias