Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Enquete
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/01/04/acidentes-aereos-no-brasil-e-no-mundo.htm
  • totalImagens: 1000
  • fotoInicial: 0
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110610213816
Fotos
22.jul.2014 - Mulher carrega flâmulas que serão usadas em uma cerimônia religiosa realizada por moradores da aldeia de Hrabove em memória das vítimas do acidente com o voo MH17, no leste da Ucrânia Vadim Ghirda/APMais
22.jul.2014 - Idosa chora durante cerimônia religiosa realizada por moradores da aldeia de Hrabove em memória das vítimas do acidente com o voo MH17, da Malaysia Airlines, no leste da Ucrânia Vadim Ghirda/APMais
22.jul.2014 - Ônibus passa ao lado de destroços do voo MH17, perto da aldeia de Hrabove, no leste da Ucrânia. Uma equipe de pesquisadores da Malásia visitou o local, juntamente com os membros da missão da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa) pela primeira vez Vadim Ghirda/APMais
22.jul.2014 - Investigadores do acidente aéreo com o Boeing 777 da Malaysia Airlines tiram fotos dos destroços da aeronave, no leste da Ucrânia. Uma equipe de pesquisadores da Malásia visitou o local, juntamente com os membros da missão da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa) pela primeira vez Vadim Ghirda/APMais
22.jul.2014 - Holandesa Tamara Ernst morou em Fortaleza e estava no avião da Malaysia Airlines Arquivo pessoalMais
22.jul.2014 - Centenas de buquês são colocados no aeroporto Schipol , em Amsterdã, em memória das vítimas do voo MH17, que caiu no dia 17 de julho no leste da Ucrânia Robin Van Lonkhuijsen/EFEMais
22.jul.2014 - A holandesa Elsemiek de Borst, 17, estava a bordo do voo MH17 com a mãe, o padrasto e o irmão mais novo. Seu pai, Hans de Borst, ganhou as manchetes depois de compor uma carta aberta no Facebook para Vladimir Putin, separatistas pró-Rússia e para o governo ucraniano, falando sobre os possíveis papéis de todos no acidente e, finalmente, os culpando pela morte de sua única filha ReproduçãoMais
22.jul.2014 - Uma foto da holandesa Elsemiek de Borst, vítima do acidente com o voo MH17, é vista rodeada por flores no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã. O primeiro-ministro da Holanda disse que pretende ter os primeiros corpos das vítimas na quarta-feira (23) Mike Corder/APMais
22.jul.2014 - Homem reza pelas vítimas do acidente com o voo MH17 no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, na Holanda John Thys/AFPMais
22.jul.2014 - Comissárias de bordo colocam flores no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, em homenagem às vítimas do acidente com o voo MH17 da Malaysia Airlines Mike Corder/APMais
22.jul.2014 - Pessoas participam de uma vigília para lembrar as vítimas do acidente com o voo MH17 que estavam a caminho da conferência anual sobre Aids, em Melbourne Esther Lim/AFPMais
22.jul.2014 - Pessoas olham para as flores deixadas em memória das vítimas do acidente com o voo MH17 no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, na Alemanha John Thys/AFPMais
22.jul.2014 - Agentes da polícia fazem a segurança do trem refrigerado carregado com corpos dos passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines, que chega em uma fábrica em Kharkiv, área controlada pelo governo da Ucrânia. O trem seguirá viagem para a Holanda Olga Ivashchenko/APMais
22.jul.2014 - Guarda viaja do lado de fora de trem transportando os restos mortais das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines, abatido sobre o território controlado por rebeldes no leste da Ucrânia, em sua chegada à cidade de Kharkiv, região já em controle do governo ucraniano, nesta terça-feira (22) Gleb Garanich/ReutersMais
22.jul.2014 - Malaios levam cartazes exigindo justiça, citando o nome do presidente russo Vladimir Putin, para as vítimas do voo MH17, da Malaysia Airlines, que foi abatido na fronteira da Ucrânia com a Rússia, durante manifestação em frente à embaixada russa em Kuala Lumpur. As 298 pessoas que estavam no avião morreram na queda Mohd Rasfan/AFPMais
21.jul.2014 - Brinquedo é colocado no local do acidente do voo MH 17 da Malaysia Airlines perto da aldeia de Hrabove, no leste da Ucrânia, nesta segunda-feira (21). A Holanda abriu uma investigação de crimes de guerra relacionados à queda do voo, derrubado por um míssil quando sobrevoava uma zona controlada por separatistas russos no leste da Ucrânia. Dentre as 298 vítimas, 193 eram holandesas Dmitry Lovetsky/APMais
21.jul.2014 - Militar pró-russo caminha próximo dos destroços do voo MH17, da Malaysia Airlines, perto da aldeia de Hrabove, no leste da Ucrânia, nesta segunda-feira (21). A Holanda abriu uma investigação de crimes de guerra relacionados à queda do voo, derrubado por um míssil quando sobrevoava uma zona controlada por separatistas russos no leste da Ucrânia. Dentre as 298 vítimas, 193 eram holandesas Dmitry Lovetsky/APMais
21.jul.2014 - Foto tirada nesse domingo (20) e divulgada hoje (21) mostra um monomotor em chamas após cair em um terreno acidentado próximo à rodovia na divisa entre os Estados do Arizona e Utah, nos Estados Unidos, no condado de Mohave (Arizona). O acidente causou um incêndio que já consumiu 25 hectares Arizona Department of Public Safety/APMais
21.jul.2014 - Garçonetes seguram velas na entrada do restaurante Asian Glories depois de uma caminhada em memória às vítimas do voo MH17 em Roterdã, na Holanda, nesta segunda-feira (21). A homenagem é para Jenny Loh e Fan Popo, que dirigiam um restaurante chinês popular na cidade. O casal foi vítima do avião da Malaysia Airlines abatido no leste da Ucrânia Marco de Swart/ReutersMais
21.jul.2014 - Flores são colocadas em memória às vítimas do voo MH17, que caiu no leste da Ucrânia no dia de 17 de julho, no aeroporto de Schiphol, perto de Amsterdã, nesta segunda-feira (21) John Thys/AFPMais
21.jul.2014 - Mensagem de apoio aos familiares e amigos das vítimas do voo MH17, que caiu no leste da Ucrânia no dia 17 de julho, é colocada na frente da Embaixada da Holanda, em Washington, nesta segunda-feira (21) Manuel Balce Ceneta/APMais
21.jul.2014 - Soldado separatista segura uma das duas caixas-pretas do voo MH17 da Malaysian Airlines antes de entregar o material ao coronel Mohamed Sakri, do Conselho de Segurança Nacional da Malásia, nesta segunda-feira (21), em Donetsk, na Ucrânia Robert Ghement/EFEMais
21.jul.2014 - As duas caixas-pretas do voo MH17 da Malaysian Airlines sao entregues ao coronel Mohamed Sakri, do Conselho de Segurança Nacional da Malásia, nesta segunda-feira (21), em Donetsk, na Ucrânia Robert Ghement/EFEMais
21.jul.2014 - Especialista malaio segura uma das duas caixas-pretas do voo MH17 da Malaysian Airlines antes de entregar o material ao coronel Mohamed Sakri, do Conselho de Segurança Nacional da Malásia, nesta segunda-feira (21), em Donetsk, na Ucrânia Robert Ghement/EFEMais
21.jul.2014 - Especialista malaio segura uma das duas caixas-pretas do voo MH17 da Malaysian Airlines antes de entregar o material ao coronel Mohamed Sakri, do Conselho de Segurança Nacional da Malásia, nesta segunda-feira (21), em Donetsk, na Ucrânia Robert Ghement/EFEMais
21.jul.2014 - Imagem de satélite divulgada nesta segunda-feira (21) mostra o local do acidente do voo MH17 da Malaysia Airlines, na Ucrânia. Segundo as autoridades locais, 282 corpos dos 298 passageiros foram localizados, além de fragmentos de 16 deles Airbus DS/AllSource Analysis/APMais
21.jul.2014 - Imagem de satélite divulgada nesta segunda-feira (21) mostra o local do acidente do voo MH17 da Malaysia Airlines, na Ucrânia. Segundo as autoridades locais, 282 corpos dos 298 passageiros foram localizados, além de fragmentos de 16 deles Airbus DS/AllSource Analysis/APMais
21.jul.2014 - O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, coloca flores em homenagem às vítimas do voo MH17, que caiu no leste da Ucrânia no dia 17 de julho, em frente à embaixada da Malásia, em Kiev, na Ucrânia, nesta segunda-feira (21) Xinhua/Mykhailo Markiv/Itar-Tass/Zuma Wire/ZumapressMais
21.jul.2014 - Amigos e familiares colocam flores em frente ao restaurante Asian Glories depois de uma caminhada em memória às vítimas do voo MH17 em Roterdã, na Holanda, nesta segunda-feira (21). A homenagem é para Jenny Loh e Fan Popo, que dirigiam um restaurante chinês popular na cidade. O casal foi vítima do avião da Malaysia Airlines abatido no leste da Ucrânia Marco de Swart/ReutersMais
21.jul.2014 - Velas, flores e fotos são colocadas na entrada do restaurante Asian Glories depois de uma caminhada em memória às vítimas do voo MH17 em Roterdã, na Holanda, nesta segunda-feira (21). A homenagem é para Jenny Loh e Fan Popo, que dirigiam um restaurante chinês popular na cidade. O casal foi vítima do avião da Malaysia Airlines abatido no leste da Ucrânia Phil Nijhuis/APMais
21.jul.2014 - Mensagem é colocada em buquê de flores para John Allen, um advogado britânico que morreu com a esposa e os três filhos no voo MH17. As flores foram colocadas no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, nesta domingo (20). Dos 298 ocupantes do avião da Malaysia Airlines, 193 eram cidadãos holandeses. Não houve sobreviventes Patrick Post/APMais
21.jul.2014 - A foto fornecida por Drew Ryder mostra sua cunhada Yvonne Ryder, de Albany, Austrália Ocidental, durante uma viagem de família para Perth. Ryder, que perdeu seu irmão Arjen Ryder e sua mulher Yvonne no acidente com o voo MH17, disse segunda-feira que ela e sua família perdoam os responsáveis pela tragédia Drew Ryder/APMais
19.jul.2014 - O chefe de cozinha Fan Shun-po e sua mulher Fan Jenny, ambos com 50 anos e donos de um restaurante chinês em Rotterdam, voavam todos os anos de Amsterdã para Hong Kong e, em seguida, para Kuala Lumpur para visitar suas respectivas cidades de origem. Mas, desta vez, eles tinham que levar a mãe de Jenny para casa em Penang (Malásia), então eles optaram por voar de Amsterdã direto para Kuala Lumpur ReproduçãoMais
21.jul.2014 - Um homem muçulmano lê livro de oração em homenagem a Muhammad Afif, uma das vítimas do acidente com o voo MH17 da Malaysia Airlines, em Petaling Jaya, na Malásia Lai Seng Sin/APMais
21.jul.2014 - O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, assina um livro de registo de condolências na embaixada da Malásia, em Kiev, em memória das vítimas do voo MH17, que caiu na leste da Ucrânia no dia 17 de julho Mykola Lazarenko/AFPMais
21.jul.2014 - Em Kuala Lumpur, um prédio iluminado com luzes de LED exibe 'MH17', em referência ao Boieng 777 da Malaysia Airline abatido no leste da Ucrânia Lai Seng Sin/APMais
21.jul.2014 - Uma mulher segura flores em frente à embaixada da Holanda em Kiev, na Ucrânia, em homenagem as vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines Sergei Supinsky/AFPMais
21.jul.2014 - Brinquedos e flores são colocados no local do acidente com o voo MH17 da Malaysia Airlines, no leste da Ucrânia Dmitry Lovetsky/APMais
21.jul.2014 - Membros dos serviços de emergência da Ucrânia colocam roupas de proteção, enquanto se preparam para descarregar corpos recém-recuperados em um trem refrigerado em Torez, no leste da Ucrânia, a 15 km do local do acidente com o voo MH17 da Malaysia Vadim Ghirda/APMais
