PUBLICIDADE
Topo

Ernesto diz que não comunicou Bolsonaro sobre carta da Pfizer

18/05/2021 15h03

O ex-chanceler Ernesto Araújo declarou hoje, em depoimento à CPI da Covid, que recebeu um comunicado da Embaixada do Brasil em Washington informando que seria necessário celeridade e urgência para responder uma carta enviada pela Pfizer para tratar da compra de vacinas contra a covid-19 pelo governo federal. Araújo, no entanto, disse que não informou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o ocorrido porque "presumia" que ele "já soubesse". O documento foi enviado pela Pfizer a membros do governo brasileiro em setembro de 2020 e ficou cerca de dois meses sem resposta, conforme relataram outros depoentes à CPI.