Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Enquete
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/10/07/atentados-no-iraque.htm
  • totalImagens: 467
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110610213816
Fotos
21.out.2014 - Forças de segurança e civis inspecionam escombros de ataque terrorista que explodiu dois carros-bomba próximo a um restaurante num distrito xiita de Bagdá, Iraque. Nenhum grupo terrorista reivindicou imediatamente a autoria do ataque que, entretanto, tem características de outras ações assumidas pelo Estado Islâmico no país Khalid Mohammed/APMais
20.out.2014 - Trabalhador limpa o local onde um carro-bomba explodiu, em Bagdá, no Iraque. Forças iraquianas tentar avançar em áreas no nordeste do país controladas pelo grupo extremista Estado Islâmico Thaier Al-Sudani/ReutersMais
14.out.2014 - Homens inspecionam local da explosão de um carro-bomba em Bagdá, no Iraque, nesta terça-feira (14). De acordo com a polícia local, ao menos 22 pessoas morreram no atentado Ahmad Al-Rubaye/AFPMais
9.out.2014 - Combatentes curdos disparam um morteiro durante confrontos com militantes do Estado Islâmico (EI) na área de Al-Zerga, perto de Tikrit, no Iraque. As forças curdas, com o apoio de voluntários xiitas, lançaram uma operação para tentar expulsar os militantes do EI da região como parte de uma ofensiva com o objetivo de assumir o controle da cidade ReutersMais
9.out.2014 - Soldado turco caminha em um morro nos arredores de Suruc, onde tanques ocuparam posições para monitorar os confrontos entre curdos sírios e militantes do Estado Islâmico (EI) na cidade síria de Kobani, na fronteira com a Turquia. A região tem sido alvo de uma ofensiva dos extremistas do EI, que enfrentam a resistência de combatentes curdos, desde meados de setembro Lefteris Pitarakis/ReutersMais
9.out.2014 - Foad exibe a foto de sua irmã, a jovem Nora, 15, que deixou a casa da família em Avignon, na França, para morar na Síria há nove meses. A presença de dezenas de garotas europeias vivendo com grupos extremistas como o Estado Islâmico na Síria é um aspecto do conflito que preocupa as autoridades na Europa Christian Hartman/ReutersMais
9.out.2014 - Manifestantes curdos protegem o rosto do gás lacrimogêneo usado por soldados turcos para dispersar um protesto que pedia um esforço maior do governo da Turquia para ajudar a cidade de síria de Kobani. Militantes do Estado Islâmico assumiram o controle de mais de um terço da cidade, apesar dos bombardeios liderados pelos Estados Unidos na tentativa de conter o avanço do grupo extremista Dyar Hasso/ReutersMais
9.out.2014 - Manifestantes entram em confronto com a polícia nos arredores da Universidade Técnica do Oriente Médio, em Ancara, na Turquia. O grupo protestava contra a relutância do governo turco em realizar uma intervenção militar para conter o avanço do Estado Islâmico na cidade síria de Kobani. O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, diz que os violentos protestos têm o objetivo de sabotar o frágil processo de paz entre rebeldes curdos e o governo da Turquia Adem Altan/AFPMais
9.out.2014 - Soldados turcos usam tanque para manter posição no topo das colinas nos arredores de Suruc, na fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta quinta-feira (9). Os soldados conseguem ver a fumaça que toma conta do céu da cidade síria de Kobani, onde há confrontos de curdos sírios contra militantes do grupo Estado Islâmico, que tenta dominar a região Lefteris Pitarakis/ APMais
9.out.2014 - Manifestantes se organizam em protesto em Ancara, na Turquia, contra os ataques do Estado Islâmico (EI) e cobrando do governo maiores avanços para combater o grupo que tem como alvo a cidade síria de Kobani, que fica na fronteira entre a Síria e a Turquia, na quarta-feira (8). O governo turco descartou nesta quinta-feira (9) uma ofensiva terrestre. Após um encontro com o novo secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, declarou à imprensa que "não é realista esperar que a Turquia faça uma operação terrestre sozinha" Adem Altan/ AFPMais
9.out.2014 - Manifestantes se protegem de jatos de água durante protesto em Ancara, na Turquia, contra os ataques do Estado Islâmico (EI) e cobrando do governo maiores avanços para combater o grupo que tem como alvo a cidade síria de Kobani, que fica na fronteira entre a Síria e a Turquia, na quarta-feira (8). O governo turco descartou nesta quinta-feira (9) uma ofensiva terrestre. Após um encontro com o novo secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, declarou à imprensa que "não é realista esperar que a Turquia faça uma operação terrestre sozinha" Adem Altano/ AFPMais
9.out.2014 - Fumaça toma conta do céu na parte sudoeste da cidade síria de Kobani, que fica próxima a fronteira entre a Síria e a Turquia, após ataques aéreos nesta quinta-feira (9). Os combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) se apoderaram de mais de um terço da cidade fronteiriça, apesar de ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos contra suas bases dentro e no entorno da área, majoritariamente curda, de acordo com grupo de monitoramento do conflito Aris Messinis/ AFPMais
9.out.2014 - Homem curdo usa binóculos para ver a fumaça que toma conta do céu da cidade síria de Kobani, que fica próxima a fronteira entre a Síria e a Turquia, após ataques aéreos nesta quinta-feira (9). Os combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) se apoderaram de mais de um terço da cidade fronteiriça, apesar de ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos contra suas bases dentro e no entorno da área, majoritariamente curda, de acordo com grupo de monitoramento do conflito Aris Messinis/ AFPMais
9.out.2014 - Fumaça toma conta do céu da cidade síria de Kobani, que fica próxima a fronteira entre a Síria e a Turquia, após ataques aéreos nesta quinta-feira (9). Os combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) se apoderaram de mais de um terço da cidade fronteiriça, apesar de ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos contra suas bases dentro e no entorno da área, majoritariamente curda, de acordo com grupo de monitoramento do conflito Aris Messinis/ AFPMais
9.out.2014 - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quarta-feira (8) que o país continuará a avançar na campanha de ataques aéreos contra o Estado Islâmico (EI), enquanto seu governo reflete sobre o pedido da Turquia de criar uma zona neutra na fronteira desse país com a Síria para proteger os deslocados, no Pentágono, em Washington, nos Estados Unidos.Exatamente dois meses após autorizar os primeiros ataques seletivos sobre posições do grupo jihadista no Iraque, e com a ofensiva ampliada há algumas várias semanas à Síria, Obama visitou o Pentágono para analisar os resultados da campanha Gary Cameron / ReutersMais
9.out.2014 - Curdos se sentam para ver o céu da cidade síria de Kobani, que fica próxima a fronteira entre a Síria e a Turquia, após ataques aéreos na quarta-feira (8). Os combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) se apoderaram de mais de um terço da cidade fronteiriça, apesar de ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos contra suas bases dentro e no entorno da área, majoritariamente curda, de acordo com grupo de monitoramento do conflito Aris Messinis/ AFPMais
8.out.2014 - Oficiais de polícia tentam segurar manifestante nesta terça-feira (7) em Ancara, na Turquia, durante protesto contra os ataques lançados por grupos do Estado Islâmico na cidade síria de Kobani. Os curdos denunciavam a recusa do governo de Ancara de intervir militarmente para impedir a queda da cidade síria de Kobane, de acordo com a imprensa turca Adem Altan/ AFPMais
8.out.2014 - Manifestantes curdos são saem pelas ruas da cidade de Diyarbakir, na Turquia, durante um protesto para pedir intervenção mais forte do governo contra os militantes do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque, na última terça-feira (7). As manifestações se espalharam pela Turquia e os confrontos mais graves aconteceram em Diyarbakir, principal localidade da região curda no sudeste do páis, onde oito manifestantes morreram, segundo o jornal local Hurriyet Ilyas Akengin/ AFPMais
8.out.2014 - Um ônibus foi queimado por manifestantes curdos no distrito de Gaziosmanpasa, em Istambul, na Turquia, nesta terça-feira (7), durante um protesto para pedir intervenção mais forte do governo contra os militantes do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque. As manifestações aconteceram em várias cidades da Turquia e confrontos entre as forças de segurança e manifestantes curdos terminaram com 14 mortos, segundo um balanço das autoridades Ozan Kose/ AFPMais
8.out.2014 - Um prédio de uma escola, que estava sendo usado como base por combatentes curdos, foi tomado pelo grupo do Estado Islâmico nesta terça-feira (7), na aldeia de al-Aziza, na cidade síria de Kobani. A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos voltou a bombardear os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) que cercam a cidade de Kobane, a terceira maior localidade curda da Síria, próxima da fronteira com a Turquia ReutersMais
7.out.2014 - Povo curdo foge de gás lacrimogêneo durante manifestação para questionar as condições dos moradores de Kobani, cidade próxima da fronteira entre a Síria e Turquia, nesta terça-feira (7). Combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) avançaram para o sudoeste da cidade curda durante a noite, afirmou nessa terça a ONG Observatóroio Sírio de Direitos Humanos, que está monitorando o conflito. A perspectiva de que Kobani caia em mãos dos militantes que a cercam há três semanas aumentou a pressão sobre a Turquia para se juntar a uma coalizão internacional liderada pelos EUA que combate o EI Aris Messinis/ AFPMais
7.out.2014 - Um tanque das forças turcas patrulha estrada na fronteira em Mursitpinar, na periferia de Suruc, próximo à fronteira entre a Turquia e a Síria, nesta terça-feira (7). Com combates na cidade vizinha de Kobani entre o exército e o grupo Estado Islâmico (EI), a Síria e a Turquia intensificaram a proteção nas fronteiras Lefteris Pitarakis/ APMais
7.out.2014 - Povo curdo foge de jato de água durante manifestação para questionar as condições dos moradores de Kobani, cidade próxima da fronteira entre a Síria e Turquia, nesta terça-feira (7). Combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) avançaram para o sudoeste da cidade curda durante a noite, afirmou nessa terça a ONG Observatóroio Sírio de Direitos Humanos, que está monitorando o conflito. A perspectiva de que Kobani caia em mãos dos militantes que a cercam há três semanas aumentou a pressão sobre a Turquia para se juntar a uma coalizão internacional liderada pelos EUA que combate o EI Umit Bektas / ReutersMais
7.out.2014 - Fumaça toma conta do céu da cidade síria de Kobani após ataques aéreos nesta terça-feira (7). Ao menos 400 pessoas foram mortas durante três semanas de confrontos entre o Estado Islâmico e combatentes curdos dentro e ao redor da cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, disse um grupo de monitoramento nesta terça-feira Aris Messinis/ AFPMais
7.out.2014 - Manifestantes entoam palavras de ordem enquanto seguram bandeira do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, enquanto a polícia faz guarda em frente à entrada do Parlamento Europeu durante manifestação pedindo apoio para a cidade curda síria de Kobani, que está sendo atacada pelo grupo Estado Islâmico (EI), nesta terça-feira (7), em Bruxelas, na Bélgica. Mais de 100 manifestantes curdos invadiram a sede do Parlamento para protestar pela passividade da União Europeia (UE) diante dos ataques terroristas do EI Emmanuel Dunand/ AFPMais
3.out.2014 - Refugiados curdos sírios se acomodam na carroceria de um caminhão depois de cruzar a fronteira e chegar até a Turquia. Combatentes curdos e representantes do Estado Islâmico entraram em confronto nesta sexta na fronteira entre a Síria e a Turquia. O governo da Turquia disse que iria fazer o que fosse possível para evitar que Kobani, uma cidade predominantemente curda, fique nas mãos do Estado Islâmico Murad Sezer/ReutersMais
3.out.2014 - Tropas turcas permanecem posicionadas perto da fronteira com a Síria. O governo da Turquia informou que vai fazer o que puder para evitar que a cidade de Kobani, predominantemente curda, seja dominada pelos insurgentes do Estado islâmico Bulent Kilic/AFPMais
3.out.2014 - Pessoas observam fumaça após ataque à cidade síria de Kobani, perto da fronteira entra a Síria e a Turquia. O governo da Turquia informou que vai fazer o que puder para evitar que a cidade de Kobani, predominantemente curda, seja dominada pelos insurgentes do Estado islâmico Bulent Kilic/AFPMais
2.out.2014 - Combatentes xiitas iraquianos de Tal Afar, leais ao aiatolá Ali al-Sistani, levantam as suas armas na cidade de Karbala, no centro do Iraque. O grupo faz parte da ofensiva contra os jihadistas do Estado Islâmico, grupo que invadiu grande parte sunita do país em junho Mohammed Sawaf/AFPMais
2.out.2014 - Criança curda da Síria aguarda perto da fronteira entre a Síria e a Turquia, na província de Sanliurfa, Turquia. Combatentes do Estado Islâmico estão empurrando o conflito em direção a uma cidade curda na fronteira entre os dois país Bulent Kilic/AFPMais
2.out.2014 - Combatentes xiitas iraquianos de Tal Afar, leais ao aiatolá Ali al-Sistani, levantam as suas armas na cidade de Karbala, no centro do Iraque. O grupo faz parte da ofensiva contra os jihadistas do Estado Islâmico, grupo que invadiu grande parte sunita do país em junho Mohammed Sawaf/AFPMais
2.out.2014 - Homem inspeciona danos em uma refinaria de petróleo e um posto de gasolina que foram alvos de ataques de aeronaves dos Estados Unidos em Raqqa, na Síria. O ataque faz parte de uma tentativa de enfraquecer o Estado Islâmico. A estratégia é danificar e destruir as bases e forças do grupo que conquistou grandes áreas no Iraque e na Síria ReutersMais
2.out.2014 - Refugiados iraquianos, que deixaram as suas casas após uma ofensiva liderada pelo Estado Islâmico, recebem sacos de comida doados pelo Programa Alimentar Mundial na cidade de Basra, no Iraque. Valerie Amos, chefe humanitário da ONU, disse que as agências das Nações Unidas estão em busca de mais financiamento para ajudar quase duas milhões de pessoas deslocadas por causa da violência no Iraque Mohammed Ali Haidar/AFPMais
2.out.2014 - Combatentes xiitas iraquianos de Tal Afar, leais ao aiatolá Ali al-Sistani, participam de um desfile na cidade de Karbala, no centro do Iraque. O grupo faz parte da ofensiva contra os jihadistas do Estado Islâmico, grupo que invadiu grande parte sunita do país em junho Mohammed Sawaf/AFPMais
2.out.2014 - Curdos sírios se encondem da chuva na província de Sanliurfa, depois de cruzar a fronteira entre a Síria e a Turquia. Combatentes do Estado Islâmico estão empurrando o conflito em direção a uma cidade curda na fronteira da Síria com Turquia Bulent Kilic/AFPMais
2.out.2014 - Grupo de curdos sírios se acomoda em um veículo na província de Sanliurfa, depois de cruzar a fronteira entre a Síria e a Turquia. Combatentes do Estado Islâmico estão empurrando o conflito em direção a uma cidade curda na fronteira da Síria com Turquia Bulent Kilic/AFPMais
1º.out.2014 - Mulheres curdas da Síria esperam o transporte para atravessar a fronteira e chegar até Suruc, na Turquia. Milhares de refugiados sírios fogem de ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico Burhan Ozbilici/APMais
1º.out.2014 - Homem caminha em local destruído por carros-bomba no bairro xiita do norte de al-Hurriyah, em Bagdá, no Iraque. Nesta terça, houve uma onda de ataques a áreas comerciais em todo o país, matando e ferindo dezenas de pessoas Karim Kadim/APMais
1º.out.2014 - Civis inspecionam local destruído por carros-bomba no bairro xiita do norte de al-Hurriyah, em Bagdá, no Iraque. Nesta terça, houve uma onda de ataques a áreas comerciais em todo o país, matando e ferindo dezenas de pessoas Karim Kadim/APMais
1º.out.2014 - Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (ao centro) aborda o Parlamento turco durante um debate em Ancara, na Turquia, nesta quarta-feira (1º). O governo turco pediu ao parlamento que autoriza-se uma ação militar no Iraque e na Síria para deter o avança do grupo Estado Islâmico (EI). O Parmlamento discutirá até amanhã se o país pode enviar tropas para a Síria e para o Iraque e permitir que soldados estrangeiros utilizem suas bases para incursões contra militantes do Estado Islâmico Adem Altan/ AFPMais
1º.out.2014 - Um avião britânico estaciona na base aérea de Akrotiri, no Chipre, nesta quarta-feira (1º). Os aviões de combate da Inglaterra estão com missões para disparar contra militantes do grupo Estado Islâmico (EI). Nesta quarta, pelo menos 52 integrantes do EI e sete milicianos tribais morreram em confrontos com policiais e bombardeios aéreos na província de Saladino, ao norte de Bagdá, a capital do Iraque, informaram fontes de segurança para a Agência Efe Yiannis Kourtoglou/ AFPMais
1º.out.2014 - Uma criança curda síria aguarda para poder atravessar a fronteira entre a Síria e a Turquia, na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, nesta quarta-feira (1º). Dezenas de milhares de sírios podem ser forçados a fugir de sua terra natal, já devastada por uma guerra civil, se o Estado Islâmico (EI) continuar a ganhar terreno, disse Valerie Amos, chefe da agência humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU). "O medo deles era tão grande que muitas pessoas atravessaram campos repletos de minas para buscar refúgio", declarou Amos ao conselho Burhan Ozibilici/ APMais
1º.out.2014 - Uma família curda síria aguarda para poder atravessar a fronteira entre a Síria e a Turquia, na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, nesta quarta-feira (1º). Dezenas de milhares de sírios podem ser forçados a fugir de sua terra natal, já devastada por uma guerra civil, se o Estado Islâmico (EI) continuar a ganhar terreno, disse Valerie Amos, chefe da agência humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU). "O medo deles era tão grande que muitas pessoas atravessaram campos repletos de minas para buscar refúgio", declarou Amos ao conselho Bulent Kilic/ AFPMais
1º.out.2014 - Uma família curda síria aguarda para poder atravessar a fronteira entre a Síria e a Turquia, na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, nesta quarta-feira (1º). Dezenas de milhares de sírios podem ser forçados a fugir de sua terra natal, já devastada por uma guerra civil, se o Estado Islâmico (EI) continuar a ganhar terreno, disse Valerie Amos, chefe da agência humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU). "O medo deles era tão grande que muitas pessoas atravessaram campos repletos de minas para buscar refúgio", declarou Amos ao conselho Bulent Kilic/ AFPMais
1º.out.2014 - Uma mulher curda síria segura seu filho enquanto aguarda para poder atravessar a fronteira entre a Síria e a Turquia, na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, nesta quarta-feira (1º). Dezenas de milhares de sírios podem ser forçados a fugir de sua terra natal, já devastada por uma guerra civil, se o Estado Islâmico (EI) continuar a ganhar terreno, disse Valerie Amos, chefe da agência humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU). "O medo deles era tão grande que muitas pessoas atravessaram campos repletos de minas para buscar refúgio", declarou Amos ao conselho Bulent Kilic/ AFPMais
30.set.2014 - Mulher segura bebê antes de entrar em ônibus de refugiados sírios na fronteira entre a Turquia e a Síria. Nesta terça (30), os Estados Unidos realizaram ataques na região para tentar deter o avanço dos ativistas do Estado Islâmico Burhan Ozbilici/AP PhotoMais
30.set.2014 - Curdos sírios colocam os seus pertences em uma caminhonete na cidade de Sanliurfa, depois de cruzar a fronteira entre a Síria e a Turquia. Milhares de refugiados sírios migraram para a Turquia para fugir dos atentados do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFP PhotoMais
30.set.2014 - Curdos sírios cruzam a fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta terça-feira (30), depois que vários morteiros atingiram ambos os lados, perto da cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. Milhares de curdos sírios fugiram para a Turquia por conta dos ataques do Estado Islâmico (EI) Bulet Kilic/AFPMais
30.set.2014 - Curdos sírios cruzam a fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta terça-feira (30), depois que vários morteiros atingiram ambos os lados, perto da cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. Milhares de curdos sírios fugiram para a Turquia por conta dos ataques do Estado Islâmico (EI) Bulet Kilic/AFPMais
30.set.2014 - Curdos sírios cruzam a fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta terça-feira (30), depois que vários morteiros atingiram ambos os lados, perto da cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. Milhares de curdos sírios fugiram para a Turquia por conta dos ataques do Estado Islâmico (EI) Bulet Kilic/AFPMais
30.set.2014 - Criança chora após atravessar a fronteira entre a Síria e a Turquia depois que vários morteiros atingiram ambos os lados, perto da cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, na segunda-feira (29) - a foto só foi divulgada nesta terça-feira (30). Milhares de curdos sírios fugiram para a Turquia por conta dos ataques do Estado Islâmico (EI) Bulet Kilic/AFPMais
30.set.2014 - Sírios curdos chegam na fronteira entre a Síria e a Turquia depois que vários morteiros atingiram ambos os lados, perto da cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, na segunda-feira (29) - a foto só foi divulgada nesta terça-feira (30). Milhares de curdos sírios fugiram para a Turquia por conta dos ataques do Estado Islâmico (EI) Bulet Kilic/AFPMais
30.set.2014 - Voluntários e membros das forças Peshmerga (termo usado para denominar os curdos que participam da luta armada) entram em confronto com militantes do Estado islâmico na cidade de Daquq, ao sul de Kirkuk, nesta terça-feira (30) Ako Rasheed/ReutersMais
30.set.2014 - Membros da força de segurança iraquiana fazem patrulha na cidade sagrada de Najaf, nesta terça-feira (30). A cidade ganhou destaque como centro político e militar durante a crise. Enquanto o governo central tem se esforçado para responder aos ataques do Estado Islâmico (EI), Najaf também absorveu milhares de iraquianos que fogem da violência Haidar Hamdani/AFPMais
30.set.2014 - Membros da força de segurança iraquiana fazem patrulha na cidade sagrada de Najaf, nesta terça-feira (30). A cidade ganhou destaque como centro político e militar durante a crise. Enquanto o governo central tem se esforçado para responder aos ataques do Estado Islâmico (EI), Najaf também absorveu milhares de iraquianos que fogem da violência Haidar Hamdani/AFPMais
30.set.2014 - Uma família curda da Síria é fotografada após atravessar a fronteira entre o seu país e a Turquia depois que vários morteiros atingiram ambos os lados, perto da cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, na segunda-feira (29) - a foto só foi divulgada nesta terça-feira (30). Milhares de curdos sírios fugiram para a Turquia por conta dos ataques do Estado Islâmico (EI) Bulet Kilic/AFPMais
29.set.2014- Mulheres e criança ficam retidos após as forças militares turcas de Jandarma bloquearem o acesso da fronteira entre a Síria e a Turquia impedindo o povo sírio de mudar de país na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, no último domingo (28). Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco na sexta-feira (26) à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas.Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014- Homens entram em confronto com policiais após as forças militares turcas de Jandarma bloquearem o acesso da fronteira entre a Síria e a Turquia impedindo o povo sírio de mudar de país na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, no último domingo (28). Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco na sexta-feira (26) à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas.Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014 - Tanques turcos tomam suas posições ao longo da fronteira entre a Turquia e a Síria nesta segunda-feira (29). A Turquia desdobrou vários tanques em uma colina próxima à fronteira com a Síria por conta do domínio da cidade de Kobani, um dos principais enclaves sírio curdos, após a queda de vários foguetes do grupo Estado Islâmico (EI) em solo turco, disse à Agência Efe uma fonte de alta categoria curda. O vice-ministro de Relações Exteriores do governo local autônomo curdo de Kobani, Idris Nuaman, explicou por telefone que "há um desdobramento de carros de combate turcos e de armas pesadas na fronteira". Segundo este responsável curdo, pelo menos sete projéteis disparados pelo EI contra Kobani, situada ao lado da fronteira, caíram em campos de refugiados curdos sírios no território turco Burhan Ozbilici/ APMais