21.jul.2014 - Um homem cobre o rosto com um pano devido ao cheiro, enquanto o vice-chefe da missão da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) Alexander Hug, de colete preto, inspeciona os corpos das vítimas do voo MH17, em Torez, na leste da Ucrânia Vadim Ghirda/APMais
21.jul.2014 - Armado, separatista pró-Rússia patrulha área ao lado do trem refrigerado que carrega os corpos das vítimas do voo MH17, em Torez, no leste da Ucrânia, a 15 km do local do acidente da Malaysia Airlines Vadim Ghirda/APMais
21.jul.2014 - Equipes de emergência da Ucrânia transportam o corpo de uma das vítimas do acidente do voo MH17 da Malaysia Airlines Flight 17, na região de Donetsk Dmitry Lovetsky/APMais
21.jul.2014 - O adolescente holandês Gary Slok, 15, faz uma ?selfie? com sua mãe Petra Langeveld momentos antes do voo MH17 decolar do Aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, na Holanda ReproduçãoMais
21.jul.2014 - Equipe de resgate transporta corpo de vítima do voo MH17 em saco plástico, no local da queda do Malaysia Airlines, perto da aldeia de Hrabove, no leste da Ucrânia. Outros 21 corpos foram encontrados no campo da região, que não está sendo preservado adequadamente para a investigação, que aponta que um míssil derrubou a aeronave que sobrevoava a região sob conflito, matando todas as 298 pessoas a bordo Dmitry Lovetsky/APMais
20.jul.2014 - Malaios em Kuala Lumpur acendem velas em uma vigília em homenagem aos passageiros e à tripulação do voo MH17 que morreram na queda do avião no leste da Ucrânia na última quinta-feira (17). Desde a queda do avião, que ia de Amsterdã para Kuala Lumpur, homenagens em memória das vítimas foram realizadas em diversas partes do mundo EFE/EPAMais
20.jul.2014 - Integrantes da equipe de resgate do voo MH17 empilham corpos das vítimas do Boeing 777 que caiu no último dia 17 na fronteira da Ucrânia com a Rússia matando 298 pessoas. A área é dominada por grupos separatistas pró-Rússia que são acusados pelos Estados Unidos e Ucrânia de terem abatido o avião com um míssil. O governo russo nega qualquer envolvimento no caso Dominique Faget/AFPMais
20.jul.2014 - Monitores da OSCE (Organização para Segurança e Cooperação na Europa) inspecionam um vagão refrigerado que, de acordo com moradores locais, contém corpos de vítimas do voo MH17, que caiu na fronteira leste da Ucrânia na última quinta-feira (17) matando 298 pessoas. Ainda não se sabe para onde os corpos estão sendo transferidos Maxim Zmeyev/ReutersMais
19.jul.2014 - Equipe de resgate carrega corpo de passageiro que estavam no voo da Malaysia Airlines em região perto de Donetsk, na Ucrânia, neste sábado (19). O Boeing 777 da Malaysia Airlines com 298 pessoas caiu nesta quinta-feira (17) na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Anastasia Vlasova/EPA/EFEMais
19.jul.2014 - Angeline Premila, 30, também integrava a equipe de tripulantes do voo MH17 da Malaysia Airlines. Ela tinha trabalhado no voo de Kuala Lumpur para Amesterdã e passou duas noites na cidade antes de retornar ReproduçãoMais
19.jul.2014 - O chefe de cozinhan Fan Shun-Po, de Hong Kong, estava a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines ReproduçãoMais
19.jul.2014 - A australiana Kaylene Mann, que perdeu um irmão e a cunhada no voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido em março deste ano, recebeu no dia 18 de julho a notícia de que sua enteada, Maree Rizk (na foto, à esquerda), e o marido dela, Albert Rizk (na foto, à direita), estavam no voo MH17 da mesma companhia aérea, que caiu ontem no leste da Ucrânia. Maree e Albert, da cidade australiana de Melbourne, voltavam para casa após férias de quatro semanas na Europa. Eles tinham um filho adolescente, que joga futebol no Sunbury Footbal Club, do qual a família participava ReproduçãoMais
19.jul.2014 O piloto de helicóptero Cameron Dalziel, que vivia na África do Sul, mas de acordo com o passaporte era britânico ReproduçãoMais
19.jul.2014 - A australiana Fátima Dyczynski, fundadora da empresa de dados Xoterra Space, estava a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines. Com 24 anos de idade, Dyczynski tinha terminado recentemente seu bacharelado em Engenharia Aeroespacial e iria começar um estágio em Perth, na Austrália, antes de retornar para a Holanda para completar seu mestrado ReproduçãoMais
19.jul.2014 - O piloto Eugene Choo Jin Leong estava no voo MH17 da Malaysia Airlines. A empresa o descreveu como um de seus pilotos mais confiáveis. Já os amigos, disseram que ele era um homem apaixonado por sua família, amigos e aventura ReproduçãoMais
19.jul.2014 - A estudante da Universidade de Melbourne Eliane Teoh estava viajando por Portugal e pela Holanda, antes de voltar para Austrália ReproduçãoMais
19.jul.2014 - O patologista aposentado Roger Guard,67, e sua esposa Jill, 62, de Queensland, na Austrália, estavam de férias no Reino Unido e na Irlanda, e, depois, fizeram um cruzeiro de luxo de Budapeste até Amsterdã ReproduçãoMais
19.jul.2014 - Nick Norris, 68, viajava com seus três netos: a menina Mo Maslin, 12, Otis, 8, e Evie Maslin, 10. A família estava de férias e os pais das crianças tinham permanecido em Amsterdã por mais uns dias, mas Norris estava levando seus netos de volta para a Austrália por causa da escola ReproduçãoMais
19.jul.2014 - Martine de Schutter também estava a caminho de uma conferência anual sobre Aids em Melbourne (Austrália) ReproduçãoMais
19.jul.2014 - O holandês Regis Crolla postou nas redes sociais, antes de o acidente acontecer, uma foto da passagem aérea do voo MH17 com a frase 'Estou tão animado!'. Ele também escreveu 'AMS --> Kuala Lumpur --> Bali', dando a entender que viajaria de Amsterdã para Bali, com escala em Kuala Lumpur, na Malásia ReproduçãoMais
19.jul.2014 - Liliane Derden, da Camberra, trabalhava para o National Health and Medical Research Council, o órgão máximo da Austrália de apoio a saúde e a investigação médica ReproduçãoMais
19.jul.2014 - A aeromoça Azrina Yakob integrava a equipe de tripulantes do voo MH17 da Malaysia Airlines. Ela tinha um filho de seis anos de idade e uma filha de três anos ReproduçãoMais
19.jul.2014 - Equipe de resgate carrega neste sábado (19) uma maca com o corpo de uma das vítimas do acidente do Boeing 777 da Malaysia Airlines, no leste da Ucrânia. O governo da Ucrânia acusou os rebeldes pró-Rússia, que controlam a região, de tentar destruir as evidências de "crimes internacionais" e remover 38 corpos do local Anastasia Vlasova/EFEMais
19.jul.2014 - Flores, ursos de pelúcia e carta são deixados no local da queda do Boeing 777da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas de Amsterdã para Kuala Lumpur, em Grabove, no leste da Ucrânia Alexander Khudoteply/AFPMais
19.jul.2014 - Mulher lê o Alcorão durante uma oração especial para as vítimas do voo MH17, da Malaysia Airlines, dentro da mesquita Tuanku Mizan Zainal Abidin em Putrajaya, na Malásia Samsul Said/ReutersMais
19.jul.2014 - Mulher assina um registo de condolências para as vítimas do voo MH17, da Malaysia Airlines, na Igreja de Saint Catherine, em Eindhoven, na Holanda ReutersMais
19.jul.2014 - Mulher consola filho em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia.O Boieing 777 da malaysia Airlines caiu no leste do país matando todos as 298 pessoas que estavam a bordo Roman Pilipey/EFEMais
19.jul.2014 -Menino observa buquês de flores em homenagem às vítimas da do voo MH17, da Malaysia Airlines, colocados em frente à embaixada holandesa em Kiev Roman Pilipey/EFEMais
19.jul.2014 - Membros de partidos da oposição da Malásia acendem velas durante uma vigília para os passageiros e tripulantes do voo MH17 da Malaysia Airlines, em Kuala Lumpur. O Boieing 777 caiu matando todos as 298 pessoas que estavam a bordo Ahmad Yusni/EFEMais
19.jul.2014 - Criança participa de uma vigília em homenagem às vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines, em Kuala Lumpur, neste sábado (19). Todas as 298 pessoas a bordo da aeronave morreram Manan Vatsyayana/AFPMais
19.jul.2014 - Mensagem deixada por moradores em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia, chama o presidente russo Vladimir Putin de 'serial killer' e pede que o 'terrorismo da Rússia pare'. Um avião da empresa Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, caiu no leste da Ucrânia no dia 17 de julho. A área está sendo controlada por separatistas pró-Rússia Valentyn Ogirenko/ReutersMais
19.jul.2014 - Visitante lê oração para as vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines, em um shopping em Kuala Lumpur, na Malásia, neste sábado (19) Mohd Rasfan/AFPMais
19.jul.2014 - O holandês-americano Quinn Lucas Schansman, cuja idade não foi informada, foi citado pelo presidente Barack Obama como a única vítima norte-americana do desastre do voo MH17. Segundo um funcionário da Casa Branca, Quinn também tinha cidadania holandesa. Segundo seu perfil no Facebook, ele havia se mudado para Amsterdã há apenas três meses Reprodução/Facebook/quinn.schansmanMais
19.jul.2014 - Nur Shazana Mohd Salleh, 31, era uma das comissárias malasianas a bordo do MH17. Ela trabalhava na Malaysia Airlines há nove anos Reprodução/Facebook/shazana.sallehMais
19.jul.2014 - O ativista Pim de Kuijer, que chegou a trabalhar como assessor de um deputado na Holanda, também iria para a conferência da Aids na Austrália Reprodução/Facebook/Pim de KuijerMais
19.jul.2014 - A indonésia Ninik Yuriani, 56, trabalhava em um restaurante de Eindhoven, na Holanda, e visitava familiares na Indonésia três vezes por ano. Ela voava para celebrar com a família o final do Ramadã, mês sagrado para os muçulmanos Reprodução/facebook/ninik.yurianiMais
19.jul.2014 - Jane Adi Soetjipto, 74, nascida na Indonésia, fazia uma de suas visitas anuais à Holanda, onde moram sua mãe e familiares Reprodução/Facebook/jane.adisoetjiptoMais
19.jul.2014 - Integrantes do Ministério de Emergências da Ucrânia se preparam para remover o corpo de uma das vítimas do voo MH17, que teria sido abatido por um míssil enquanto sobrevoava o território ucraniano no último dia 17 de julho matando ao menos 298 pessoas. A Ucrânia e os EUA acusam rebeldes pró-russos de terem abatido o avião com um míssil solo-ar. A região leste da Ucrânia, onde o avião caiu, é alvo de disputa entre forças do governo ucraniano e milícias rebeldes pró-Rússia Maxim Zmeyev/ReutersMais
19.jun.2014 - Mulher segura cartazes críticos ao presidente russo, Vladimir Putin, durante manifestação em Sydney, Austrália, contra a derrubada do voo MH17, atingido por míssil no leste da Ucrânia nesta quinta-feira (17). O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, citou "evidências" de que o MH17 foi abatido por separatistas ucranianos e responsabiliza a Rússia. O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, pediu uma investigação internacional independente sobre os responsáveis pela derrubada do avião. Todas as 298 pessoas a bordo morream Rob Griffith/APMais
18.jul.2014 - Yulia Kurka junta-se a manifestantes ao lado da bandeira da Ucrânia nesta sexta-feira (18), no estado americano da Filadelfia, para homenagear as vítimas do voo MH17, da Malaysia Airlines. Além de participar de uma vigília, os manifestantes pedem que os responsáveis sejam punidos Ron Cortes/The Philadelphia Inquirer/APMais
