Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/11/18/quilombo-kalunga-em-goias-e-maior-territorio-remanescente-quilombola-do-pais.htm
  • totalImagens: 25
  • fotoInicial: 10
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20131118201448
    • GO [5323]; Centro-Oeste [53199];
    • Dia da Consciência Negra [45038]; Negros [64117];
Fotos
18.nov.2013 - Deuanir Francisco da Conceição, 39, cozinha para a família no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Família de dona Deuanir Francisco da Conceição, 39, reunida dentro de casa no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Família de dona Deuanir Francisco da Conceição, 39, reunida dentro de casa no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Deuanir Francisco da Conceição, 39, cozinha para a família no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Deuanir Francisco da Conceição, 39, cozinha para a família no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - A lavradora Aurea Paulino dos Santos, 28, prestes a dar à luz o quinto filho, trabalha em plantação no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Para ela, ter uma família grande é essencial para garantir uma velhice tranquila. "Recurso de pobre é filho. Eu não quero ir para o asilo e se eu tiver bastante filho, um cuida, outro cuida e ninguém abusa (se cansa de cuidar)", acredita a descendente de negros escravizados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - A lavradora Aurea Paulino dos Santos, 28, prestes a dar à luz o quinto filho,trabalha em plantação no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Para ela, ter uma família grande é essencial para garantir uma velhice tranquila. "Recurso de pobre é filho. Eu não quero ir para o asilo e se eu tiver bastante filho, um cuida, outro cuida e ninguém abusa (se cansa de cuidar)", acredita a descendente de negros escravizados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - A lavradora Aurea Paulino dos Santos, 28, prestes a dar à luz o quinto filho, abraça outros dois no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Para ela, ter uma família grande é essencial para garantir uma velhice tranquila. "Recurso de pobre é filho. Eu não quero ir para o asilo e se eu tiver bastante filho, um cuida, outro cuida e ninguém abusa (se cansa de cuidar)", acredita a descendente de negros escravizados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Alimentos colhidos no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Os quilombolas, descendentes de negros escravizados, vivem basicamente da agricultura de subsistência Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Alimento sendo preparado no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Os quilombolas, descendentes de negros escravizados, vivem basicamente da agricultura de subsistência Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Moradores do Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Garoto carrega saco com fruta cultivada no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados. Os quilombolas vivem, basicamente, da agricultura de subsistência Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Moradores do Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Filhote mama na mãe no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Moradores do Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Dirani Francisco Maia, 45, posa para foto ao lado da família no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Dirani Francisco Maia, 45, posa para foto ao lado da família no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Dirani Francisco Maia, 45, posa para foto ao lado da família no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - O lavrador Rosalino Fernando dos Santos, 45, posa para foto no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - O lavrador Rosalino Fernando dos Santos, 45, manuseia instrumentos de trabalho no Quilombo Kalunga, na comunidade de Vão das Almas, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Mulher cozinha no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho II, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Sirilo dos Santos Rosa, presidente da Associação Quilombo Kalunga, posa para foto no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Ele conta que já ouviu muitas histórias transmitidas pelos seus antepassados. "Era um lugar isolado e que não tinha nem estrada pra chegar. Eles saíam das casinhas deles, mas não deixavam trilha. Saíam de um lado e chegavam por outro" Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Sirilo dos Santos Rosa, presidente da Associação Quilombo Kalunga, posa para foto no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. Ele conta que já ouviu muitas histórias transmitidas pelos seus antepassados. "Era um lugar isolado e que não tinha nem estrada pra chegar. Eles saíam das casinhas deles, mas não deixavam trilha. Saíam de um lado e chegavam por outro" Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Menino mexe em água no Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais
18.nov.2013 - Vista das casas do Quilombo Kalunga, na comunidade Engenho 2, no interior de Goiás, o maior território remanescente quilombola do país. O Brasil possui mais de 2.400 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, espalhadas em 24 Estados Valter Campanato/Agência Brasil Mais

Quilombo Kalunga, em Goiás, é maior território remanescente quilombola do país

Últimos álbuns de Notícias



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos