PUBLICIDADE
Topo

Renan Calheiros explica retirada de crimes de homicídio atribuídos a Bolsonaro do relatório da CPI

20/10/2021 13h35

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), explicou pouco antes de começar a leitura do relatório da CPI o motivo da retirada dos crimes de homicídio atribuídos a Jair Bolsonaro (Sem Partido). "Nos rendemos aos argumentos técnicos indiscutíveis do Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE)", disse. Segundo o emedebista foi atribuído crime de epidemia com resultado morte de forma culposa e dolosa. Houve também a retirada de crime de genocídio contra indigenas. "Indiciaremos novamente como crime contra a humanidade pelos indígenas", concluiu.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.