PUBLICIDADE
Topo

Braço direito de Pazuello diz que teria comprado Pfizer “se pudesse”

05/08/2021 13h42

O empresário Airton Antonio Soligo, conhecido como "Airton Cascavel" e apontado como homem de confiança do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, disse hoje em depoimento à CPI da Covid, que teria comprado vacinas da Pfizer e da Janssen contra a covid-19 com antecedência se tivesse poder. "Se eu tivesse esse poder de decisão que as pessoas [dizem que eu tenho], eu teria comprado [...] a Pfizer, eu teria comprado a Janssen", disse. "Se dependesse de mim, [se] tivesse esse poder, eu estaria aqui respondendo porque teria comprado". Soligo é apontado nas investigações da comissão por ter atuado na Saúde por vários meses sem vínculo formal. Durante a gestão Pazuello, interlocutores nos estados e municípios chegaram a se referir a ele como "ministro de fato".

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.