29.set.2014 - Tanques turcos tomam suas posições ao longo da fronteira entre a Turquia e a Síria nesta segunda-feira (29). A Turquia desdobrou vários tanques em uma colina próxima à fronteira com a Síria por conta do domínio da cidade de Kobani, um dos principais enclaves sírio curdos, após a queda de vários foguetes do grupo Estado Islâmico (EI) em solo turco, disse à Agência Efe uma fonte de alta categoria curda. O vice-ministro de Relações Exteriores do governo local autônomo curdo de Kobani, Idris Nuaman, explicou por telefone que "há um desdobramento de carros de combate turcos e de armas pesadas na fronteira". Segundo este responsável curdo, pelo menos sete projéteis disparados pelo EI contra Kobani, situada ao lado da fronteira, caíram em campos de refugiados curdos sírios no território turco Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014 - Tanques turcos tomam suas posições ao longo da fronteira entre a Turquia e a Síria nesta segunda-feira (29). A Turquia desdobrou vários tanques em uma colina próxima à fronteira com a Síria por conta do domínio da cidade de Kobani, um dos principais enclaves sírio curdos, após a queda de vários foguetes do grupo Estado Islâmico (EI) em solo turco, disse à Agência Efe uma fonte de alta categoria curda. O vice-ministro de Relações Exteriores do governo local autônomo curdo de Kobani, Idris Nuaman, explicou por telefone que "há um desdobramento de carros de combate turcos e de armas pesadas na fronteira". Segundo este responsável curdo, pelo menos sete projéteis disparados pelo EI contra Kobani, situada ao lado da fronteira, caíram em campos de refugiados curdos sírios no território turco Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014 - Um morteiro, disparado por um dos lados que lutam pela cidade de Kobani, cai em terras turcas na região próxima à fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta segunda-feira (29). A Turquia desdobrou vários tanques em uma colina próxima à fronteira com a Síria por conta do domínio da cidade de Kobani, um dos principais enclaves sírio curdos, após a queda de vários foguetes do grupo Estado Islâmico (EI) em solo turco, disse à Agência Efe uma fonte de alta categoria curda. O vice-ministro de Relações Exteriores do governo local autônomo curdo de Kobani, Idris Nuaman, explicou por telefone que "há um desdobramento de carros de combate turcos e de armas pesadas na fronteira". Segundo este responsável curdo, pelo menos sete projéteis disparados pelo EI contra Kobani, situada ao lado da fronteira, caíram em campos de refugiados curdos sírios no território turco APMais
29.set.2014 - Refugiados fogem de ataques na cidade de Kobani, território sírio perto da fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta segunda-feira (29). Centenas de curdos sírios fugiram para a Turquia para se proteger dos ataques do grupo Estado islâmico (EI) na Síria, porém, uma parcela de refugiados quer voltar para solo sírio para poder proteger suas casas e se juntar aos militantes locais que querem combater o EI Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014 - Homens fogem de ataques na cidade de Kobani, território sírio perto da fronteira entre a Síria e a Turquia, nesta segunda-feira (29). Centenas de curdos sírios fugiram para a Turquia para se proteger dos ataques do grupo Estado islâmico (EI) na Síria, porém, uma parcela de refugiados quer voltar para solo sírio para poder proteger suas casas e se juntar aos militantes locais que querem combater o EI Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014 - Milicianos xiitas iraquianos disparam suas armas durante confrontos com militantes do grupo Estado Islâmico em Jurf al-Sakhar, ao sul de Bagdá, no Iraque, no último domingo (28) APMais
29.set.2014 - Milicianos xiitas iraquianos disparam suas armas durante confrontos com militantes do grupo Estado Islâmico em Jurf al-Sakhar, ao sul de Bagdá, no Iraque, no último domingo (28) APMais
29.set.2014- Homens entram em confronto com policiais após as forças militares turcas de Jandarma bloquearem o acesso da fronteira entre a Síria e a Turquia impedindo o povo sírio de mudar de país na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa, no último domingo (28). Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco na sexta-feira (26) à cidade síria de Kobane, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas.Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Bulent Kilic/ AFPMais
29.set.2014 - Milicianos xiitas iraquianos disparam suas armas durante confrontos com militantes do grupo Estado Islâmico em Jurf al-Sakhar, ao sul de Bagdá, no Iraque, no último domingo (28) APMais
29.set.2014 - Milicianos xiitas iraquianos disparam suas armas durante confrontos com militantes do grupo Estado Islâmico em Jurf al-Sakhar, ao sul de Bagdá, no Iraque, no último domingo (28) APMais
26.set.2014 - Homem curdo salta sobre cerca na fronteira entre Turquia e Síria, perto de Sanliurfa. Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco nesta sexta-feira à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas. Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Bulent Kilic/ AFPMais
26.set.2014 - Turcos e sírios curdos fogem de gás lacrimogêneo lançado por homens da força de segurança turca na fronteira com a Síria. Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco nesta sexta-feira à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas. Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Murad Sezer/ ReutersMais
26.set.2014 - Crianças curdas atravessam a fronteira entre Síria e Turqia, para o lado turco, perto de Sanliurfa. Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco nesta sexta-feira à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas. Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Murad Sezer / ReutersMais
26.set.2014 - Curdos lançam garrafas de água da Turquia para a Síria, na cerca que delimita a fronteira entre os dois países. Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco nesta sexta-feira à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas. Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Murad Sezer/ ReutersMais
26.set.2014 - Menino curdo recolhe garrafas de água lançadas por curdos turcos em direção à Síria, perto de Sanliurfa. Militantes do grupo que se autodenomina "Estado Islâmico" ampliaram o cerco nesta sexta-feira à cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia, onde entraram em confronto com forças curdas. Os confrontos eram visíveis do território turco, onde alguns manifestantes chegaram a cruzar uma cerca na fronteira para defender a cidade Bulent Kilic/ AFPMais
25.set.2014 - O Exército dos EUA divulgou nesta quinta-feira uma gravação e imagens estáticas dos ataques aéreos que conduziu contra instalações de petróleo controladas pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) no leste da Síria. Na foto, Refinaria de Petróleo Jeribe antes e depois de ataques. Segundo ativistas, os ataques deixaram ao menos 19 mortos, incluindo 14 militantes e cinco civis - provavelmente as mulheres e os filhos dos membros do grupo. De acordo com o porta-voz do Pentágono, John Kirby, os EUA investigam se os ataques mataram civis, como apontado pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos e por outros ativistas independentes Departamento de Defesa dos EUA/AFPMais
25.set.2014 - Refugiados curdos acampam na fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico. Desde o último fim de semana, 138 mil sírios atravessaram a fronteira em direção à Turquia, de acordo com o Alto Comissariado da ONU para Refugiados. A preocupação da agência é com centenas de milhares de pessoas que continuam a viver com medo da perseguição perpetrada pelo grupo contra religiosos e minorias étnicas em outros locais Murad Sezer/ ReutersMais
25.set.2014 - Refugiados curdos acampam na fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico. Desde o último fim de semana, 138 mil sírios atravessaram a fronteira em direção à Turquia, de acordo com o Alto Comissariado da ONU para Refugiados. A preocupação da agência é com centenas de milhares de pessoas que continuam a viver com medo da perseguição perpetrada pelo grupo contra religiosos e minorias étnicas em outros locais Murad Sezer/ ReutersMais
25.set.2014 - Refugiados curdos acampam na fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico. Desde o último fim de semana, 138 mil sírios atravessaram a fronteira em direção à Turquia, de acordo com o Alto Comissariado da ONU para Refugiados. A preocupação da agência é com centenas de milhares de pessoas que continuam a viver com medo da perseguição perpetrada pelo grupo contra religiosos e minorias étnicas em outros locais Murad Sezer/ ReutersMais
25.set.2014 - Refugiada curda carrega seu filho pela fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico. Desde o último fim de semana, 138 mil sírios atravessaram a fronteira em direção à Turquia, de acordo com o Alto Comissariado da ONU para Refugiados. A preocupação da agência é com centenas de milhares de pessoas que continuam a viver com medo da perseguição perpetrada pelo grupo contra religiosos e minorias étnicas em outros locais Murad Sezer/ ReutersMais
25.set.2014 - Imagem fornecida pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos mostra um avião da marinha sendo reabastecido antes de voar ao norte do Iraque na última terça-feira (23). A imagem foi divulgada nesta quinta-feira (25). A aeronave faz parte da missão que visa atacar alvos do Estado Islâmico (EI) na Síria. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quarta-feira (24), na Assembleia Geral da ONU, que é "hora de o mundo, especialmente as comunidades muçulmanas, explicitamente, forçadamente e consistentemente rejeitar a ideologia da Al Qaeda e do Estado Islâmico". Obama prometeu ainda manter a pressão militar sobre os militantes do grupo jihadista EI, por meio de uma coalizão de países aliados, e chamou outras nações a se juntarem ao esforço de combater os extremistas no Iraque e na Síria Sgt. Shawn Nickel/ US Air Force/ DOD/ EPAMais
25.set.2014 - Imagem fornecida pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos mostra um avião decolando da Área de Comando Central dos Estados Unidos para conduzir ataques aéreos na Síria aos alvos do Estado Islâmico (EI). Os ataques aéreos dos Estados Unidos na noite desta quarta-feira (24) tiveram como alvo refinarias de petróleo controladas pelo EI no leste da Síria. De acordo com o Comando Central dos EUA, foram realizados 13 ataques, contra 12 refinarias e um veículo dos extremistas, que foi destruído Sgt. Shawn Nickel/ US Air Force/ DOD/ EPAMais
25.set.2014 - Pessoas escrevem notas em homenagem ao guia Hervé Gourdel (no cartaz) em frente à prefeitura de Nice, no sudeste da França. Apesar da morte do refém francês anunciada ontem pelo grupo terrorista argelino Jund al-Khilafa - ligado ao Estado Islâmico (EI), a França confirmou que está realizando ataques aéreos no Iraque nesta quinta-feira (25). "Nesta manhã, foram realizados novos ataques franceses no Iraque", informou o porta-voz do governo e ministro da Agricultura, Stephane Le Foll. Na quarta-feira (24), o presidente do país, François Hollande, afirmou que continuaria a luta contra o EI com "determinação total e essa agressão não fará nada além do que reforçar nossa luta contra o terrorismo" Valery Hache/ AFPMais
25.set.2014 - Cerca de 500 voluntários xiitas de Tal Afar participam de uma sessão de treinamento de combate em um acampamento militar na cidade de Karbala, no centro do Iraque, para se juntarem a luta contra jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) Mohammed Sawad/ AFPMais
25.set.2014 - A ministra da Defesa alemã, Ursula Von Der Leyen (à dir.) cumprimenta o presidente do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani (à esq.), antes da reunião em Erbil, no Iraque, para discutir a ajuda alemça na luta contra os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) Maja Hitij/ Pool/ EFEMais
24.fev.2014 - Refugiados sírios passam por tempestade de areia na fronteira com Turquia. Os Estados Unidos e aliados árabes bombardearam a Síria pela primeira vez na terça-feira (23), abrindo uma nova frente contra os militantes entrando na guerra civil que já dura três anos na Síria Ulas Yunus Tosun/EFEMais
24.set.2014 - Refugiados curdos esperam para cruzar a fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Murad Sezer/ ReutersMais
24.set.2014 - Refugiados sírios esperam para cruzar a fronteira entra a Síria e Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. Na noite da última terça-feira (23), a coalizão dirigida pelos Estados Unidos bombardeou posições jihadistas nos arredores da cidade curda de Ain al-Arab, completamente cercada pelo grupo Estado Islâmico (EI), influenciando no número de pessoas que tenta deixar a região. "Antes e depois da meia-noite, aviões procedentes da Turquia bombardearam várias vezes as posições e estradas de abastecimento do EI quase 35 km a oeste e ao sul de Ain al-Arab", disse à agência internacional AFP Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) Sedat Suna/ EFEMais
24.set.2014 - Refugiados curdos caminham para cruzar a fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Murad Sezer/ ReutersMais
24.set.2014 - Refugiados sírios esperam para cruzar a fronteira entra a Síria e Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. Na noite da última terça-feira (23), a coalizão dirigida pelos Estados Unidos bombardeou posições jihadistas nos arredores da cidade curda de Ain al-Arab, completamente cercada pelo grupo Estado Islâmico (EI), influenciando no número de pessoas que tenta deixar a região. "Antes e depois da meia-noite, aviões procedentes da Turquia bombardearam várias vezes as posições e estradas de abastecimento do EI quase 35 km a oeste e ao sul de Ain al-Arab", disse à agência internacional AFP Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) Sedat Suna/ EFEMais
24.set.2014 - Refugiados sírios esperam para cruzar a fronteira entra a Síria e Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Ulas Yunus/ EFEMais
24.set.2014 - Menino fica em frente a um veículo que foi danificado em o que os ativistas afirmam ser um dos ataques aéreos feitos pelos Estados Unidos na província de Idlib Kfredrian, na Síria. Os Estados Unidos e aliados árabes bombardearam a Síria pela primeira vez na terça-feira (23), abrindo uma nova frente contra os militantes entrando na guerra civil que já dura três anos na Síria Ammar Abdullah/ ReutersMais
24.set.2014 - A imagem fornecida pelo Comando Central dos Estados Unidos mostra um edifício do Estado Islâmico (EI) danificado perto da cidade síria de Ar Raqqah, após ataques aéreos na terça-feira (23). Os Estados Unidos e aliados árabes bombardearam a Síria pela primeira vez na terça-feira (23), abrindo uma nova frente contra os militantes entrando na guerra civil que já dura três anos na Síria U.S Central Command/ Handout via Reuters TvMais
24.set.2014 - A imagem fornecida pelo Departamento de Defesa da Austrália mostra avião com membros das forças armadas em Al Minhad, base aérea em Dubai, nos Emirados Árabes. O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, afirmou ontem que, embora seu governo ainda não tenha decidido sobre o envolvimento militar no Iraque para combater o Estado Islâmico (EI), estará por perto. Neste mês, a Austrália elevou o alerta terrorista ao nível "alto" perante a ameaça de atentados em meio à ofensiva internacional contra o EI na Síria e no Iraque, na qual o país contribui com ajudas humanitárias e na entrega de armas Departamento de Defesa Australiano/ EFEMais
24.set.2104 - Homem dá entrevista para imprensa enquanto militares carregam armas para um avião de transporte da força aérea holandesa no aeroporto de Leipzig, na Alemanha. O carregamento marca o início do fornecimento de armas no valor de 70 milhões de euros para a luta contra o Estado Islâmico (EI) Jan Woitas/ EFEMais
24.set.2014 - Um soldado tira foros de contêineres com equipamentos militares para o Iraque na Alemanha. O carregamento marca o início do fornecimento de armas no valor de 70 milhões de euros para a luta contra o Estado Islâmico (EI) Jens Meyer/ APMais
23.set.2014 - Em imagem feita por cinegrafista amador, explosões atingem a vila de Kfar Derian, na Síria. As imagens foram chegadas e verificadas como sendo verdadeiras por fontes de agências de notícias. Os ataques aéreos liderados pelos EUA contra a milícia radical sunita mataram ao menos 70 rebeldes, disse um grupo que monitora a violência na guerra civil síria APMais
23.set.2014 - O navio dos EUA USS Philippine Sea (CG 58) no Mar Vermelho lança míssil Tomahawk contra alvos do Estado Islâmico na Síria. Os ataques aéreos liderados pelos EUA contra a milícia radical sunita mataram ao menos 70 rebeldes, disse um grupo que monitora a violência na guerra civil síria Eric Garst/Marinha dos EUA/ReutersMais
23.set.2014 - O navio dos EUA USS Philippine Sea (CG 58) no Mar Vermelho lança míssil Tomahawk contra alvos do Estado Islâmico na Síria. Os ataques aéreos liderados pelos EUA contra a milícia radical sunita mataram ao menos 70 rebeldes, disse um grupo que monitora a violência na guerra civil síria Eric Garst/Marinha dos EUA/ReutersMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Mulher é revistada na fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Mulher carrega seus pertences na fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Burhan Ozbilici/AFPMais
23.set.2014 - Refugiados curdos jogam ovelha morta em cerca de arame em protesto contra falta de água para seus animais na fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Murad Sezer/ReutersMais
23.set.2014 - Crianças curdas cruzam fronteira entre a Síria e a Turquia na cidade de Suruc, na província de Sanliurfa. A ONU alertou que 400 mil pessoas devem tentar entrar na Turquia fugindo da violência do Estado Islâmico Murad Sezer/ReutersMais
23.set.2014 - Em fotografia divulgada pela Marinha dos EUA, embarcação militar USS Arleigh Burke, localizado no Mar Vermelho, lança míssil contra alvos do Estado Islâmico na Síria. Carlos M Vazquez/Marinha dos EUA/EfeMais
22.set.2014 - Homem de etnia curda fica ferido após confrontos na cidade turca de Suruc entre manifestantes e a polícia. A Turquia decidiu bloquear trechos de sua fronteira com a Síria após receber uma onda de mais de 130 mil sírios, nos últimos dias, fugindo das perseguições do grupo radical Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
22.set.2014 - Polícia usa canhão de água para dispersar manifestantes curdos em Suruc, na Turquia. O país decidiu bloquear trechos de sua fronteira com a Síria após receber uma onda de mais de 130 mil sírios, nos últimos dias, fugindo das perseguições do grupo radical Estado Islâmico Burhan Özbilici/APMais
22.set.2014 - Mulheres curdas carregam pertences após cruzarem a fronteira entre a Síria e a Turquia em Suruc. A Turquia decidiu bloquear trechos de sua fronteira com a Síria após receber uma onda de mais de 130 mil sírios, nos últimos dias, fugindo das perseguições do grupo radical Estado Islâmico Murad Sezer/ReutersMais
22.set.2014 - Homem caminha ao lado de carro em chamas após confrontos na cidade turca de Suruc entre manifestantes e a polícia. A Turquia decidiu bloquear trechos de sua fronteira com a Síria após receber uma onda de mais de 130 mil sírios, nos últimos dias, fugindo das perseguições do grupo radical Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
22.set.2014 - Uma mulher curda foge de um canhão de água perto da fronteira com a Síria depois que as autoridades turcas fecharam temporariamente a com a Síria, nesta segunda-feira (22), após receber uma onda de mais de 130 mil sírios, nos últimos dias, fugindo das perseguições do grupo radical Estado Islâmico Bulent Kilic/AFPMais
19.set.2014 - Bombeiros trabalham no local de um ataque a bomba no centro da cidade de Kirkuk, norte do Iraque. Pelo menos 17 pessoas morreram e 55 ficaram feridas em ataques a bomba no país, nesta sexta ?feira (19) Dena Assad/XinhuaMais
19.set.2014 - Iraquianos passam ao lado de um carro queimado após atentado a bomba que matou ao menos oito pessoas nesta sexta-feira (19), na cidade de Kirkuk, no Iraque. Os ataques acontecem enquanto as forças de segurança, milicianos xiitas e membros de tribos sunitas lutam para recuperar o terreno tomado pelo Estado Islâmico no país Marwan Ibrahim/AFPMais
19.set.2014 - Policial iraquiano inspeciona nesta sexta-feira (19) cenário da explosão de um carro-bomba na quinta-feira, em bairro no norte de Bagdá (Iraque). Uma série de ataques com bombas e morteiros em Bagdá e arredores deixou dezenas de vítimas em áreas de maioria xiita. Autoridades do país atribuem os ataques aos jihadistas dos Estado Islâmico que controlam parte do país Karim Kadim/APMais
18.set.2014 - Imagem tirada de um vídeo divulgado pelo Estado Islâmico mostra supostamente o fotojornalista britânico John Cantlie em um local secreto, onde estaria sendo mantido em cativeiro. No vídeo, Cantlie fala diretamente para a câmera e promete revelar a "verdade" sobre o grupo jihadista que tomou o controle de partes do Iraque e da Síria AFPMais
18.set.2014 - Combatentes curdas treinam o procedimento de lidar com prisioneiros durante, antes de serem mobilizadas para lutar contra os militantes do Estado Islâmico, em acampamento em Sulaimaniya, no norte do Iraque Ahmed Jadallah/ReutersMais
18.set.2014 - Combatentes curdas participam de treinamento militar antes de serem mobilizadas para lutar contra os militantes do Estado Islâmico, em acampamento em Sulaimaniya, no norte do Iraque Ahmed Jadallah/ReutersMais
17.set.2014 - Pessoas olham estrago causado por um ataque suicida nesta quarta-feira (17) em ponte na região de Ramadi, em Bagdá, no Iraque Osama Al-dulaimi/ReutersMais
17.set.2014 - Militar posa para selfie com Barack Obama, após o pronunciamento do presidente dos Estados Unidos para soldados da base da Força Aérea de MacDill, na Flórida James Borchuck/Tampa Bay Times/Zumapress/XinhuaMais
16.set.2014 - Chuck Hagel (à esq.), secretário de Defesa dos Estados Unidos, e o general Martin Dempsey, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, participam de audiência no Senado. Os dois foram questionados pelos senadores sobre a ameaça terrorista representada pelo grupo EI (Estado Islâmico), que controla atualmente regiões na Síria e Iraque Chip Somodevilla/Getty Images/AFPMais
Representantes de 29 países se reúnem em Paris, na França, após reunião para tratar da ameaça representada pelo EI (Estado Islâmico). As principais potências mundiais apoiaram quaisquer medidas, inclusive militares, para ajudar a derrotar os combatentes do EI no Iraque Zheng Bin/XinhuaMais
15.set.2014 - Soldado curdo se protege após disparar morteiro em direção a Zummar, região controlada pelo EI (Estado Islâmico) perto de Mosul, no norte do Iraque Ahmed Jadallah/ReutersMais
16.set.2014 - Homens participam de treinamento no deserto de Najaf, província iraquiana, após se alistarem ao Exército do país para combater o EI (Estado Islâmico) Alaa Al-Marjani/ReutersMais
16.set.2014 - Homens participam de treinamento com bombas no deserto de Najaf, província iraquiana, após se alistarem ao Exército do país para combater o EI (Estado Islâmico) Alaa Al-Marjani/ReutersMais
Ativista interrompe audiência no Senado com Chuck Hagel (à esq.), secretário de Defesa, e o general Martin Dempsey, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos Estados Unidos, para protestar contra guerra contra o EI (Estado Islâmico) J. Scott Applewhite/APMais
8.set.2014 - Soldados curdos fazem vigília em ponto de observação próximo à vila de Baretle, território controlado pelo Estado Islâmico (EI) na fronteira de Mosul, no Iraque. O exército curdo conseguiu retomar o controle de boa parte da região, antes sob domínio do EI Ahmed Jadallah/ReutersMais
8.set.2014 - Soldados curdos chegam à ponto de encontro próximo à vila de Baretle, território controlado pelo Estado Islâmico (EI) na fronteira de Mosul, no Iraque. O exército curdo conseguiu retomar o controle de boa parte da região, antes sob domínio do EI Ahmed Jadallah/ReutersMais
8.set.2014 - Soldado curdo segura um morteiro em posto de observação próximo à vila de Baretle, ao fundo da foto, que está sob controle do Estado Islâmico (EI), na cidade de Kazir, ao sul de Mosul, no Iraque Ahmed Jadallah/ReutersMais
8.set.2014 - Dezenas de corpos foram encontrados em uma vala coletiva no dia 5 de setembro, em Sulaiman Bek, a 175 km de Bagdá, provavelmente mortos por jihadistas do Estado Islâmico (EI). Soldados curdos e voluntários iraquianos lutam contra jihadistas do EI, que dominam a região com muita violência Camille Bouissou/AFPMais
5.set.2014 - Interior de um escritório da empresa Turkish Airlines ficou destruído após explosão de um carro-bomba na noite desta quinta-feira (4), em Bagdá, no Iraque. Dois carros-bomba explodiram em áreas da capital iraquiana onde a maioria é xiita. Ao menos 17 pessoas morreram,de acordo com fontes médicas locais Thaier Al-Sudani / ReutersMais
5.set.2014 - Interior de um escritório da empresa Turkish Airlines ficou destruído após explosão de um carro-bomba na noite desta quinta-feira (4), em Bagdá, no Iraque. Dois carros-bomba explodiram em áreas da capital iraquiana onde a maioria é xiita. Ao menos 17 pessoas morreram,de acordo com fontes médicas locais Ahmad Al-Rubaye/ AFPMais
5.set.2014 - Um militante xiita fica de guarda ao lado de homens que frequentam o momento de orações ao ar livre nesta sexta-feira (5), no reduto xiita de Sadr City, em Bagdá, no Iraque Karim Kadim/APMais
5.set.2014 - Combatentes iraquianos xiitas revistaram carros para as proximidades da oração ao ar livre que aconteceu nesta sexta-feira (5), no reduto xiita de Sadr City, em Bagdá, no Iraque Karim Kadim/ APMais
5.set.2014 - Policiais e moradores verificam local de explosão em frente a uma loja de bebidas no norte de Kirkuk, em Bagdá, no Iraque, na última quinta-feira (4). Um total de 15 pessoas foram mortas e 69 ficaram feridas em três atentados diferentes durante o dia ontem no Iraque, segundo fontes policiais Dena Assad/ XinhuaMais
4.set.2014 - Avião é carregado com equipamento militar que será enviado para apoiar os curdos iraquianos na luta contra militantes do Estado islâmico (EI), no aeroporto de Leipzig/Halle, em Schkeuditz, na Alemanha Jens Schlueter/AFPMais
4.set.2014 - Combatente curdo dispara contra um veículo do Estado Islâmico (EI) durante confrontos na linha de frente na vila Buyuk Yeniga Ahmed Jadallah/ReutersMais
4.set.2014 - Combatentes curdos tiram foto para comemorar a retomada da aldeia Buyuk Yeniga, que antes estava sob controle do Estado Islâmico (EI) Ahmed Jadallah/ReutersMais
3.set.2014 - Milicianos xiitas disparam um foguete contra integrantes do Estado Islâmico (EI) na vila Sayed Hassan, perto da cidade de Tikrit, no Iraque Ahmad al Rubaye/AFPMais
3.set.2014 - Apoiadores do partido islâmico Al Fadila realizam uma simulação de execução durante um protesto para pedir justiça para os membros das forças iraquianas, que foram executados pelo Estado Islâmico (EI) Mohammed Ali Haidar/AFPMais
3.set.2014 - Partidários do partido islâmico Al Fadila realizam uma simulação de execução durante um protesto para pedir justiça para os membros das forças iraquianas, que foram executados pelo Estado Islâmico (EI) Mohammed Ali Haidar/AFPMais
3.set.2014 - Milicianos xiitas observam rua da cidade de Amerli, após terem afastado integrantes do Estado Islâmico (EI) do local Ahmad al Rubaye/AFPMais
3.set.2014 - Homens carregam caixão de um dos voluntários xiitas da Brigada de Paz durante funeral em Najaf, ao sul de Bagdá. Os voluntários foram mortos quando um dispositivo explodiu perto da cidade de Amerli Alaa al Marjani/ReutersMais
2.set.2014 - O grupo radical Estado Islâmico (EI), que assumiu o controle de várias cidades na Síria e no Iraque, divulgou um vídeo com a decapitação do jornalista americano Steven Sotloff nesta terça-feira (2). O assassino de Sotloff seria o mesmo acusado de matar o fotógrafo James Foley, em agosto. A Casa Branca diz que ainda não pode confirmar a morte do repórter APMais
1°.set.2014 - Combatente xiita segura um morteiro em posto de guarda após o exército curdo e a mílicia Asaib Ahl al-Haq tomarem o controle da cidade iraquiana de Amerli, que estava nas mãos dos jihadistas do Estado Islâmico (EI) Stringer/ReutersMais
1°.set.2014 - Soldados curdos distribuem presentes para as crianças refugiadas no campo de Bahrka, que deixaram suas casas na cidade de Tal Afar, invadida violentamente pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI) Safin Hamed/AFPMais
1°.set.2014 - Moradores de Amerli recebem doações de mantimentos e primeiros socorros enviados por um partido político curdo, após a libertação da cidade que estava dominada pelo Estado Islâmico (EI) Youssef Boudlal/ReutersMais
1°.set.2014 - Menina carrega garrafas de água mineral doadas por um partido político curdo após a libertação da cidade iraquiana de Amerli, que estava dominada pelo Estado Islâmico (EI), nesta segunda-feira Youssef Boudlal/ReutersMais
1°.set.2014 - Menina carrega garrafas de água mineral doadas por um partido político curdo após a libertação da cidade iraquiana de Amerli, que estava dominada pelo Estado Islâmico (EI), nesta segunda-feira Youssef Boudlal/ReutersMais
29.ago.2014 - Soldados curdos são fotografados em posto de observação em linha de batalha no distrito de Baquba, no Iraque Youssef Boudlal/ReutersMais
29.ago.2014 - Soldados curdos são fotografados em posto de observação em linha de batalha no distrito de Baquba, no Iraque Youssef Boudlal/ReutersMais
29.ago.2014 - Refugiados da minoria yazidi da cidade de Sinjar, estão abriados em escola, na província de Dohuk, no Iraque Ari Jalal/ReutersMais
27.ago.2014 - Milhares de crianças iraquianas estão desabrigadas após o violênto avanço dos jihadistas do Estado Islâmico no país Ali Saadi/AFPMais
28.ago.2014 - Civis buscam abrigo em campos de refugiados, após fugirem do avanço dos jihadistas do Estado Islâmico no Iraque Youssef Boudlal/ReutersMais
28.ago.2014 - Caminhão do exército iraquiano é visto queimado às margens de estrada em de Haditha, ao noroeste de Bagdá Osama Al-dulaimi/ReutersMais
28.ago.2014 - Guerrilheiros tribais fazem ronda armados contra possíveis avanços dos jihadistas do Estado Islâmico em Haditha, no noroeste de Bagdá Osama Al-dulaimi/ReutersMais
28.ago.2014 - Jihadistas do Estado Islâmico (EI) executaram cerca de 200 soldados sírios, que teriam fugido da base aérea de Tabqa, no norte da Síria, capturada pelos extremistas há quatro dias. O EI divulgou vídeos nas redes sociais em que obrigam os soldados a andarem só de cueca no deserto, e depois os matam sem chance de defesa. A afirmação foi feita nesta quinta-feira por Rami Abdel Rahmanel, diretor da ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos Reprodução Youtube/HO/AFPMais
26.ago.2014 - Um ataque com carro-bomba causou destruição em Bagdá nesta terça-feira (26). A explosão matou oito pessoas e deixou outras 20 feridas Thaier Al-Sudani/ReutersMais
26.ago.2014 - Forças de segurança e civis observam uma cratera aberta no asfalto após a explosão de um carro-bomba em Bagdá, no Iraque, nesta terça-feira (26). O carro explodiu em uma área de grande circulação de pessoas. Ao menos oito pessoas morreram durante o ataque Khalid Mohammed/APMais
26.ago.2014 - Iraquianos passam diante do local da explosão de um carro-bomba em Bagdá. Na segunda-feira (25), dois carros-bomba mataram pelo menos 11 pessoas e feriram 25 em um bairro de maioria xiita da capital iraquiana. Um deles foi detonado em uma rua movimentada, e outro em frente a um restaurante, segundo a polícia. Outros ataques pela cidade causaram mais de 30 mortes Ahmed Malik/ReutersMais
25.ago.2014 - Homem observa os destroços deixados por um atentado a bomba que matou sete pessoas no último domingo (24) em uma área predominantemente xiita de Bagdá. Um carro-bomba explodiu e destruiu a fachada de um edifício Ahmed Malik/ReutersMais
21.ago.2014 - Combatentes fazem patrulha em um veículo com uma bandeira curda na represa de Mosul, no norte do Iraque. Apesar das falhas estruturais, a maior barragem do país com 3,6 km de extensão, construída por um consórcio alemão-italiano na década de 1980, é fonte vital de energia para Mosul, a maior cidade do norte do Iraque com 1,7 milhões de habitantes. Os insurgentes do Estado Islâmico havia tomado o controle da barragem nas últimas semanas. As forças iraquianas e curdas conseguiram retomar o controle do local com a ajuda de ataques aéreos dos EUA Youssef Boudlal/ReutersMais
21.ago.2014 - Combatentes curdos patrulham área da represa de Mosul, no norte do Iraque. Apesar das falhas estruturais, a maior barragem do país com 3,6 km de extensão, construída por um consórcio alemão-italiano na década de 1980, é fonte vital de energia para Mosul, a maior cidade do norte do Iraque com 1,7 milhões de habitantes. Os insurgentes do Estado Islâmico havia tomado o controle da barragem nas últimas semanas. As forças iraquianas e curdas conseguiram retomar o controle do local com a ajuda de ataques aéreos dos EUA Youssef Boudlal/ReutersMais
20.ago.2014 - Membros da ONU observam avião com 100 toneladas de ajuda humanitária ser descarregado no aeroporto na cidade curda iraquiana de Erbil. A agência de refugiados da ONU disse que iniciou uma operação para levar ajuda a meio milhão de iraquianos expulsos de suas casas pelo Estado Islâmico (EI) Safin Hamed/AFPMais
18.ago.2014 - Fumaça preta é vista durante ataques aéreos feitos por militantes do Estado islâmico (EI) na represa de Mosul, no Iraque. Impulsionados por dois dias de ataques aéreos dos EUA, as forças iraquianas e curdas tomaram o controle da maior barragem do país Khalid Mohammed/APMais
18.ago.2014 - Forças curdas, conhecidas como o Peshmerga, patrulham linha de frente na represa de Mosul, no Iraque. Impulsionados por dois dias de ataques aéreos dos EUA, as forças iraquianas e curdas tomaram o controle da maior barragem do país Khalid Mohammed/APMais
13.ago.2014 - Mulher caminha em frente a prédio destruído pela explosão de um carro-bomba durante ataque suicida em Bagdá, no Iraque Ahmed Saad/ReutersMais
12.ago.2014 - Iraquianos membros da minoria étnica yazidi aguardam por entrega de alimentos no campo de refugiados de Nowruz, na Síria, nesta terça-feira (12), após dias de fuga. Os refugiados ganharam novos heróis: combatentes curdos sírios que lutam contra militantes islâmicos para esculpir uma rota de fuga para dezenas de milhares presos no topo da montanha. Militares americanos e iraquianos também ajudam lançando comida e água para o grupo yazidi Khalid Mohammed/ APMais
12.ago.2014 - Refugiados iraquianos membros da minoria étnica yazidi selecionam roupas doadas por uma organização de caridade no campo de Nowruz, na Síria, nesta terça-feira (12). Os refugiados ganharam novos heróis: combatentes curdos sírios que lutam contra militantes islâmicos para esculpir uma rota de fuga para dezenas de milhares presos no topo da montanha. Militares americanos e iraquianos também ajudam lançando comida e água para o grupo yazidi Khalid MohammedMais
12.ago.2014 - Refugiados iraquianos membros da minoria étnica yazidi descansam no campo de Nowruz, na Síria, nesta terça-feira (12). Os refugiados ganharam novos heróis: combatentes curdos sírios que lutam contra militantes islâmicos para esculpir uma rota de fuga para dezenas de milhares presos no topo da montanha. Militares americanos e iraquianos também ajudam lançando comida e água para o grupo yazidi Khalid Mohammed/ APMais
12.ago.2014 - Em foto divulgada nesta terça-feira (12), membros da minoria étnica yazidis, fogem de ataques de militantes islâmicos em direção à Síria. Pelo menos 500 yazidis foram mortos durante uma ofensiva no norte do país Rodi Said/ReutersMais
12.ago.2014 - Em foto divulgada nesta terça-feira (12), membros da minoria étnica yazidis, fogem de ataques de militantes islâmicos em direção à Síria. Pelo menos 500 yazidis foram mortos durante uma ofensiva no norte do país Rodi Said/ReutersMais
11.ago.2014 - Deslocados iraquianos da comunidade yazidi atravessam a fronteira entre Iraque e Síria. Cerca de 20 mil civis pertencentes conseguiram escapar do cerco dos jihadistas do Estado Islâmico em torno do monte Sinjar, no norte do Iraque, onde estavam em situação desesperada por falta de água e comida Rodi Said/ReutersMais
11.ago.2014 - Crianças iraquianas da comunidade yazidi atravessam a fronteira entre Iraque e Síria. Cerca de 20 mil civis conseguiram escapar do cerco dos jihadistas do Estado Islâmico em torno do monte Sinjar, no norte do Iraque, onde estavam em água e comida Rodi Said/ReutersMais
11.ago.2014 - Deslocados iraquianos da comunidade yazidi atravessam a fronteira entre Iraque e Síria. Cerca de 20 mil civis pertencentes conseguiram escapar do cerco dos jihadistas do Estado Islâmico em torno do monte Sinjar, no norte do Iraque, onde estavam em situação desesperada por falta de água e comida Rodi Said/ReutersMais
11.ago.2014 - Deslocados iraquianos da comunidade yazidi atravessam a fronteira entre Iraque e Síria. O grupo decidiu voltar ao Iraque após os ataques aéreos dos EUA contra a organização Estado Islâmico Ahamad Al Rubaye/AFPMais
11.ago.2014 - Iraquianos curdos fazem passeata de agradecimento em frente ao Consulado Geral dos EUA em Arbil, no Iraque, por atacarem os jihadistas no norte do país. A Liga Árabe condenou nesta segunda-feira (11) ?os crimes contra a humanidade? perpetrada pela organização Estado Islâmico contra os cristãos e yazidis, e pediu que os culpados sejam julgados perante a justiça internacional. Safin Hamed/AFPMais
10.ago.2014 - Iraquianos da etnia yazidi cruzam a fronteira com a Síria; o governo iraquiano acusou o Estado Islâmico do norte do país a enterrar vivos vítimas yazidis Khalid Mohammed/APMais
10.ago.2014 - Iraquianos da etnia yazidi cruzam a fronteira com a Síria; o governo iraquiano acusou o Estado Islâmico do norte do país a enterrar vivos vítimas yazidis Khalid Mohammed/APMais
10.ago.2014 - Refugiados da minoria yazidi, que fugiram da violência na cidade iraquiana de Sinjar, em abrigo na província de Dohuk. Militantes do Estado Islâmico mataram ao menos 500 pessoas da minoria étnica yazidi no norte do Iraque, chegando a enterrar suas vítimas com vida e sequestrando centenas de mulheres, informou uma fonte do governo iraquiano neste domingo (10) Ari Jalal/ReutersMais