18.jul.2014 - Grupo de americanos participa de vigília em uma das principais avenidas da Filadelfia nesta sexta-feira (18), em homenagem às vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines, que teria sido atingido por um míssil e caiu na Ucrânia. Todas as 298 pessoas a bordo morreram Ron Cortes/The Philadelphia Inquirer/APMais
18.jul.2014 - Funcionário do aeroporto de Schipol, na Holanda, acompanha as homenagens às vítimas do voo MH17 deixadas por visitantes e passageiros nesta sexta-feira (18). O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que fazia a rota Amsterdam-Kuala Lumpur, foi abatido na Ucrânia. Investigações iniciais apontam que a responsabilidade seria dos separatistas pró-Rússia John Thys/AFPMais
18.jul.2014 - Jacqueline van Tongeren, diretora de comunicação do Instituto para Saúde e Desenvolvimento Global de Amsterdã, também estava no voo MH17, abatido no espaço aereo ucraniano EFEMais
18.jul.2014 - Americanos fazem vigília em frente à embaixada holandesa em Washington, em homenagem às vítimas do voo MH17 Jim Lo Scalzo/EFEMais
18.jul.2014 - Um oficial observa a área em que o avião da Malaysia Airlines explodiu, nas proximidades da cidade de Shakhtarsk, em Donetsk, na Ucrânia Xinhua/Zurab Dzhavakhadze/Itar-Tass/Zuma Wire/ZumapressMais
18.jul.2014 - Equipe de resgate trabalha entre os restos queimados do avião da Malaysia Airlines que foi abatido em Donetsk, no leste da Ucrânia Xinhua/Zurab Dzhavakhadze/Itar-Tass/Zuma Wire/ZumapressMais
18.jul.2014 - Pedaço do Boing 777 da Malaysia Airlines caiu em plantação de trigo perto da vila de Hrabove, no leste da Ucrânia Dmitry Lovetsky/AP PhotoMais
18.jul.2014 - Rebeldes separatistas pró-Rússia vigiam os trabalhos nos destroços do voo MH17, da Malaysia Airlines, próximo ao povoado de Grabovo, em Donetsk Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - Rebelde separatista pró-Rússia vigia buscas nos destroços do voo MH17, da Malaysia Airlines, próximo ao povoado de Grabovo, em Donetsk Maxim Zmeyev/ReutersMais
18.jul.2014 - Equipe de resgate trabalha entre os restos queimados do avião da Malaysia Airlines que foi abatido em Donetsk, no leste da Ucrânia Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - Equipe de busca trabalha entre os destroços do avião da Malaysia Airlines que foi abatido em Donetsk, no leste da Ucrânia. Incidente deixou 298 mortos Xinhua/Zurab Dzhavakhadze/Itar-Tass/Zuma Wire/ZumapressMais
18.jul.2014 - O senador Willem Witteveen do PvdA (Partido Trabalhista da Holanda, na sigla em holandês), morreu no voo MH17 Paul Dijkstra/ANP/AFPMais
18.jul.2014 - Rebelde separatista pró-Rússia mostra um ursinho de pelúcia encontrado entre os destroços do MH Maxim Zmeyev/ReutersMais
Cartaz com desenho do presidente russo Vladimir Putin e a frase "Terrorista número 1" Spencer Platt/Getty Images/AFPMais
18.jul.2014 - A estudante holandesa Karlijn Keijzer, 25, estava no voo MH17 AP Photo/Indiana UniversityMais
18.jul.2014 - Separatistas pró-Rússia observam a chegada dos monitores da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) ao local do acidente do voo MH17 da Malásia Airlines, no leste da Ucrânia. Representantes de OSCE e quatro especialistas ucranianos viajaram para áreas controladas pelos rebeldes para iniciar uma investigação sobre a queda do avião Evgeniy Maloletka/APMais
18.jul.2014 - Livros infantis estão entre os pertences dos passageiros do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que saiu de Amsterdã, na Holanda, e ia para Kuala Lumpur, na Malásia, mas acabou caindo perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia Maxim Zmeyev/ReutersMais
18.jul.2014 - Pessoas se reúnem perto do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que caiu perto da cidade de Shakhtarsk, na região de Donetsk, no leste da Ucrânia Zurab Dzhavakhadze/XinhuaMais
18.jul.2014 - Um pedaço do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que caiu nesta quinta-feira (17) é visto em Shaktarsk, no leste da Ucrânia. Todos os passageiros e membros da tripulação morreram Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Cartas de baralho, desenhos e livros estão entre os pertences dos passageiros do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que saiu de Amsterdã, na Holanda, e ia para Kuala Lumpur, na Malásia, mas acabou caindo perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Destroços do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia, são vistos um dia depois que ele caiu, perto da cidade de Shaktarsk, no lesta da Ucrânia Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Pessoas depositam flores e acendem velas em frente à embaixada da Holanda em Kiev, um dia depois do voo MH17 da Malásia Airlines cair no leste da Ucrânia. Ao todo, eram 283 passageiros, sendo 189 holandeses Sergei Supinsky/AFPMais
18.jul.2014 - Separatistas pró-Rússia olham pertences dos passageiros no local do acidente do voo MH17 da Malaysia Airlines, na região de Donetsk. A Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) afirmou que os rebeldes impediram o acesso total de seus monitores ao local da queda do avião Maxim Zmeyev/ReutersMais
18.jul.2014 - Mineiros ucranianos ajudam nas buscas de corpos e destroços no local onde o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu, perto da cidade de Shakhtarsk, na região Donetsk. O ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai, disse em uma entrevista coletiva, em Kuala Lumpur, que de acordo com o Anexo 13 da Organização de Aviação Civil Internacional, o governo ucraniano deve estabelecer uma investigação sobre o acidente e ser responsável pela direção da investigação Zurab Dzhavakhadze/XinhuaMais
18.jul.2014 - Homem usa um celular para filmar os destroços do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que caiu nesta quinta-feira (18) em Grabove, no leste da Ucrânia Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Separatista pró-Rússia segura um bicho de pelúcia encontrado no local do acidente Boeing 777 da Malaysia Airlines, perto do assentamento de Grabovo, na região de Donetsk Maxim Zmeyev/ReutersMais
18.jul.2014 - Uma vela e uma rosa são colocadas em cima de um dos escombros no local da queda do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - A professora australiana Francesca Davison, 54, e seu marido, Liam, estavam voltando para a casa após férias na Europa. Conhecida como Frankie, a professora é descrita pela diretora do colégio em que trabalhava como "uma inspiração para todos que entraram em contato com ela" Reprodução/Arquivo pessoalMais
18.jul.2014 - Yuli Hastini, 44, John Paulisen, 47, e seus filhos Arjuna, 5, e a menina Sri, 3, estavam indo visitar o túmulo da mãe de Yuli em Solo, em Java Central. A família ia para o local a cada dois anos, durante o feriado muçulmano do Eid Reprodução/Arquivo pessoalMais
18.jul.2014 - O holandês Cor Pan, um dos passageiros que estavam a bordo do voo MH17 da Malasya Airlines, tirou uma foto do avião antes de embarcar para mostrar a aeronave caso ela caísse. O holandês estava saindo de férias com sua namorada, Neeljte Tol, e postou uma foto do avião no Facebook com a legenda: "Se o meu voo para a Malásia desaparecer, era assim que ele era" Reprodução/Arquivo pessoalMais
18.jul.2014 - Philomene Tiernan, freira de Sydney, também estava no voo a caminho de casa depois de passar um feriado na França. Ela trabalhou por 30 anos como professora e diretora da uma escola católica Kincoppal-Rose Bay ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Sanjid Singh era comissário de bordo da Malaysia Airlines e, por ter feito uma troca de turno, acabou embarcando no voo MH17. O pai da vítima, Jijar Singh, 71, relatou à imprensa local que, há quatro meses, a mulher do comissário havia escapado de um acidente aéreo exatamente nas mesmas circunstâncias --depois de fazer uma troca de turno. Ela estava escalada para o voo MH370, que desapareceu no sul do oceano Índico, ao largo da costa da Austrália, mas foi substituída no "último minuto" ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Liam Sweeney, 28, torcedor do time inglês Newcastle United, iria acompanhar jogos do time na Nova Zelândia ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Ben Pocock cursava International Business na Universidade de Loughborough, localizada na Inglaterra, e estava indo para a Austrália para trabalhar e estudar na University of Western Australia. Um porta-voz da Universidade de Loughborough disse que Pocock tinha acabado de completar o segundo ano do curso e era um "excelente aluno" ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Uma vara com uma fita branca marca o local onde o corpo de uma das vítimas do acidente com o Boeing 777 da Malaysia Airlines foi encontrado), na região de Donetsk. Ao todo, eram 283 passageiros --sendo três crianças-- mais 15 tripulantes Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - 18.jul.2014 - Mulher coloca flores em frente ao Aeroporto Internacional de Amsterdã Schiphol em homenagem às vítimas do acidente com Boeing 777 da Malaysia Airlines , que transportava 298 pessoas de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia. Ao todo, eram 283 passageiros --sendo três crianças-- mais 15 tripulantes. Entre as nacionalidades, estavam 189 holandeses John Thys/AFPMais
18.jul.2014 - Pertences dos passageiros são vistos no local do acidente do Boeing 777 da Malaysia Airlines, antes da chegada dos monitores da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), na região de Donetsk. A OSCE afirmou que separatistas pró-Rússia impediram o acesso total de seus monitores ao local da queda do avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia, afirmou o embaixador suíço do organismo, Thomas Greminger Maxim Zmeyev/ReutersMais
18.jul.2014 - Um grupo de mineiros ucranianos ajudam equipes de resgate na busca de corpos de vítimas em um campo de trigo no local da queda do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia. Equipes de busca resgataram ao menos 181 corpos até o momento Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Integrante da equipe de resgate usa uma vara para marcar o local onde os corpos das vítimas foram encontrados, após a queda do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Monitores da Organização pela Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) observam o local do acidente do Boeing 777 da Malaysia Airlines, nesta sexta-feira (18), perto do assentamento de Grabovo, na região de Donetsk. Até 30 observadores e especialistas da OSCE chegaram ao local Maxim Zmeyev/ReutersMais
18.jul.2014 - Três crianças australianas, a menina Mo Maslin, 12, (esq.), seu irmão Otis, 8, (centro), e sua irmã Evie Maslin, 10, (dir.) morreram na queda do voo MH17, da Malaysia Airlines, que caiu no leste da Ucrânia. Elas eram acompanhadas pelo avô, o australiano Nick Morris ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Uma família indonésia inteira morreu na queda do voo MH17. John Paulissen, sua mulher Yuli Hastini, e deus filhos, Martin Arjuna Paulissen, 5, e Sri Paulissen, 3 ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Mulher indonésia mosta fotos de parentes que estavam no voo MH17. John Paulissen, sua mulher Yuli Hastini, e deus filhos, Martin Arjuna Paulissen, 5, e Sri Paulissen, 3, morreram na queda da aeronave no leste da Ucrânia ReproduçãoMais
18.jul.2014 - Briton Glenn Thomas, 49, (circulado) está entre as vítimas da queda do voo MH17, na Ucrânia. Nascido em Blackpool, na Inglaterra, ele era porta-voz da Organização Mundial da Saúde, da ONU ReproduçãoMais
18.jul.2014 - O estudante inglês Richard Mayne, 20, estava no voo MH17, da Malaysia Airlines, que caiu no leste da Ucrânia. Ele estudava matemática e finanças na Universidade de Leeds, na Inglaterra ReproduçãoMais
18.jul.2014 - O estudante inglês Richard Mayne, 20, é uma das vítimas da queda do voo MH17. Ele ia passar férias na Austrália. Dias antes de partir, participou de um churrasco de despedida com os amigos ReproduçãoMais
18.jul.2014 - O embaixador da Ucrânia na ONU, Yuriy Sergeyev, participa de reunião do Conselho de Segurança realizada em Nova York nesta sexta-feira (18), sobre a queda do avião da Malaysia Airlines. A ONU pediu investigação internacional do incidente que deixou 298 mortos John Minchillo/APMais
18.jul.2014 - John Alder, torcedor do time inglês Newcastle United, é um dos dez britânicos mortos na queda do voo MH17 na Ucrânia. Segundo o jornal "The Guardian", ele iria acompanhar jogos do time na Nova Zelândia Paul English/Arquivo pessoal/APMais
18.jul.2013 - 18.jul.2013 - O rei Willem-Alexander e a rainha Máxima Zorreguieta, da Holanda, assinaram um livro de condolências para as vítimas do voo MH17 em Haia, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas, a maioria holandesa, de Amsterdã até Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Cris Toala Olivares/ReutersMais
18.jul.2014 - Imagem divulgada esta sexta-feira (18) pela OMS (Organização Mundial da Saúde) mostra Glenn Thomas, um porta-voz da entidade, que morreu na queda do voo MH17. Estima-se que até cem pessoas que iam para uma conferência anual sobre Aids em Melbourne (Austrália) estavam no avião da Malaysia Airlines OMS/AFPMais
18.jul.2014 - Mulher reza pelas vítimas do voo MH17 em Kuala Lumpur, nesta sexta-feira (18). A aeronave da Malaysia Airlines levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Athit Perawongmetha/ReutersMais
18.jul.2014 - 18.jul.2014 - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, faz discurso sobre a queda do voo MH17, na Casa Branca, em Washington DC, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Jim Watson/AFPMais
18.jul.2014 - O representante da Rússia no Conselho de Segurança da ONU, Vitaly Churkin, afirmou durante reunião realizada em Nova York nesta sexta-feira (18), sobre a queda do avião da Malaysia Airlines, que a culpa pelo que aconteceu é da Ucrânia. A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Don Emmert/AFPMais
18.jul.2014 - A representante dos Estados Unidos no Conselho de Segurança da ONU, Samantha Power, afirmou durante reunião realizada nesta sexta-feira (18), sobre a queda do avião da Malaysia Airlines na Ucrânia, que a aeronave foi "possivelmente derrubada por um míssil de superfície SA-11 operado de uma localização separatista no leste da Ucrânia" John Minchillo/APMais
18.jul.2014 - 18.jul.2014 - Pessoas acendem velas em homenagem às vítimas do voo MH17, em um shopping em Petaling Jaya, perto de Kuala Lumpur, nesta sexta-feira (18). Na imagem, lê-se: "Reze pelo MH17". A aeronave levava 298 pessoas de Amsterdã até Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida, no leste da Ucrânia Joshua Paul/APMais
18.jul.2014 - Homens trabalham nas buscas a vítimas e destroços no local da queda do voo MH17, perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave da Malaysia Airlines levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Alexander Khudoteply/AFPMais
18.jul.2014 - Livros infantis, desenhos e dinheiro estão entre os objetos encontrados no local onde caiu um avião da Malaysia Airlines, perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Homens que ajudam nas buscas se protegem do mau cheiro no local da queda do voo MH17, perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave da Malaysia Airlines levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas fazem minuto de silêncio em homenagem às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines, na sede da ONU em Nova York, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas de Amsterdã até Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida, no leste da Ucrânia Lucas Jackson/ReutersMais
18.jul.2014 - Budista faz oração diante de montanha de flores e velas em frente à embaixada da Holanda em Kiev nesta sexta-feira (18). Mais da metade dos 298 mortos na queda do avião da Malaysia Airlines era de nacionalidade holandesa. No voo MH17, que saiu de Amsterdã e seguia para Kuala Lumpur, também havia malaios, australianos, britânicos, indonésios, alemães, belgas, entre outras nacionalidades Sergei Supinsky/AFPMais
18.jul.2014 - Mulher chora ao colocar flores em frente à embaixada da Holanda em Kiev nesta sexta-feira (18). Mais da metade dos 298 mortos na queda do avião da Malaysia Airlines era de nacionalidade holandesa. No voo MH17, que saiu de Amsterdã e seguia para Kuala Lumpur, também havia malaios, australianos, britânicos, indonésios, alemães, belgas, entre outras nacionalidades Sergei Supinsky/AFPMais
18.jul.2014 - Alunas da escola secundária Al Firdaus fazem oração pelo professor John Paulissen, uma das vítimas da queda do voo MH17, em Solo, Java (Indonésia), nesta sexta-feira (18). A aeronave da Malaysia Airlines levava 298 pessoas de Amsterdã até Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida APMais
18.jul.2014 - 18.jul.2014 - O artista indiano Sudarsan Pattnaik faz escultura de areia na praia de Puri, a 65 km de Bhubaneswar (Índia), em homenagem às vítimas do voo MH17. A aeronave da Malaysia Airlines levava 298 pessoas de Amsterdã até Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Asit Kumar/AFPMais
18.jul.2014 - 18.jul.2014 - Bandeira holandesa é colocada a meio mastro no parlamento em Haia (Holanda) nesta sexta-feira (18), em sinal de luto pela morte de dezenas de holandeses na queda do avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia. Mais da metade dos 298 mortos era de nacionalidade holandesa. No voo MH17, que saiu de Amsterdã e seguia para Kuala Lumpur, também havia malaios, australianos, britânicos, indonésios, alemães, belgas, entre outras nacionalidades Martijn Beekman/EfeMais
18.jul.2014 - Mineiros ucranianos ajudam nas buscas por corpos de vítimas e destroços do avião da Malaysia Airlines que caiu, matando 298 pessoas, perto da cidade de Rozsypne, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - Mineiros ucranianos ajudam nas buscas por corpos de vítimas e destroços do avião da Malaysia Airlines que caiu, matando 298 pessoas, perto da cidade de Rozsypne, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - Malas, mapas e guias de viagem estão entre os objetos encontrados no local onde caiu um avião da Malaysia Airlines, perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Pedaço do avião da Malaysia Airlines é encontrado em área perto da cidade de Rozsypne, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - Rebeldes pró-Rússia isolam área onde caiu um avião da Malaysia Airlines, perto de Rozsypne, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - Pai (à esquerda) e irmã de passageiro indonésio se emocionam ao falar com jornalistas em Medan, ao norte da ilha de Sumatra (Indonésia), nesta sexta-feira (18). Cerca de dez pessoas que estavam no voo MH17, que saiu de Amsterdã, seguia para Kuala Lumpur e caiu no leste da Ucrânia, eram da Indonésia. Mais da metade das 298 pessoas a bordo da aeronave era de nacionalidade holandesa Binsar Bakkara/APMais
18.jul.2014 - Parente de passageiro indonésio se emociona ao falar com jornalistas em Medan, ao norte de Sumatra, nesta sexta-feira (18). Cerca de dez pessoas que estavam no voo MH17, que saiu de Amsterdã, seguia para Kuala Lumpur e caiu no leste da Ucrânia, eram da Indonésia. Mais da metade das 298 pessoas a bordo da aeronave era de nacionalidade holandesa Binsar Bakkara/APMais
Albert Rizk, uma das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu na região leste da Ucrânia nesta quinta-feira (17) com 298 pessoas a bordo. Todas morreram. Rizk e sua mulher, Maree, estavam no avião. Ela é enteada da australiana Kaylene Mann, que em março perdeu um irmão em outro voo da companhia aérea, o MH370, que desapareceu em março de 2014 Reprodução/FacebookMais
18.jul.2014 - Mulher observa destroços do avião da Malaysia Airlines perto de Rozsypne, no leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). A aeronave levava 298 pessoas e viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubada por um míssil, cuja origem é desconhecida Dmitry Lovetsky/APMais
18.jul.2014 - 18.jul.2014 - Mulher observa flores deixadas em frente à embaixada da Malásia em Moscou nesta sexta-feira (18). Um avião da Malaysia Airlines com 298 pessoas, que seguia de Amsterdã para Kuala Lumpur, foi abatido ao sobrevoar o leste da Ucrânia, onde forças da Ucrânia e separatistas russos estão em confronto Alexander Nemenov/AFPMais
18.jul.2014 - Menino passa perto de flores deixadas em frente da embaixada da Holanda em Moscou nesta sexta-feira (18). Mais da metade dos 298 mortos na queda do avião da Malaysia Airlines, que seguia de Amsterdã para Kuala Lumpur, era de nacionalidade holandesa Ivan Sekretarev/APMais
18.jul.2014 - Homem deixa flores em frente ao consulado da Holanda em São Petersburgo (Rússia), nesta sexta-feira (18). Mais da metade dos 298 mortos na queda do avião da Malaysia Airlines, que seguia de Amsterdã para Kuala Lumpur, era de nacionalidade holandesa Olga Maltseva/AFPMais
18.jul.2014 - Jornalista fotografa o local da queda do Boeing 777 da Malaysia Airlines perto de Grabovo, na região de Donetsk, leste da Ucrânia, nesta sexta-feira (18). Líderes mundiais exigem uma investigação internacional sobre o abate do voo MH17, que levava 298 pessoas a bordo de Amsterdã a Kuala Lumpur, sobre território ucraniano em disputa entre governo e separatistas russos Maxim Zmeyev/ReutersMais
17.jul.2014 - Destroços do avião malaio transportando 298 pessoas de Amsterdã a Kuala Lumpur são observados perto da cidade de Shaktarsk, no leste da Ucrânia, controlado por separatistas russos. Os insurgentes contestam a versão dada por autoridades ucranianas de que o míssil terra-ar que abateu o avião da Malaysia Airlines partira das forças rebeldes. Observadores da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa) estão a caminho do local, com segurança garantida pelos separatistas Dominique Faget/AFPMais
18.jul.2014 - Parente de passageiro que estava a bordo do voo MH17 Malaysia Airlines, abatido no leste da Ucrânia, é cercada por jornalistas ao chegar ao aeroporto de Kuala Lumpur (Malásia). O avião, que levava 298 pessoas, viajava de Amsterdã a Kuala Lumpur quando foi derrubado por um míssil terra-ar, cuja origem - separatistas russos ou forças ucranianas - é desconhecida Nicolas Asfouri/AFPMais
17.jul.2014 - Homem lê jornal chinês com manchete sobre a queda do voo MH 17 da Malaysia Airlines perto da vila de Hrabove, na Ucrânia, nesta quinta-feira (17). O Boeing 777 carregava 298 pessoas e teria sido atingido por um míssil, segundo informações de agências de inteligência dos Estados Unidos. Rússia, Ucrânia e rebeldes pró-Rússia negam qualquer envolvimento com a queda do avião Lai Seng Sin/APMais
17.jul.2014 - Carros de bombeiro chegam ao local da queda do voo MH 17 da Malaysia Airlines perto da vila de Hrabove, na Ucrânia, nesta quinta-feira (17). O Boeing 777 carregava 298 pessoas e teria sido atingido por um míssil, segundo informações de agências de inteligência dos Estados Unidos. Rússia, Ucrânia e rebeldes pró-Rússia negam qualquer envolvimento com a queda do avião Dmitry Lovetsky/APMais
17.jul.2014 - Bombeiros trabalham no local em que o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Não há sobreviventes. Um míssil abateu o avião. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Bombeiros trabalham no local em que o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Não há sobreviventes. Um míssil abateu o avião. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@rizqirizqin_kainsulambandungMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@emilybcumminsMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@nixiaMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@elegancecosmeticsMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@fatkidgoespaleoMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@ikaaaMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@rnetchuaMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@fidaushamMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Twitter/@KampusUpdateMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Twitter/@YaySparksMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Twitter/@TruthfulPursuitMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@bellerahimMais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@eeeem93Mais
17.jul.2014 - Por meio da hashtag PrayForMH17 (Reze pelo MH17), usuários do Instagram e Twitter prestaram homenagens às vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines. O Boeing 777 tinha 298 pessoas a bordo ? 283 passageiros (três eram crianças) e 15 tripulantes Reprodução/Instagram/@bezcanMais
17.jul.2014 - O auto-proclamado primeiro-ministro da região separatista pró-rússia de Donetsk, na Ucrânia, Alexander Borodai (centro), chega ao local da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, na região de fronteira com a Rússia. Não há sobreviventes entre as 298 pessoas que estavam a bordo. Um míssil abateu o avião. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Akmar Binti Mohd Noor, 67, cuja irmã estava a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines chora em área reservada a familiares das vítimas no aeroporto de Kuala Lumpur, a Malásia. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia Samsul Said/ReutersMais
17.jul.2014 - Parente de vítima de passageiro do voo MH17 da Malaysia Airlines, chora durante transporte para área reservada no aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Sergei Supinsky/AFPMais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines choram no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia. O avião saiu de Amsterdã, na Holanda, com destino a Kuala Lumpur, na Malásia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Vincent Thian/APMais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines choram no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia. O avião saiu de Amsterdã, na Holanda, com destino a Kuala Lumpur, na Malásia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Phil Nijhuis/APMais
17.jul.2014 - O presidente dos EUA, Barack Obama, em visita ao porto de Wilmington (EUA), fala sobre a queda na Ucrânia do voo MH17 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia Kevin Lamarque/ReutersMais
17.jul.2014 - Pessoas deixam flores e acendem velas em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia, em homenagem às vítimas da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, na região de fronteira da Ucrânia com a Rússia. Não há sobreviventes. O avião foi abatido por um míssil. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Valentyn Ogirenko/ReutersMais
17.jul.2014 - Modelo de míssil Buk, apontado como possível armamento utilizado para abater o voo MH17 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Jornalistas afirmam que viram um lançador Buk próximo à cidade de Snizhne, controlada por rebeldes pró-Rússia. Os rebeldes dizem que não possuem o armamento e que, mesmo se possuíssem, não teriam pessoal capacitado para operá-lo. Usado para defesa aérea, o Buk conta com lançador, radar e central de controle. Foi desenvolvido na União Soviética em 1979. Quando acionado, localiza seu alvo e dispara os mísseis. O alcance dos projéteis é de mais de 20 quilômetros Wikimedia/ReproduãoMais
17.jul.2014 - Bombeiro combate fogo em destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Não há sobreviventes. Um míssil abateu o avião. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Alexander Khudoteply/AFPMais
17.jul.2014 - Fogo em destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Não há sobreviventes. Um míssil abateu o avião. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Alexander Khudoteply/AFPMais
17.jul.2014 - Bombeiro combate fogo em destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Não há sobreviventes. Um míssil abateu o avião. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Alexander Khudoteply/AFPMais
17.jul.2014 - Pessoas deixam flores e acendem velas em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia, em homenagem às vítimas da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, na região de fronteira da Ucrânia com a Rússia. Não há sobreviventes. O avião foi abatido por um míssil. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Valentyn Ogirenko/ReutersMais
17.jul.2014 - Pessoas deixam flores e acendem velas em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia, em homenagem às vítimas da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, na região de fronteira da Ucrânia com a Rússia. Não há sobreviventes. O avião foi abatido por um míssil. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Valentyn Ogirenko/ReutersMais
17.jul.2014 - Pessoas deixam flores e acendem velas em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia, em homenagem às vítimas da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, na região de fronteira da Ucrânia com a Rússia. Não há sobreviventes. O avião foi abatido por um míssil. A autoria do disparo ainda é investigada, mas separatistas russos são os principais suspeitos Valentyn Ogirenko/ReutersMais
17.jul.2014 - Aviões evitam espaço aéreo da Ucrânia após a queda do voo MH17 da Malaysia Airlines. A empresa aérea francesa Air France, a alemã Lufthansa, a britânica British Airways, a holandesa KLM e a italiana Alitalia decidiram evitar o espaço aéreo do leste da Ucrânia. Já as russas Transaero e Aeroflot, a turca Turkish Airlines, a americana Delta Airlines e a árabe Emirates Airline anunciaram que evitarão todo o espaço aéreo do país Reprodução/Twitter/ Flightradar24Mais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines são transportados de ônibus para área reservada no aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Phil Nijhuis/APMais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines choram no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia. O avião saiu de Amsterdã, na Holanda, com destino a Kuala Lumpur, na Malásia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Olivia Harris/ReutersMais
17.jul.2014 - Parente de vítima de passageiro do voo MH17 da Malaysia Airlines, chora durante transporte para área reservada no aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Phil Nijhuis/APMais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines são transportados de ônibus para área reservada no aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Olaf Kraak/AFPMais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines são transportados de ônibus para área reservada no aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Phil Nijhuis/APMais
17.jul.2014 - Aviões evitam espaço aéreo da Ucrânia após a queda do voo MH17 da Malaysia Airlines. A empresa aérea francesa Air France, a alemã Lufthansa, a britânica British Airways, a holandesa KLM e a italiana Alitalia decidiram evitar o espaço aéreo do leste da Ucrânia. Já as russas Transaero e Aeroflot, a turca Turkish Airlines, a americana Delta Airlines e a árabe Emirates Airline anunciaram que evitarão todo o espaço aéreo do país Reproduç]ao/Twitter/ Flightradar24 Mais
17.jul.2014 - Militantes separatistas pró-Rússia observam o local onde o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo autoridades ucranianas, ninguém sobreviveu Maxim Zmeyev/ReutersMais
17.jul.2014 - Homem caminha ao lado de destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia. Segundo autoridades ucranianas, ninguém sobreviveu Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Pessoas deixam flores em frente à embaixada holandesa em Kiev, na Ucrânia. Um avião da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo na fronteira com a Rússia. Segundo autoridades ucranianas, ninguém sobreviveu Reprodução/Twitter/ Myroslava PetsaMais
17.jul.2014 - Imagem mostra foco de incêndio no local da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia Dmitry Lovetsky/APMais
17.jul.2014 - Parente de passageiro do voo MH17 da Malaysia Airlines chora durante chegada ao Aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Phil Nijhuis/APMais
17.jul.2014 - Akmar Binti Mohd Noor, 67, cuja irmã estava a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines, chora em área reservada a familiares das vítimas no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia Manan Vatsyayana/AFPMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Parentes de passageiros do voo MH17 da Malaysia Airlines esperam por informações no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia. O avião saiu de Amsterdã, na Holanda, com destino a Kuala Lumpur, na Malásia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Manan Vatsyayana/AFPMais
17.jul.2014 - O piso superior do Aeroporto Internacional de Amsterdã é isolado para os familiares das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia. O avião saiu de Amsterdã, na Holanda, com destino a Kuala Lumpur, na Malásia. Segundo o governo ucraniano, todos a bordo morreram Paul Vreeker / United Fotos/ReutersMais
17.jul.2014 - O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, sai do prédio do setor de gestão aeroportuária no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur. Em sua conta no Twitter Razak afirmou estar chocado com o acidente Manan Vatsyayana/AFPMais
17.jul.2014 - Imagem mostra foco de incêndio no local da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines. O avião caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia Dmitry Lovetsky/APMais
17.jul.2014 - O passaporte e a passagem da holandesa Jennifer Van Der Leij foram encontrados entre os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. Cidadãos dos Estados Unidos, da Holanda e da Alemanha estão entre as vítimas do acidente Reprodução/FacebookMais
17.jul.2014 - O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, também negou que o Exército do país tenha participação na queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia. "Nós não descartamos que esse avião tenha sido derrubado e reforçamos que as Forças Armadas da Ucrânia não agiram contra alvos aéreos", afirmou Mykola Lazarenko/ReutersMais
17.jul.2014 - Um soldado separatista pró-Rússia observa o local onde o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Maxim Zmeyev /ReutersMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Dominique Faget/AFPMais
17.jul.2014 - Agências de notícias russa mostra passaportes encontrados no local onde o MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Reprodução/LifeNews.ruMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Maxim Zmeyev /ReutersMais
17.jul.2014 - Imagens mostram os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines, que caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Maxim Zmeyev /ReutersMais
17.jul.2014 - Bombeiro trabalha no local onde o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo, na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Maxim Zmeyev/ReutersMais
17.jul.2014 - Imagem mostra o local onde o voo MH17 da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia Maxim Zmeyev/ReutersMais
17.jul.2014 - Imagem mostra modelo semelhante ao avião da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia, de acordo com informações da agência russa de notícias Interfax divulgadas nesta quinta-feira (17). A agência Reuters informa que a aeronave, um Boeing 77 foi derrubado por um míssil disparado do solo, citando o Ministério do Interior. Imagem mostra o suposto local do acidente Joe Pries/APMais
17.jul.2014 - Imagem mostra o trajeto do voo MH17, da malasya Airlines, que ia de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia, e voava a 10 mil metros quando caiu Reprodução/Voo+Mais
17.jul.2014 - Um avião de passageiros da Malaysia Airlines com 295 pessoas a bordo caiu na Ucrânia, na região de fronteira com a Rússia, nesta quinta-feira (17). A imagem, reproduzida a partir de um vídeo publicado no Youtube por um cinegrafista amador, mostra o suposto local do acidente ReproduçãoMais
17.jul.2014 - Bombeiros inspecionam os destroços de helicóptero que caiu perto de um complexo de apartamentos e uma escola em Gwangju (Coréia do Sul), nesta quinta-feira (17). A queda do helicóptero de combate a incêndios causou a morte de cinco pessoas, todos tripulantes. A aeronave participaria do resgate à balsa Sewol, naufragada em abril Park Chul-hong/Yonhap/APMais
14.jul.2014 - Soldados usam guindaste para resgatar helicóptero que caiu em lagoa na aldeia Prey Sar, na periferia de Phnom Penh, no Camboja. O helicóptero afundou em terreno pantanoso em área de plantação de arroz Heng Sinith/APMais
11.jul.2014 - Guardas de honra passam diante de caixões durante o funeral de 18 militares militares vietnamitas mortos na segunda-feira em um acidente de helicóptero. A cerimônia é realizada na Casa Funeral Nacional, em Hanói, nesta sexta-feira (11). Além dos mortos, três pessoas ficaram feridas na queda do helicóptero que fazia manobras de exercício Kham/ReutersMais
7.jul.2014 - Helicóptero militar cai nos arredores de Hanói, capital do Vietnã nesta segunda-feira (7), causando a morte de 16 pessoas VNA/XinhuaMais
5.jul.2014 - Bombeiro examina local da queda de um bimotor nas proximidades da aldeia de Topolow, na Polônia, na manhã deste sábado (5). A aeronave, modelo Piper Navajo, transportava paraquedistas. Ela caiu e pegou fogo logo após a decolagem, segundo autoridades locais, deixando pelo menos 11 mortos e um ferido em estado grave AP PhotoMais
2.jul.2014 - Policiais e bombeiros realizam operação de busca nos destroços de um avião de carga que caiu sobre um edifício comercial no subúrbio de Nairobi, após a decolagem no principal aeroporto internacional da capital do Quênia, o mais movimentado do leste africano. O avião Fokker 50 caiu pouco depois de decolar, causando a morte dos quatro membros da tripulação a bordo Tony Karumba/AFPMais
2.jul.2014 - Equipes tentam recuperar corpos dos destroços de um avião de carga que colidiu contra um prédio comercial na periferia de Nairobi. O avião Fokker 50 caiu pouco depois de decolar do principal aeroporto da capital do Quênia, causando a morte dos quatro membros da tripulação a bordo Thomas Mukoya/ReutersMais
2.jul.2014 - Equipes tentam recuperar corpos dos destroços de um avião de carga que colidiu contra um prédio comercial na periferia de Nairobi. O avião Fokker 50 caiu pouco depois de decolar do principal aeroporto da capital do Quênia, causando a morte dos quatro membros da tripulação a bordo Thomas Mukoya/ReutersMais
2.jul.2014 - Policiais e bombeiros realizam operação de busca nos destroços de um avião de carga que caiu sobre um edifício comercial no subúrbio de Nairobi, após a decolagem no principal aeroporto internacional da capital do Quênia, o mais movimentado do leste africano. O avião Fokker 50 caiu pouco depois de decolar, causando a morte dos quatro membros da tripulação a bordo Tony Karumba/AFPMais
15.jun.2014 - Ativistas e integrantes de grupos de extrema-direita na Ucrânia participam de uma cerimônia, em Kiev, em homenagem aos 49 militares que morreram no último sábado (14), quando o cargueiro no qual eles viajavam foi abatido, aparentemente, por separatistas pró-Rússia, no leste do país Sergei Chirikob/EFA/EPAMais
13.jun.2014 - Cinco pessoas ficaram feridas após uma aeronave realizar pouso forçado na pista do aeroporto de Aruanã, no Estado de Goiás, nesta sexta-feira (13). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o avião teve problemas no freio durante o pouso, ultrapassou o limite da pista e colidiu contra uma cerca. As vítimas foram socorridas e encaminhadas para um hospital de Aruanã. Os ocupantes do jatinho seguiam para a missa de sétimo dia do ex-jogador Fernandão. Entre os passageiros estava o sócio do ex-jogador, Alberto Pereira, conhecido como Betão Walter Azulão/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
9.jun.2014 - O ministro da Comunicação da Jailani Johari (esq), o vice-ministro dos Transportes Kaprawi Aziz (centro) e o diretor geral da Aviação Civil Azharuddin Abdul Rahman realizam uma entrevista coletiva em Kuala Lumpur, nesta segunda-feira (9). Várias famílias de vítimas têm oferecido uma recompensa de US$ 5 milhões por informações sobre voo que desapareceu há três meses Azhar Rahim/ EFEMais
7.jun.2014 - Imagem divulgada pelo Corpo de Bombeiros de Goiás mostra como ficou o helicóptero no qual o ex-jogador Fernandão viajava com mais quatro pessoas neste sábado (7) quando sofreu o acidente que resultou na morte de todos os passageiros da aeronave Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoMais
2.jun.2014 - Imagem aérea mostra os destroços de avião que pegou fogo durante a decolagem e acabou caindo um avião mergulhou e pegou fogo durante tentativa de decolagem em Bedford, nordeste dos EUA, nesta segunda-feira (2). O dono do jornal The Philadelphia Inquirer, Lewis Katz, e outras seis pessoas morreram no acidente David L. Ryan/The Boston Globe/APMais
31.mai.2014 - Um avião com quatro tripulantes e 45 passageiros fez um pouso de emergência no aeroporto internacional Eduardo Gomes, em Manaus, após colidir com um animal na pista de decolagem, no município de Coari (AM), na noite desta sexta-feira (30). De acordo com a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), a aeronave teria colidido com uma anta que atravessou a pista durante a decolagem. Não houve feridos Divulgação/Corpo de Bombeiros do AmazonasMais
27.mai.2014 - O governo argentino confirmou que cinco pessoas morreram, nesta terça-feira (27), e outras quatro ficaram feridas após a queda de um pequeno avião nas águas do Rio da Prata, próximo do litoral do Uruguai C5N Buenos Aires/ AFPMais
Filho de comissário do voo MH370 da Malaysia Airlines, que desapareceu no dia 8 de março, nasceu nesta terça-feira (20) na Malásia e recebeu o nome do pai, Mohammad Hazrin Hasnan Reprodução/Daily MailMais
17.mai.2014 - Equipes de resgate fazem buscas entre os destroços do avião da Força Aérea de Laos, que caiu na província de Xiang Khouang, ao norte do país ReutersMais
17.maio.2014 - Equipes de resgate fazem buscas entre os destroços do avião da Força Aérea de Laos, que caiu na província de Xiang Khouang, ao norte do país. O ministro da defesa laoaciano, Douangchae Phichit, estava entre os ocupantes da aeronave ReutersMais
17.mai.2014 - Em meio aos destroços do avião da Força Aérea de Laos, que caiu na província de Xiang Khouang, ao norte do país, equipes de resgate retiram corpos e procuram sobreviventes do acidente ReutersMais
17.mai.2014 - Destroços do avião da Força Aérea de Laos, que caiu na província de Xiang Khouang, ao norte do país, exalam fumaça. Equipes de resgate procuram por corpos e sobreviventes do acidente ReutersMais
17.mai.2014 - Destroço de avião da Força Aérea de Laos que caiu em maio à mata, na província de Xiang Khouang, ao norte do país. Autoridades ainda investigam as causas do acidente ReutersMais
17.mai.2014 - Parte de avião da Força Aérea de Laos que caiu em meio à mata, na província de Xiang Khouang, ao norte do país. A aeronave carregava militares laoacianos, entre eles o ministro da defesa Douangchae Phichit ReutersMais
17.mai.2014 - Destroços do avião da Força Aérea de Laos, que caiu na província de Xiang Khouang, ao norte do país. A aeronave carregava militares laoacianos e deixou, pelo menos, 22 pessoas mortas, segundo a agência de notícias EFE ReutersMais
17.mai.2014 - Equipes de resgate examinam local em que um avião da Força Aérea do Laos caiu perto da aldeia Nadee, na província de Xiang Khouang, norte do país ReutersMais
5.mai.2014 - Um trabalhador luta contra o fogo após um biplano cair de cabeça para baixo em uma rodovia em um show na base da Força Aérea Travis, em Fairfield, Califórnia (EUA), em foto tirada nesse domingo (4) e divulgada nesta segunda (5). O piloto Edward Andreini, 77, morreu quando o avião, que voava baixo sobre a pista, caiu e pegou fogo Bryan Stokes/APMais
25.abr.2014 - Helicóptero modelo Apache AH-64E cai em cima de um prédio no Condado de Taoyuan, norte de Taiwan ReutersMais
21.abr.2014 - A cabeça e a hélice de um avião foram encontradas em uma mata perto do aeroporto de Jamijarvi, no sul da Findândia, nesta segunda-feira (21). A pequena aeronave carregava dez paraquedistas quando caiu na região de Satakunta, causando oito mortes. O piloto e dois paraquedistas sobreviveram após se ejetarem do avião antes da queda Li Jizhi/XinhuaMais