10.ago.2014 - Refugiados da minoria yazidi, que fugiram da violência na cidade iraquiana de Sinjar, em abrigo na província de Dohuk, no sábado (9). Militantes do Estado Islâmico mataram ao menos 500 pessoas da minoria étnica yazidi no norte do Iraque, chegando a enterrar suas vítimas com vida e sequestrando centenas de mulheres, informou uma fonte do governo iraquiano neste domingo (10) Ari Jalal/ReutersMais
09.ago.2014 - Membro das forças curdas ("peshmergas") reforça ação em Makhmur, a cerca de 280 km ao norte de Bagdá, no Iraque, na tentativa de recuperar os territórios da região ocupados pelo Estado Islâmico. Segundo o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, os ataques aéreos americanos contra os jihadistas continuarão enquanto "for necessário" Safin Hamed/AFPMais
09.ago.2014 - Membro das forças curdas ("peshmergas"), fortemente armado, vigia região de Makhmur, a cerca de 280 km ao norte de Bagdá, no Iraque, em uma tentativa de recuperar os territórios ocupados pelo Estado Islâmico. Segundo o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, os ataques aéreos americanos contra os jihadistas continuarão enquanto "for necessário" Safin Hamed/AFPMais
9.ago.2014 - Soldados do Curdistão observam frente de batalha em Makhmur, 280 km ao norte de Bagdá, durante confronto com militantes do Estado Islâmico. Makhmur é uma das áreas que foi atacada por militantes jihadistas recentemente Safin Hamed/AFPMais
9.ago.2014 - Famílias iraquianas da minoria étnica yazidi, que fugiram da violência na cidade de Sinjar, no norte do Iraque, recebem comida em abrigo na cidade de Dohuk, na região autônoma curda do país Safin Hamed/AFPMais
9.ago.2014 - Iraquianos se reúnem na praça Firdos, em Bagdá, em manifestação de apoio ao primeiro-ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, neste sábado (9). Em julho, os Estados Unidos começaram a pressionar o recém-eleito presidente iraquiano, Fuad Masum, para que este formasse um "governo coeso" para ajudar na luta contra militantes islâmicos. A eleição de Masum pode representar mais um passo em direção à queda do primeiro-ministro iraquiano, mesmo com a vitória do partido de Maliki nas eleições parlamentares de abril Sabah Arar/AFPMais
8.ago.2014 - Fumaça sobe após ataques aéreos nos arredores de Erbil, no norte do Iraque, nesta sexta-feira (8). A força aérea iraquiana, assim como os EUA, bombardearam áreas controladas pelo Estado Islâmico que controlam grandes áreas da Síria e do Iraque Khalid Mohammed/APMais
8.ago.2014 - Combatentes curdos prendem um homem suspeito de ser um militante do grupo Estado Islâmico logo após ataques aéreos nos arredores de Irbil. Os EUA lançaram na noite desta sexta-feira (8) uma segunda rodada de bombardeios contra posições dos militantes jihadistas Khalid Mohammed/APMais
8.ago.2014 - Em imagem de vídeo da agência de notícias AP, fumaça sobe após bombardeio efetuado por caças norte-americanos na região de Khazer, próxima à cidade de Irbil, no norte do Iraque. Este foi o primeiro ataque de operação militar dos EUA contra posições da milícia Estado Islâmico (EI) APMais
8.ago.2014 - Caça norte-americano é manobrado no porta-aviões George H.W. Bush no Golfo Pérsico, durante operações militares no Iraque, nesta sexta-feira (8). Agência Federal de Aviação (FAA) dos EUA proibiu que aviões comerciais americanos sobrevoem o Iraque, onde o Exército americano está realizando os seus primeiros ataques aéreos contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI) Marinha dos EUA/AFPMais
8.ago.2014 - Refugiados iraquianos que fugiram de carro da violência na província de Nineveh, chegam a Sulaimaniya, no Iraque. Os Estados Unidos bombardearam posições de artilharia da milícia Estado Islâmico que ameaçavam funcionários americanos baseados em Erbil, no Curdistão iraquiano, segundo anúncio feito pelo Pentágono nesta sexta-feira (8) ReutersMais
8.ago.2014 - Tanque de tropa curda em operação durante conflito contra os milicianos do Estado Islâmico, em Makhmur, no subúrbio da província de Nineveh, no Iraque. Os Estados Unidos bombardearam posições de artilharia da milícia que ameaçavam funcionários americanos baseados em Erbil, no Curdistão iraquiano, segundo anúncio feito pelo Pentágono nesta sexta-feira (8) ReutersMais
7.ago.2014 - Estátua de Jesus Cristo é colocada em cima de mochila de cristão, que fugiu da violência na aldeia de Qaraqosh, após a chegada na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, no Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Cristãos iraquianos, que fugiram da violência na aldeia de Qaraqosh, descansam após chegada na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, no Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Soldados iraquianos patrulham rua da aldeia de Jurf al-Sakhr, a 45 km de Bagdá, localizada entre a província de Anbar e a província Babil, depois de recuperarem o controle da região. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do Iraque, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais AFPMais
7.ago.2014 - Soldados iraquianos disparam morteiros da aldeia de Jurf al-Sakhr, a 45 km de Bagdá, localizada entre a província de Anbar e a província Babil, contra jihadistas, que ampliaram as conquistas no norte do Iraque AFPMais
7.ago.2014 - Soldados iraquianos patrulham rua da aldeia de Jurf al-Sakhr, a 45 km de Bagdá, localizada entre a província de Anbar e a província Babil, depois de recuperarem o controle da região. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do Iraque, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais AFPMais
7.ago.2014 - Cristãos iraquianos, que fugiram da violência na aldeia de Qaraqosh, descansam após chegada na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, no Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Soldados iraquianos disparam morteiros da aldeia de Jurf al-Sakhr, a 45 km de Bagdá, localizada entre a província de Anbar e a província Babil, contra jihadistas, que ampliaram as conquistas no norte do Iraque AFPMais
7.ago.2014 - Cristãos iraquianos, que fugiram da violência na aldeia de Qaraqush, comem após chegar na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, na região autônoma do Iraque do Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Cristãos iraquianos, que fugiram da violência na aldeia de Qaraqosh, descansam na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, no Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Menina descansa no colo da mãe após chegarem na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, na região autônoma do Iraque do Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Menina carrega colchão após a chegada de cristãos na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, na região autônoma do Iraque do Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Cristãos iraquianos, que fugiram da violência na aldeia de Qaraqosh, descansam após chegar na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, no Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Voluntários iraquianos, que se juntaram as forças do governo para lutar contra os jihadistas, patrulham área do posto de controle em Udhaim, na província de Diyala, ao norte da capital Bagdá AFPMais
7.ago.2014 - Voluntários iraquianos, que se juntaram as forças do governo para lutar contra os jihadistas, patrulham área do posto de controle em Udhaim, na província de Diyala, ao norte da capital Bagdá AFPMais
7.ago.2014 - Iraquianos deslocados pelo conflito em curso no país cehgam na cidade iraquiana Kirkuk, controlada pelos curdos. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Marwan Ibrahim/AFPMais
7.ago.2014 - Cristãos iraquianos, que fugiram da violência na aldeia de Qaraqosh, descansam após chegada na igreja Saint-Joseph, na cidade curda de Arbil, no Curdistão. Militantes do Estado Islâmico ampliaram as conquistas no norte do país, tomando mais cidades e fortalecendo sua posição próximo à região curda, em uma ofensiva que tem preocupado o governo de Bagdá e potências regionais Safin Hamed/AFPMais
7.ago.2014 - Civis iraquianos se reúnem após uma série de atentados com carros-bomba nas ruas comerciais em vários bairros de Bagdá, no Iraque, 2014 Pelo menos 50 pessoas foram mortas, enquanto o Exército anunciou que um de seus ataques aéreos tinham matado dezenas de militantes no norte da cidade de Mosul Karim Kadim/APMais
7.ago.2014 - Homem passa por local onde carro-bomba explodiu nesta quarta-feira (6) em Bagdá, capital iraquiana Ahmed Saad/ReutersMais
25.jul.2014 - Iraquianos observam, nesta sexta-feira (25), local de explosão ocorrida na noite anterior no distrito de Karrada, de maioria xiita, de Bagdá (Iraque). Explosões de dois carros-bomba causaram a morte de pelo menos 13 pessoas na capital iraquiana. As explosões se concentraram em Karrada, bairro repleto de lojas e restaurantes, logo após o momento em que as pessoas se reúnem para o desjejum do Ramadã - mês sagrado do islã em que muçulmanos fazem jejum entre o nascer e o por-do-sol Ali Al-Saddi/AFPMais
22.jul.2014 - Soldados iraquianos entoar hinos durante a implantação de segurança intensiva em Samarra, ao norte de Bagdá ReutersMais
22.jul.2014 - Soldados iraquianos carregam suas armas antes de uma patrulha na Universidade de Tikrit, onde as forças especiais entraram em confronto com combatentes jihadistas em junho ReutersMais
19.jul.2014 - Jovem limpa destroços após um ataque a bomba no bairro de Jihad, em Bagdá. A explosão de pelo menos quatro carros-bomba em diferentes regiões da capital iraquiana deixaram pelo menos 11 mortos e 45 pessoas feridas Hadi Mizban/APMais
19.jul.2014 - Mulher iraquiana distribui doces para soldados em frente à sede da União Patriótica do Curdistão (PUK), em Bagdá. O presidente do Iraque, Jalal Talabani (no cartaz), é esperado após 18 meses de recuperação na Alemanha, depois de sofrer um acidente vascular cerebral Sabah Arar/AFPMais
19.jul.2014 - Mulher chora ao deixar o local de um ataque a bomba no bairro de Jihad, em Bagdá, neste sábado (19). A explosão de pelo menos quatro carros-bomba em diferentes regiões da capital iraquiana deixaram pelo menos 11 mortos e 45 pessoas feridas Hadi Mizban/APMais
7.jul.2014 - Veículo militar transporta caixão do principal general do Iraque Negm Abdullah Ali para o enterro, em Bagdá, nesta segunda-feira (7). Ali foi morto em combate com insurgentes na área de Ibrahim Bin Ali. O exército luta para prender militantes islâmicos sunitas Stringer/ReutersMais
1º.jul.2014 - O mês de junho foi o de maior número de mortes este ano no Iraque, segundo a ONU Jaber al-Helo/APMais
1º.jul.2014 - Iraquianas cristãs mostram desânimo ao rezar em igreja de Mosul, no norte do Iraque Karim Sahib/AFPMais
1º.jul.2014 - Temendo desabastecimento, motoristas de Kirkuk fazem fila para abastecer seus carros Marwan Ibrahim/AFPMais
1º.jul.2014 - Parlamentares não chegaram a um acordo na primeira sessão Hadi Mizban/APMais
1º.jul.2014 - Xiitas e sunitas discutiram com curdos na tentativa de nomear um novo governo de unidade nacional Hadi Mizban/APMais
Crianças que fugiram da violência em Mosul jogam futebol em um campo de refugiados na região curda do Iraque ReutersMais
30.jun.2014 - Militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) sobem em carros militares em parada na província de Raqqa, no norte do Iraque. O grupo é formado por rebeldes sunitas, que se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás. Hoje, eles celebraram o anúncio de um califa, um sucessor da autoridade política do profeta Maomé ReutersMais
30.jun.2014 - Integrante do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) comemora enquanto participa de parada na província de Raqqa, no norte do Iraque. Hoje, ele celebrara o anúncio de um califa, um sucessor da autoridade política do profeta Maomé. O EIIL é formado por rebeldes sunitas, que se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás ReutersMais
30.jun.2014 - Militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) participam de parada e agitam bandeiras do movimento na província de Raqqa, no norte do Iraque. O grupo é formado por rebeldes sunitas, que se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás. Hoje, eles celebraram o anúncio de um califa, um sucessor da autoridade política do profeta Maomé ReutersMais
30.jun.2014 - Militares reforçam a segurança na fronteira entre Kirku e Tirik, no norte do Iraque. O reforço na segurança foi necessário por causa da ofensiva de militantes sunitas, que se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás Khalil al-A'nei/EFEMais
30.jun.2014 - Militares descansam em um posto de controle na estrada que leva ao norte do Iraque. O reforço na segurança foi exigido por causa da ofensiva de militantes sunitas, que se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás Marwan Ibrahim/AFPMais