Avião da Malaysia Airlines faz pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Sepang, em Kuala Lumpur (Malásia), levando 166 pessoas a bordo pelo voo MH192. De acordo com a companhia aérea, o avião tinha saído da capital malaia com destino a Bangalore (Índia), mas retornou por causa de um problema no trem de pouso; não houve feridos. Outro avião da empresa está desaparecido desde o dia 8 de março, e nenhuma das 239 pessoas no voo MH370 nem destroços da aeronave foram encontrados até o momento Mohd Rasfan/AFPMais
17.abr.2014 - Um avião bimotor, que tentou fazer um pouso forçado em Iranduba, no Amazonas, na tarde de quarta-feira (16), foi localizado nesta quinta-feira (17). A aeronave caiu em um matagal, dentro de um sítio, próximo a uma rodovia que passa por Iranduba. O avião ia de Canutama (AM) para Manaus com piloto e copiloto, que tiveram ferimentos leves Edmar Barros/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
16.abr.2014 - Um helicóptero das Forças de Defesa da Namíbia caiu na última sexta-feira (11) na Base Aérea Grootfontein Nampa/ XinhuaMais
15.abr.2014 - Submarino não tripulado da Marinha dos EUA é acionado no oceano Índico para participar das buscas ao voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido desde 8 de março. O equipamento, batizado de Bluefin-21, teve sua primeira missão interrompida nesta terça-feira (15), após ultrapassar os 4.500 metros de profundidade, limite de sua operação Divulgação/Ministério da Defesa da Austrália/ReutersMais
13.abr.2014 - Navio da Marinha Real da Austrália, guiado por helicóptero da Força Aérea Real da Nova Zelândia, faz buscas pelo avião da Malaysia Airlines no Oceano Índico. A Austrália estuda colocar um robô subaquático para ajudar nas buscas. A aeronave desapareceu em 8 de março, com 227 passageiros e 12 tripulantes a bordo Greg Wood/Pool/ReutersMais
12.abr.2014 - Mapa detalha, em amarelo, as áreas do oceano Índico que serão investigadas em busca de indícios do voo MH370 da Malaysia Airlines, sumido desde 8 de março. As áreas em cinza representam os locais já verificado Centro de Coordenação da Agência Conjunta/APMais
11.abr.2014 - Duas pessoas morreram em um acidente com um pequeno avião nas montanhas perto de Schierke, na Alemanha, nesta sexta-feira (11). De acordo com uma testemunha que viu o acidente, a aeronave bateu contra uma antena de 27 metros de uma estação meteorológica Matthias Bein/EFEMais
10.abr.2014 - Tripulação a bordo do navio da Marinha australiana HMAS Perth (à esquerda) acompanha reabastecimento no mar, feito por outro navio australiano, enquanto o Perth continua a procurar destroços do voo 370 da Malaysian Airlines. Estimativas da Reuters mostram que a busca pelo Boeing desaparecido desde 8 de março já custou pelo menos U$ 44 milhões (quase R$ 100 milhões) tornando-se a busca mais cara da história da aviação, com a contribuição de 26 países Secretaria de Defesa da Austrália/Divulgação/ReutersMais
9.abr.2014 - O empresário Clayton Finger, 66, dono da rede de joalherias Gold Finger, morreu no fim da manhã desta quarta-feira (9) após o avião que pilotava cair na cabeceira do Aeroporto de Americana (127 km de São Paulo). O empresário era casado, deixa mulher e cinco filhos Luiz Ricardo da Silva/TodoDia ImagemMais
24.mar.2014 - Em imagem de arquivo, engenheiro inspeciona o submarino não tripulado 'Abyss' no Centro Helmholtz para Pesquisa Oceano, em Kiel (Alemanha). O 'Abyss', um dos três únicos submarinos autônomos de pesquisa em mar profundo participa da busca por destroços do avião da Malaysia Airlines desaparecido desde 8 de março. Nesta quarta-feira (9), o coordenador das buscas afirmou esperar encontrar restos do avião nos próximos dias, conforme novos sinais de caixa-preta foram registrados Fabian Bimmer/ReutersMais
9.abr.2014 - O navio australiano "Ocean Shield" participa das operações de busca do voo 370 da Malaysia Airlines, desaparecido desde 8 de março. Os responsáveis pela procura informaram que nenhum submersível a bordo do Ocean Shield será usado até que haja elementos mais concretos. Novos sinais que podem ser de caixa-preta, registrados na terça (8), diminuíram ainda mais a área de buscas no oceano Índico Departamento de Defesa da Austrália/XinhuaMais
8.abr.2014 - Familiares choram ao acender velas em um bolo para marcar o aniversário de 21 anos de um dos passageiros que morreu a bordo do vôo MH370 da Malaysia Airlines, no Hotel Lido, em Pequim, na China ReutersMais
7.abr.2014 - Angus Houston, chefe do grupo que lidera a procura pelo voo 370 da Malaysia Airlines, aponta gráfico da área de busca, durante coletiva de imprensa na manhã (horário de Brasília) desta segunda-feira (7), em Perth (Austrália). Um navio da Marinha australiana detectou novos sinais submarinos que coincidem com aqueles emitidos por caixas-pretas, constituindo a pista mais promissora até o momento sobre o paradeiro do Boeing desaparecido desde 8 de março Greg Wood/AFPMais
4.abr.2014 - O veículo submarino autônomo Bluefin 21 é içado de volta ao navio australiano Ocean Shield após teste bem sucedido de flutuabilidade no sul do Oceano Índico Australian Defence Force/ReutersMais
O ministro interino dos Transportes da Malásia, Hishammuddin Hussein, conversa com jornalistas sobre as buscas ao voo MH370 da Malaysia Airlines, que fez seu último contato com o controle de tráfego aéreo em 8 de março Getty ImagesMais
3.abr.2014 - Familiar de passageiro do voo MH370, da Malaysia Airlines, espera por informações em hotel de Pequim, na China. O primeiro-ministro da Malásia afirmou que o país não vai descansar até esclarecer o mistério do voo desaparecido desde 8 de março Wang Zhao/AFPMais
3.abr.2014 - Familiar de passageiro do voo MH370, da Malaysia Airlines, espera por informações em hotel de Pequim, na China. O primeiro-ministro da Malásia afirmou que o país não vai descansar até esclarecer o mistério do voo desaparecido desde 8 de março Wang Zhao/AFPMais
O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, explica a jornalistas os detalhes sobre as buscas ao voo MH370, da Malaysia Airlines, que fez seu último contato com o controle de tráfego aéreo no dia 8 de março AFPMais
24.mar.2014 - No dia em que o governo da Malásia anunciou, oficialmente, que o voo MH370 havia caído no oceano Índico, o jornal norte-americano The New York Times trouxe a manchete do dia embaixo de um anúncio da gigante Apple em que uma pessoa debaixo d'água aparece ao lado de um convite: "Veja as maneiras únicas em que as pessoas estão usando o Ipad ao redor do mundo". O anúncio foi considerado inapropriado pelo público Reprodução/TwitterMais
25.mar.2014 - Ministério dos Transportes da Malásia postou um tuíte pedindo que o oceano Índico tomasse cuidado, abraçasse e aquecesse as vítimas do voo MH370, desaparecido desde o dia 8 de março no oceano Índico Reprodução/TwitterMais
31.mar.2014 - Parentes chineses de passageiros do voo 370 da Malaysian Airlines, desaparecido desde 8 de março, são consolados por monges após orações em templo budista em Petaling Jaya (Malásia), nesta segunda-feira (31). A operação para localizar o Boeing 777 desaparecido no Oceano Índico foi expandida, segundo autoridades australianas. Dez aeronaves e dez navios buscam destroços do acidente, que matou as 239 pessoas a bordo Azhar Rahim/EPA/EfeMais
31.mar.2014 - O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, fala em coletiva de imprensa realizada na base da Força Aérea, em Perth (Austrália), nesta segunda-feira (31). Abbott disse que não há limite de tempo para parar de procurar por destroços do Boeing 777 da Malysia Airlines desaparecido desde 8 de março Lui Siu Wai/XinhuaMais
30.mar.2014 - 30.mar.2014 - Pessoas acendem velas em homenagem aos passageiros do voo MH 370, da Malaysia Airlines, em Kuala Lumpur (Malásia), neste domingo (30) Wang Shen/XinhuaMais
30.mar.2014 - O primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbott, anda ao lado do comandante da Força Aérea australiana, Craig Heap (terceiro à esquerda), durante visita de Abbott a base aérea de Pearce, perto de Perth (Austrália), nesta segunda-feira (31). O governo australiano coordena às buscas pelo avião da Malaysia Airlines que desapareceu no começo do mês Jason Reed/ReutersMais
30.mar.2014 - Pessoas acendem velas em homenagem aos passageiros do voo MH 370, da Malaysia Airlines, em Kuala Lumpur (Malásia), neste domingo (30) Athit Perawongmetha/ReutersMais
30.mar.2014 - Parentes dos passageiros do voo MH370, da Malaysia Airlines, chegam a hotel em Kuala Lampur. Os chineses, que voaram de Pequim à Malásia, são familiares de 30 passageiros chineses ainda desaparecidos Wang Shen/XinhuaMais
30.mar.2014 - Voluntários soltam balões durante evento em homenagem aos passageiros do voo MH370, da Malaysian Airline, desaparecido há três semanas. A Malásia continua responsável por coordenar a operação de buscas pelo avião, que ocorre no Oceano Índico Azhar Rahim/EFE/EPAMais
29.mar.2014 - Um vídeo no Youtube mostra o momento em que o Fokker-100 da Avianca pousou ontem à tarde no aeroporto de Brasília Reprodução/YouTubeMais
29.mar.2014 - Parente de passageiro do voo da MH370 Malaysia Airlines descansa durante encontro com oficiais malaios em Pequim, China Alexander F. Yuan/APMais
28.mar.2014 - Pessoas observam destroços de avião da Força Aérea indiana que caiu nesta sexta-feira (28) no Estado de Madhya, na Índia. Os cinco tripulantes da aeronave morreram no acidente ReutersMais
Companhia aérea British Airways enviou um comunicado pedindo desculpas pelo anúncio veiculado em aeroportos e na Internet em que sugere que seus clientes 'descubram' o oceano Índico. A campanha ocorreu no mesmo momento em que as atenções estão voltadas para as buscas ao voo MH370, desaparecido no oceano Índico Reprodução/Daily MailMais
Imagem de objetos avistados por um dos aviões que participa da busca pelos destroços do voo MH370 da Malaysia Airlines. A foto foi tirada por um jornalista que estava a bordo do avião BBC/ReproduçãoMais
28.mar.2014 - Muçulmanos participam das orações desta sexta-feira (28) na Mesquita Nacional em Kuala Lumpur, na Malásia, que incluíram uma sessão especial para os desaparecidos do voo MH370 Athit Perawongmetha/ReutersMais
28.mar.2014 - Mapa da Autoridade Marítima Australiana mostra uma nova área de buscas do voo MH370 no Oceano Índico Alan Porritt/EfeMais
28.mar.2014 - Homem a bordo do navio HMAS Success, da Marinha australiana, procura destroços do voo MH370 no Oceano Índico Australian Defence Force/ReutersMais
27.mar.2014 - O dublê Ju Kun posa para foto na parte de trás do novo Pinewood Studios, em Johor Bahru, Malásia. Ju Kun, cujos créditos incluem o aclamado épico de artes marciais "O Grande Mestre", estava entre os passageiros do voo da Malaysia Airlines que desapareceu no dia 8 de março Brian Ho/APMais
26.mar.2014 - Foto registrou o jovem Yuchen Li que estava no voo MH370 da Malaysia Airlines e havia terminado o doutorado em engenharia na Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e se casado com Mingei Ma, sua colega na faculdade Reprodução/ Facebook/ Churchill CollegeMais
A rainha da Malásia, Raja Agong Tuanku Hajah Haminah, foi flagrada às gargalhadas durante evento em um campo de golfe em Kuala Lumpur, capital do país, nesta quarta-feira (26). De acordo com o jornal britânico "Daily Mail", a rainha se divertia enquanto o restante de seu país lamenta o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines e as mortes de todas as 239 pessoas que estavam a bordo Reprodução/Daily Mail/Getty ImagesMais