30.jun.2014 - Policiais iraquianos cruzam mata durante operação de busca por armar ilegais em Bagdá. Ahmed Saad/ReutersMais
30.jun.2014 - Iraquianos observam tanque de guerra usado no reforço da segurança em Bagdá. Prováveis ataques sunitas de integrantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) motivaram o reforço da segurança na região da capital iraquiana Ahmed Saad/ReutersMais
30.jun.2014 - Iraquianos transitam perto de guardas em Bagdá. A segurança foi reforçada na capital iraquiana pois tropas do país tentam expulsar um grupo de ataque da Al Qaeda. A operação acontece depois de o líder do grupo terrorista ter sido declarado o califa de um novo Estado islâmico em terras confiscadas entre o Iraque e a Síria Ahmed Saad/ReutersMais
30.jun.2014 - Homens passam por revista em posto de checagem da polícia iraquiana em Bagdá. Ahmed Saad/ReutersMais
30.jun.2014 - Policiais iraquianos checam o bagageiro de um carro em uma base em Bagdá. Prováveis ataques sunitas de integrantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) motivaram o reforço da segurança na região da capital iraquiana Ahmed Saad/AFPMais
30.jun.2014 - Policial assume posição em área de vigilância em operação para intensificar a segurança no norte de Bagdá Ahmed Saad/ReutersMais
30.jun.2014 - Policiais iraquianos vasculham casa em operação de busca por armas em residência de Bagdá Ahmed Saad/ReutersMais
30.jun.2014 - Policiais iraquianos checam caixas em uma casa durante uma operação de busca por armas ilegais. Ahmed Saad/AFPMais
30.jun.2014 - Combatente do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) foi flagrado agitando uma bandeira do movimento e exibindo uma arma em uma rua de Mosul. O grupo é formado por rebeldes sunitas, que se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás ReutersMais
25.jun.2014 - Carros ficam parados em congestionamento no sentido da cidade curda de Irbil, no norte do Iraque Hussein Malla/APMais
25.jun.2014 - Crianças se preparam para seguir em direção à cidade curda de Irbil, no norte do Iraque Hussein Malla/APMais
25.jun.2014 - Insurgentes atacaram uma das maiores bases aéreas do Iraque APMais
25.jun.2014 - Iraquianos fogem da cidade de Mosul, alvo de ataques de insurgentes sunita Hussein Malla/APMais
24.jun.2014 - Iranianos vão às ruas de Teerã em apoio ao governo do Iraque Atta Kenare/AFPMais
24.jun.2014 - O secretário de Estado americano, John Kerry, chega ao norte do Iraque para se encontrar com líderes curdos Brendan Smialowski/APMais
24.jun.2014 - Voluntários começam treinamento como soldados do exército iraquiano. O governo pede que civis peguem em armas para lutar contra a milícia Haidar Mohammed Ali/AFPMais
24.jun.2014 - Soldado iraquiano ensina voluntários como montar uma arma. Rebeldes islâmicos vem rapidamente ocupando cidades do país Ahmad Mousa/ReutersMais
24.jun.2014 - Homens se alistam como voluntários do exército iraquiano em Bagdá. Governo pediu ajuda à população para combater os insurgentes islâmicos Karim Kadim/AP PhotoMais
24.jun.2014 - Mulher compra legumes em Bagdá, nesta terça-feira. O secretário de Estado americano, John Kerry, se encontrou com líderes curdos no norte do Iraque Ahmed Saad/ReutersMais
24.jun.2014 - Homens iraquianos fazem exames no principal centro de recrutamento do Exército para o serviço militar em Bagdá. Pelo menos mil civis morreram e mais de 1.200 ficaram feridos em várias regiões do Iraque entre os dias 5 e 22 de junho à medida que os militantes sunitas avançavam no norte do país Karim Kadim/APMais
22.jun.2014 - Acampamento de refugiados iraquianos perto de Irbil, no norte do país. Segundo autoridades do governo, militantes sunitas conquistaram dois postos neste domingo, um na fronteira com a Jordânia e outro na fronteira com a Síria neste domingo (22) Hussein Malla/AP PhotoMais
22.jun.2014 - Refugiada iraquiana dá banho em seu filho neste domingo (22), em um campo no norte do país que acolhe civis fugidos de Mosul e outras cidades. Militantes sunitas conquistaram dois postos neste domingo, um na fronteira com a Jordânia e outro na fronteira com a Síria Hussein Malla/AP PhotoMais
19.jun.2014 - O presidente americano, Barack Obama, fala sobre a situação do Iraque ante crescentes pressões para responder à ofensiva dos rebeldes sunitas em direção a Bagdá Pablo Martinez Monsivais/APMais
18.jun.2014 - Voluntários que se juntaram às forças de segurança iraquianas para lutar contra os insurgentes sunitas se reúnem na cidade sagrada de Najaf, nesta quarta-feira (18). O Iraque pediu aos Estados Unidos apoio aéreo na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) Alaa Al-Marjani/ ReutersMais
18.jun.2014 - Soldados do Exército Mehdi leais ao clero xiita Moqtada al-Sadr marcham durante um treinamento militar em Bagdá, nesta quarta-feira (18). O Iraque solicitou apoio aéreo aos Estados Unidos para combater rebeldes sunitas nesta quarta-feira (18), depois que militantes ocuparam grandes cidades em um avanço-relâmpago contra o Exército do governo liderado por xiitas Wissm al-Okili/ReutersMais
18.jun.2014 - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se reúne com líderes do congresso para discutir a situação no Iraque, no Salão Oval as Casa Branca, em Washington, nesta quarta-feira (18). O Iraque solicitou apoio aéreo aos Estados Unidos para combater rebeldes sunitas nesta quarta-feira (18), depois que militantes ocuparam grandes cidades em um avanço-relâmpago contra o Exército do governo liderado por xiitas Kevin Lamarque/ReutersMais
18.jun.2014 - O presidente dos EUA, Barack Obama, reúne-se com líderes do Congresso para discutir a situação do Iraque no salão oval da Casa Branca, em Washington, nesta quarta-feira (18) Kevin Lamarque/ ReutersMais
18.jun.2014 - Voluntários xiitas mostram armas em Kerbala, no sul do Iraque, nesta quarta-feira (18). Mais de dois milhões de iraquianos se ofereceram como voluntários para lutar contra os militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) Alaa Al-Shemaree/EFEMais
18.jun.2014 - Crianças iraquianas brincam em campo de refugiados próximo da cidade de Mosul, no norte do país, nesta quarta-feira (18). Mais de dois milhões de iraquianos se ofereceram como voluntários para lutar contra os militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) EFEMais
18.jun.2014 - Família iraquiana se aloja em campo de refugiados próximo da cidade de Mosul, no norte do país, nesta quarta-feira (18). Mais de dois milhões de iraquianos se ofereceram como voluntários para lutar contra os militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) EFEMais
18.jun.2014 - Familiares e amigos de soldado iraquiano que morreu em confronto choram durante enterro, nesta quarta-feira (18), em Nayaf, no sul do país.Mais de dois milhões de iraquianos se ofereceram como voluntários para lutar contra os militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) Khider Abbas/EFEMais
17.jun.2014 - Membros de tribos xiitas erguem suas armas para demonstrar vontade de se juntar às forças de segurança iraquianas e lutar contra os militantes jihadistas que tomaram várias cidades do norte do país, nesta terça-feira (17), na cidade santuário xiita de Najaf, no sul do Iraque Haidar Hamdani/AFPMais
17.jun.2014 - Refugiados formam fila para se registrarem em um acampamento temporário em Aski Kalak, (a 40 km da região autônoma curda Arbil), criado para abrigar pessoas que fugiram da violência no norte do Iraque Katim Sahib/ AFPMais
17.jun.2014 - Homens formam fila do lado de fora do principal centro de recrutamento do Exército, localizado em Bagdá, para se voluntariarem ao serviço militar Khalid Mohammed/ APMais
17.jun.2014 - Homens lotam caminhões militares para se juntarem ao Exército iraquiano no principal centro de recrutamento em Bagdá Khalid Mohammed/ APMais
17.jun.2014 - Crianças de abrigam dentro de uma tenda em um acampamento temporário em Aski Kalak (a 40 km da região autônoma curda Arbil). A maior refinaria de petróleo do Iraque, que fica em Baiji (220 km de Bagdá), foi fechada após ser cercada por militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), de acordo com informações de autoridades da instalação. Nesta terça-feira (17), estrangeiros foram retirados do local, que continua sob controle do Iraque, e funcionários regionais são mantidos em seus postos Karim Sahib/ AFPMais
17.jun.2014 - Voluntários, recém-recrutados pelo Exército iraquiano, participam de uma sessão de treinamento na cidade xiita de Karbala. O primeiro-ministro Nuri al-Maliki anunciou no dia 15 de junho que o governo do Iraque irá armar e equipar os civis que se voluntariarem para lutar contra os militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) Mohammed Sawaf/ AFPMais
17.jun.2014 - Homens iraquianos compram uniformes militares em uma loja, em Bagdá. A maior refinaria de petróleo do Iraque, que fica em Baiji (220 km de Bagdá), foi fechada após ser cercada por militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), de acordo com informações de autoridades da instalação. Nesta terça-feira (17), estrangeiros foram retirados do local, que continua sob controle do Iraque, e funcionários regionais são mantidos em seus postos Ahmed Saad/ ReutersMais
17.jun.2014 - Voluntários, recém-recrutados pelo Exército iraquiano, participam de uma sessão de treinamento na cidade xiita de Karbala. O primeiro-ministro Nuri al-Maliki anunciou no dia 15 de junho que o governo do Iraque irá armar e equipar os civis que se voluntariarem para lutar contra os militantes do grupo jihadista Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) Mohammed Sawaf/ AFPMais
16.jun.2014 - Um garoto iraquiano segura uma arma sentado na janela de um carro enquanto pessoas se aglomeram em ato para mostrar prontidão para ingressa nas forças de segurança do país e lutar contra os militantes jihadistas que tomaram diversas cidades do norte do Iraque, nesta segunda-feira (16), em Bagdá. Insurgentes sunitas assumiram no domingo (15) o controle de uma cidade no noroeste do Iraque de maioria turcomana, após um pesado tiroteio Ahmad al-Rubaye/AFPMais
16.jun.2014 - Membros das forças de segurança iraquianas patrulham área próxima à divisa entre as províncias de Karbala e Anbar, nesta segunda-feira (16). Os Estados Unidos afirmaram que poderiam fazer ataques aéreos e atuar em conjunto com o Irã para apoiar o governo iraquiano, após onda de violência protagonizada por insurgentes sunitas Mushtaq Muhammed/ReutersMais
16.jun.2014 - Membros das forças de segurança iraquianas patrulham área próxima à divisa entre as províncias de Karbala e Anbar, nesta segunda-feira (16). Os Estados Unidos afirmaram que poderiam fazer ataques aéreos e atuar em conjunto com o Irã para apoiar o governo iraquiano, após onda de violência protagonizada por insurgentes sunitas Mushtaq Muhammed/ReutersMais
16.jun.2014 - Voluntários formam fila para recolher uniformes após discurso do primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, que anunciou que o governo irá armar e equipar os civis que se voluntariaram para lutar contra militantes jihadistas, na cidade de Karbala Mohammed Sawaf/ AFPMais
16.jun.2014 - Voluntários experimentam uniformes após um discurso do primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, que anunciou que o governo irá armar e equipar os civis que se voluntariaram para lutar contra militantes jihadistas, na cidade de Karbala Mohammed Sawaf/ AFPMais
16.jun.2014 - Insurgentes sunitas, de maioria turcomana, levantam suas armas durante um anúncio que proclamou a formação de um sistema de defesa para proteger a área controlada na cidade de Kirkuk (a 290 quilômetros ao norte de Bagdá). A cidade de Tal Afar, com uma população de cerca de 200.000 pessoas, foi tomada pouco antes do amanhecer Emad Matti/ APMais
16.jun.2014 - Voluntários, que se juntaram ao exército iraquiano para combater insurgentes sunitas, são transportados em caminhões de Bagdá para as áreas de conflito Ahmed Saad/ ReutersMais
16.jun.2014 - Refugiados iraquianos, que fugiram da violência causada por milícias jihadistas na provícia de Nineveh, carregam pertences ao chegarem a al-Hamdaniyah, na região da província autônoma curda. Os insurgentes sunitas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) assumiram o controle de mais uma cidade no noroeste do Iraque de maioria turcomana, fortalecendo sua presença no norte do país Karim Sahib/ AFPMais
14.jun.2014 - Foto divulgada no último sábado (14) pelo site jihadista Welayat Salahuddin mostra o que seria uma execução coletiva realizada por militantes do grupo rebelde Estado Islâmico do Iraque e do Levante em uma área ainda não identificada do Iraque. Desde o início do mês, rebeldes separatistas iniciaram uma forte ofensiva contra tropas do governo central iraquiano e tomaram cidades importantes do país como Mossul Welayat Salahuddin/AFPMais