A rainha da Malásia, Raja Agong Tuanku Hajah Haminah, foi flagrada às gargalhadas durante evento em um campo de golfe em Kuala Lumpur, capital do país, nesta quarta-feira (26). De acordo com o jornal britânico "Daily Mail", a rainha se divertia enquanto o restante de seu país lamenta o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines e as mortes de todas as 239 pessoas que estavam a bordo Reprodução/Daily Mail/Getty ImagesMais
26.mar.2014 - Um avião AP-3C Orion da Real Força Aérea Australiana retorna para base aérea da busca pela aeronave da Malaysia Airlines que fazia o voo MH370, no sul do oceano Índico Jason Reed/ReutersMais
26.mar.2014 - Fotografia divulgada pela família mostra o indonésio Firman Siregar (centro) que estava no voo MH370 da Malaysia Airlines.Um escritório de advocacia que representa familiares dos passageiros, entrou com uma petição por informações à operadora do voo, e à Boeing, fabricante da aeronave, segundo a agência Reuters. A petição foi feita em nome do indonésio Januari Siregar, pai de Firman AFPMais
26.mar.2014 - Tripulação do navio quebra-gelo chinês Xuelong preparam ferramentas para resgatar eventuais destroços do voo MH370 no sul do Oceano Índico Zhang Jiansong/XinhuaMais
Alunos do ensino médio seguram velas enquanto fazem oração pelas pessoas a bordo do voo MH370 em Lianyungang, província de Jiangsu, na China, China Daily/ReutersMais
26.mar.2014 - Equipes da Marinha australiana conduzem operações de busca pelo voo MH370 da Malaysia Airlines cerca de 2.500 quilômetros a sudoeste de Perth Australian Defense Department/XinhuaMais
25.mar.2014 - Ayu Suliasti mostra fotos de seus pais, Sugianto e Vinny Chynthya Tio, da Indonésia, que estavam a bordo do voo MH370 da Malaysia Airlines, cuja queda foi confirmada nesta segunda-feira (24) por autoridades da Malásia Dedi Sahputra/EfeMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro do voo MH370 desmaia durante protesto realizado em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Dezenas de familiares dos passageiros foram ao local exigir mais respostas para o acidente que causou a morte de 239 pessoas AFPMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro do voo MH370 é consolado durante protesto realizado em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Dezenas de familiares dos passageiros foram ao local exigir mais respostas para o acidente que causou a morte de 239 pessoas APMais
25.mar.2014 - Familiar de passageiro do voo MH370 tenta furar bloqueio policial durante protesto em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Parentes das vítimas exigem mais respostas sobre o acidente aéreo que causou a morte de 239 pessoas Mark Ralston/AFPMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro do voo MH370 discute durante protesto em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Parentes das vítimas exigem mais respostas sobre o acidente aéreo que causou a morte de 239 pessoas Ng Han Guan/APMais
25.mar.2014 - Os chineses Liu Rusheng, 76, e sua mulher, Bao Yuanhua, 63, eram os passageiros mais velhos a bordo do voo MH370 da Malaysia Airlines, cuja queda foi confirmada por autoridades da Malásia na segunda-feira (24) Reprodução/TwitterMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro do voo MH370 chora em protesto realizado em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Dezenas de familiares dos passageiros foram ao local exigir mais respostas para o acidente que causou a morte de 239 pessoas AFPMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro do voo MH370 chora em protesto realizado em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Dezenas de familiares dos passageiros foram ao local exigir mais respostas para o acidente que causou a morte de 239 pessoas AFPMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro do voo MH370 chora em protesto realizado em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Dezenas de familiares dos passageiros foram ao local exigir mais respostas para o acidente que causou a morte de 239 pessoas Ng Han Guan/APMais
Nelson Faria Marinho ao lado do filho, que morreu na queda do voo AF447, da Air France. Marinho tornou-se presidente da Associação Brasileira de Familiares das Vítimas do Voo 447, a AFVV447 Arquivo PessoalMais
25.mar.2014 - Familiar de passageiro do voo MH370 chora durante protesto em frente à Embaixada da Malásia em Pequim, na China. Parentes das vítimas exigem mais respostas sobre o acidente aéreo que causou a morte de 239 pessoas Kim Kyung-Hoon/ReutersMais
25.mar.2014 - Parentes de passageiros chineses do voo MH370 protestam em frente à Embaixada da Malásia em Pequim. Eles exigem mais respostas sobre o acidente aéreo que causou a morte de 239 pessoas Mark Ralston/AFPMais
25.mar.2014 - Parentes de passageiros chineses do voo MH370 protestam em frente à Embaixada da Malásia em Pequim. Cerca de 30 pessoas se reuniram no local, exigindo um encontro com o embaixador. Eles acusam a Malásia de ter atrasado as buscas e guardado informações Kim Kyung-Hoon/ReutersMais
25.mar.2014 - Parente de passageiro chinês do voo MH370 é consolada em hotel em Bangi, próximo a Kulala Lumpur, na Malásia. Autoridades do país foram criticadas pelo anúncio da queda do avião antes que fossem encontrados destroços Mohd Rasfan/AFPMais
Sistema de localização da Immarsat que permitiu reduzir a área de buscas do voo MH370 BBCMais
25.mar.2014 - Objetos suspeitos são vistos a partir de avião chinês durante sobrevoo de buscas no sul do oceano Índico nesta segunda-feira (24). A força aérea chinesa relata ter descoberto os objetos, levantando a possibilidade de que eles poderiam ser do Boeing 777 da Malaysia Airlines desaparecido desde 8 de março. Também na segunda-feira as autoridades malaias reconheceram a queda do avião, sem sobreviventes Huang Shubo/Xinhua/ReutersMais
25,mar.2014 - Familiar de passageiro a bordo do voo 370 da Malaysia Airlines chora ao lado de outros parentes durante protesto perto do hotel Lido Hotel, em Pequim, onde eram abrigados parentes de passageiros do avião desaparecido desde 8 de março. As buscas por destroços e pelas 239 pessoas a bordo foram suspensas nesta terça-feira (25), devido ao mau-tempo. Na segunda, o governo malaio declarou a queda do Boeing 777 no oceano Índico, reforçado por análises de satélite britânicas. O cartaz diz: "MH370, não vamos esperar muito tempo!" Kim Kyung-Hoon/ReutersMais
24.mar.2014 - Uma aeronave da empresa Cururupu Táxi Aéreo, que saiu de São Luís com destino à cidade de Barreirinhas, no Maranhão, caiu na tarde desta segunda-feira (24) em uma fazenda no município de Humberto Campos (a 178km da capital maranhense) . O avião, de modelo Minuano, levava quatro turistas de São Paulo para conhecer a região. Havia seis pessoas na aeronave, que transportava os quatro turistas, um guia turístico e o piloto. Todos se feriram, mas estão fora de perigo de morrer. Eles foram socorridos pro equipes do GTA (Grupo Tático Aéreo do Maranhão) e atendidos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Araçagy GTA/DivulgaçãoMais
24.mar.2014 - Uma mulher espera ao lado de fora de uma sala para jornalistas e parentes dos passageiros chineses que estavam a bordo do avião desaparecido Malaysia Airlines em um hotel em Pequim, na China Ng Han Guan/ APMais
24.mar.2014 - Um parente de um dos passageiro que estava a bordo do voo MH370, da Malaysia Airlines, cai na escada rolante do hotel, Lido, em Pequim, na China, enquanto chora depois de assistir a um programa de televisão com a entrevista coletiva do premiê da Malásia, Najib Razak, que anunciou que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes Jason Lee/ReutersMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do vôo MH370, da Malaysia Airlines, saem em choque de uma sala no hotel Lido, em Pequim, na China, após serem informados de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Mark Ralston/AFPMais
24.mar.2014 -Parentes de passageiros do vôo desaparecido Malaysia Airlines se consolam após coletiva que informou a morte de todos os passageiros e tripulantes do avião, no hotel Lido, em Pequim, na China Mark Ralston/AFPMais
24.mar.2014 - Um familiar de um dos passageiros do vôo MH370 da Malaysia Airlines foi retirado pela equipe médica ao passar mal após receber a notícia de que o avião caiu em uma área remota do oceano Índico e não deixou sobreviventes, no Hotel Lido, em Pequim, na China Goh Chai Hin/AFPMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do vôo MH370, da Malaysia Airlines, saem em choque de uma sala no hotel Lido, em Pequim, na China, nesta segunda-feira (24), após serem informados de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes. A companhia aérea informou que os parentes podem ser levados para uma "área de recuperação", para se estabilizar após 17 dias de angústia sem ter informações sobre o paradeiro do avião Goh Chai Hin/AFPMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do voo MH370 da Malaysian Airlines choram após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Ng Han Guan/APMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do voo MH370 da Malaysian Airlines choram após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Kim Kyung-Hoon/ReutersMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do voo MH370 da Malaysian Airlines choram após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Jason Lee/ReutersMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do voo MH370 da Malaysian Airlines choram após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Goh Chai Hin/ AFPMais
24.mar.2014 - Familiar de passageiro do voo MH370 da Malaysian Airlines desmaia após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Chen Yehua/XinhuaMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros dos voo MH370 da Malaysian Airlines choram após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Jason Lee/ReutersMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros do voo MH370 da Malaysian Airlines choram após o anuncio do premiê da Malásia, Najib Razak, de que a aeronave caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Jason Lee/ReutersMais
O primeiro-ministro da Malásia, Najik Razak, anuncia que o voo MH-370 da Malasya Airlines, desaparecido desde o dia 8 de março, caiu no Oceano Índico e não há sobreviventes Mohd Rasfan/ AFPMais
24.mar.2014 - Familiares dos passageiros dos voo MH370 da Malaysian Airlines, desaparecido desde 8 de março fazem orações em Pequim, China. O premiê da Malásia, Najib Razak, anunciou na manhã desta segunda-feira (24) que o avião caiu no sul do oceano Índico e que não há sobreviventes entre os 239 ocupantes Mark Wong/EFEMais
23.mar.2014 - O capitão Russell Adams dá entrevistas depois de completar a missão de busca pelo voo desaparecido da Malaysia Airways em Perth, Austrália. A busca para identificar se os objetos vistos no Oceano Índico estão relacionados ao voo MH370 continua pelo quarto dia. A aeronave da Malaysia Airways desapareceu em 08 de março de 2014, durante um voo entre Kuala Lumpur e Pequim EFEMais