Mapa do Iraque com as cidades sob poder ou ameaça de insurgentes do EIIL Arte/UOLMais
13.jun.2014 - Policiais iraquianos cavam trincheiras no posto de controle na cidade de Taji, na entrada de Bagdá, enquanto as forças de segurança estão reforçando as defesas na capital Ahmad Al-Rubaye/ AFPMais
13.jun.2014 - Homem mascarado, da região autônoma curda do Iraque, guarda um acampamento temporário criado para abrigar iraquianos fugindo da violência do norte da província de Nínive, em Aski Kalak Safin Hamed/ AFPMais
13.jun.2014 - Voluntários se juntam ao Exército iraquiano para combater os insurgentes islamitas, que tomaram Mossul e outras províncias do norte do país Ahmed Saad/ ReutersMais
13.jun.2014 - Famílias iraquianas chegam a um acampamento temporário criado para abrigar civis que fogem da violência na província de Nínive, no norte do país Safin Hamed/ AFPMais
13.jun.2014 - Escavadeira é utilizada para limpar o lixo de uma rua na cidade de Mossul, no Iraque. A cidade foi atacada no fim de semana, estão entre as vítimas integrantes das forças de segurança iraquiana, ao menos 17 civis que trabalhavam para a polícia e um empregado do Judiciário APMais
13.jun.2014 - Crianças brincam com capacete que o Exército iraquiano deixou para trás depois que militantes do Estado Islâmico tomaram o norte da cidade de Mossul APMais
13.jun.2014 - Líderes tribais xiitas iraquianos entoam gritos contra o grupo jihadista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL). Os líderes tribais se reuniram na cidade de Sadr e declararam a sua disponibilidade, junto com suas tribos, para enfrentar o grupo dissidente da Al Qaeda Karim Kadim/ APMais
13.jun.2014 - Voluntários aguardam antes de embarcar em caminhões em Bagdá, nesta sexta-feira (13), para se juntarem ao Exército iraquiano e combater os insurgentes islamitas, que tomaram Mossul (400 km de Bagdá) e outras províncias do norte Ahmed Saad/ ReutersMais
13.jun.2014 - Voluntários, que se juntaram ao Exército iraquiano para combater os insurgentes islamitas, viajam em um caminhão em Bagdá Ahmed Saad/ ReutersMais
13.jun.2014 - Policial iraquiano monta guarda em um posto de controle na cidade de Taji, nos arredores de Bagdá, enquanto as forças de segurança estão reforçando as defesas na capital Ahmad Al-Rubaye/ AFPMais
12.jun.2014 - Soldados jihadistas fincam bandeira na província de Salahuddin, no Iraque.Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul Welayat Salahuddin/AFPMais
12.jun.2014 - Iraquianos fogem da violência para acampamento temporário em Irbil, no Curdistão. Milhares de pessoas saíram de Mossul depois de a cidade ter sido invadida por jihadistas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante APMais
12.jun.2014 - Iraquianos se voluntariam para lutar contra jihadistas, nesta quinta-feira (12), em Najaf. Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul Haidar Hamdani/AFPMais
12.jun.2014 - Imagem obtida pelo site do Ministério da Defesa, nesta quinta-feira (12), mostra as forças iraquianas fazendo ataques aéreos no campo militar de al-Ghazlani, na cidade de Mossul, ocupada por militantes jihadistas.Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul AFPMais
12.jun.2014 - Iraquianos se voluntariam para lutar contra jihadistas, nesta quinta-feira (12), em Najaf. Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul Haidar Hamdani/AFPMais
12.jun.2014 - Membros do batalhão de forças especiais da polícia iraquiana viajam em caminhão do exército após capturar soldados jihadistas, em Tikrit, nesta quinta-feira (12). Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul ReutersMais
12.jun.2014 - Soldados jihadistas ficam de guarda em posto na cidade de Mosul, no Iraque, nesta quinta-feira (12). Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul ReutersMais
12.jun.2014 - Iraquianos fogem da violência para acampamento temporário em Aski Kalak, no Curdistão. Milhares de pessoas saíram de Mosul depois de a cidade ter sido invadida por jihadistas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante APMais
12.jun.2014 - A imagem mostra soldados jihadistas tomando as ruas da cidade de Samarra, no Iraque. Rebeldes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante prometeram tomar Bagdá, depois de invadirem as cidades de Tikrit e Mossul Welayat Salahuddin/AFPMais
12.jun.2014 - Tanque do exército iraquiano é queimado na rua de Mosul, nesta quinta-feira (12). Rebeldes sunitas do grupo dissidentes da Al Qaeda prometeram tomar Bagdá. Na quarta-feira (11), eles invadiram a cidade iraquiana de Tikrit, onde se encontra a maior refinaria de petróleo do país APMais
12.jun.2014 - Criança come em acampamento temporário em Aski Kalak, no Curdistão, nesta quinta-feira (12). Milhares de pessoas saíram de Mosul depois da cidade ter sido invadida por jihadistas Safin Hamed/AFPMais
12.jun.2014 - Família se reúne em acampamento temporário em Aski Kalak, no Curdistão, nesta quinta-feira (12). Milhares de pessoas saíram de Mosul, segunda maior cidade do Iraque, depois dela ter sido invadida por jihadistas Safin Hamed/AFPMais
12.jun.2014 - Iraquianos fogem da violência para acampamento temporário em Aski Kalak, no Curdistão, nesta quinta-feira (12). Milhares de pessoas saíram de Mosul depois da cidade ter sido invadida por jihadistas Safin Hamed/AFPMais
12.jun.2014 - Família iraquiana que fugiu da violência descansa em acampamento temporário em Aski Kalak, no Curdistão, nesta quinta-feira (12). Milhares de pessoas saíram de Mosul, no Iraque, depois da cidade ter sido invadida por jihadistas Safin Hamed/AFPMais
11.jun.2014 - Moradores limpam o local onde um carro-bomba explodiu em Sadr, em Bagdá, no Iraque, nesta quarta-feira (11). Um homem-bomba explodiu dentro de uma tenda onde membros de tribos se reuniam para resolver disputas entre elas, matando e ferindo dezenas de pessoas Karim Kadim/APMais
11.jun.2014 - Civis inspecionam local onde um carro-bomba explodiu em Sadr, em Bagdá, no Iraque, nesta quarta-feira (11). Um homem-bomba explodiu dentro de uma tenda onde membros de tribos se reuniam para resolver disputas entre elas, matando e ferindo dezenas de pessoas Karim Kadim/APMais
11.jun.2014- Um homem inspeciona um veículo ao lado do corpo de um membro das forças de segurança do Iraque, em Tikrit, nesta quarta-feira (11). Rebeldes sunitas do grupo dissidentes da Al Qaeda invadiram a cidade iraquiana de Tikrit nesta quarta-feira (11), onde se encontra a maior refinaria de petróleo do país, avançado contra as forças do governo, lidado por xiitas ReutersMais
11.jun.2014 - População limpa a calçada após um atentado suicida em Bagdá, capital do Iraque, nesta quarta-feira (11). Um homem-bomba detonou explosivos, que estavam presos ao cinto, dentro de uma tenda onde tribos se reuniam para resolver uma disputa Karim Kadim/ APMais
8.jun.2014 - Moradores observam o resultado da explosão de um carro-bomba em Bagdá (Iraque), neste domingo (8). Uma série de explosões de carros-bomba por toda capital do Iraque na noite de sábado causou a morte de dezenas de pessoas. No mesmo dia, um grupo armado invadiu a universidade de Anbar, fazendo reféns Khalid Mohammed/APMais
29.mai.2014 - Iraquianos se reúnem nesta quinta-feira (29) no local de um ataque com carro-bomba ocorrido em Bagdá. Pelo menos 54 pessoas morreram em carros-bomba no Iraque na quarta-feira, com ataques suicidas e assassinatos em todo o país Wissm al-Okili/ReutersMais
13.mai.2014 - Forças de segurança iraquianas fazem buscas por armas em esconderijos na cidade de Ramadi nesta terça-feira (13). O governo iraquiano está enfrentando uma série de ataques praticados por militantes do grupo terrorista islâmico Al Qaeda que oferece suporte ao grupo separatista que quer criar o Estado Islâmico do Iraque e Levante e que engloba as cidades de Ramadi e Fallujah ReutersMais
11.mai.2014 - Iraquiano descansa em frente a sua loja, que foi danificada por uma explosão provocada por um carro bomba, no bairro xiita de Habibiya, em Bagdá. Pelo menos 20 pessoas morreram neste sábado no Iraque em três diferentes atentados no país, informam as agências internacionais Karim Kadim/APMais
28.abr.2014 - Um soldado iraquiano inspeciona um carro destruído em atentado suicida em uma zona eleitoral na cidade de Kirkuk, no Iraque, nesta segunda-feira (28). Homens-bomba atacaram vários postos de votação matando pelo menos 18 pessoas e ferindo dezenas, segundo a polícia. Mais de um milhão de pessoas começaram a votar de forma antecipada nas eleições legislativas do país Marwan Ibrahim/AFPMais
25.abr.2014 - Pelo menos 28 pessoas morreram nesta sexta-feira (25), em um duplo atentado com carro-bomba durante um comício eleitoral em Bagdá, apenas alguns dias antes da realização de eleições gerais no Iraque Thaier al-Sudani/ReutersMais
22.abr.2014 - Homem passa por local de ataque com carro-bomba em Bagdá (Iraque), nesta terça-feira (22). Um veículo explodiu intencionalmente na segunda-feira perto de um mercado popular em um distrito xiita da capital matando seis pessoas. Ao menos 17 outros civis também foram feridos na explosão Wissm al-Okili/ReutersMais
21.abr.2014 - Fumaça emana do local onde um carro-bomba explodiu em Sadr City, em Bagdá, no Iraque, nesta segunda-feira (21). Ataques suicidas mataram e feriram dezenas de pessoas hoje, segundo autoridades iraquianas. A violência tem aumentado no país, que faz a contagem regressiva para as eleições parlamentares, marcadas para o final do mês Ali Sadr/APMais
21.abr.2014 - Um veículo destruído é removido do local de uma explosão de carro-bomba em um posto de controle em Bagdá, Iraque. O atentado deixou pelo menos 13 mortos e 35 feridos Ahmad Al-Rubaye/AFPMais
20.abr.2014 - Um atentado na Universidade Imam Kadhim, em Bagdá, a menos de duas semanas das eleições legislativas no Iraque, matou três pessoas e deixou nove feridas Ahmad Al-Rubaye/AFPMais
18.abr.2014 - Trabalhadores municipais limpam local da explosão de um carro-bomba em distrito comercial de Bagdá, nesta sexta-feira (18). Uma bomba em um carro estacionado explodiu na região de mercado lotada na noite de quinta-feira (17), matando ao menos oito pessoas e ferindo pelo menos 21, segundo fontes médicas Thaier al-Sudani/ReutersMais
18.abr.2014 - Iraquiano passa nesta sexta-feira (18) por trabalhadores limpando os detritos que resultaram da explosão de um carro-bomba em distrito comercial de Bagdá. O ataque matou ao menos três pessoas e feriu outras 12. Ontem foi o dia mais violento o exército iraquiano desde 11 de fevereiro, quando 17 soldados foram mortos Ali al-Saadi/AFPMais
17.abr.2014 - Funcionários limpam local de ataque a bomba que matou ao menos oito pessoas e feriu 26 em área comercial do distrito de maioria xiita Habibiya em Bagdá, no Iraque Thaier al-Sudani/ReutersMais
30.mar.2014 - Um atentado suicida em Ramadi, no oeste de Bagdá, matou sete pessoas e feriu ao menos dez. As forças de segurança iraquianas têm dificuldade em manter o controle de bairros tomados por militantes extremistas Azhar Shalal/AFP Mais
7.mar.2014 - Policiais iraquianos inspecionam local de explosão de carro-bomba, nesta sexta-feira (7). Uma dúzia de atentados na região central do Iraque, e dois tiroteios no norte do país, causaram a morte de 26 pessoas na quinta-feira, enquanto o país sofre sua pior onda de violência nos últimos anos Ali al-Saadi/AFPMais
5.mar.2014 - Funcionários da Prefeitura de Bagdá limpam área em que um carro-bomba explodiu nesta quarta-feira (5). Nove explosões em bairros de maioria xiita de Bagdá causaram a morte de ao menos 14 pessoas e deixaram dezenas de feridos, informaram as autoridades locais Karim Kadim/APMais
26.fev.2014 - Trabalhadores limpam nesta quarta-feira (26) o local de um ataque com carro-bomba em Bagdá. Um carro estacionado explodiu próximo a um mercado lotado na terça-feira, matando pelo menos 14 pessoas Thaier al-Sudani/ReutersMais
18.fev.2014 - Garoto iraquiano observa apartamento danificado após explosão em distrito comercial de Bagdá, nesta terça-feira (18). Ataques no Iraque, incluindo uma série de carros-bomba em Bagdá, mataram pelo menos 22 pessoas ontem, segundo as autoridades iraquianas. O país luta com sua pior onda de violência em seis anos Ali al-Saadi/AFPMais
15.fev.2014 - Soldados das Forças de Segurança do Iraque prendem militantes suspeitos de ligação com a organização terrorista Al-Qaeda em Jurf al-Sakhar, há cerca de 60 km da capital Bagdá, neste sábado (15). Militantes mataram, pelo menos, oito soldados em cobates noturnos na região, segundo o exército e a polícia local Reuters/Alaa Al-MarjaniMais