Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2012/05/07/veja-como-e-a-busca-por-vida-inteligente-fora-da-terra.htm
  • totalImagens: 13
  • fotoInicial: 2
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120507070000
    • Ciência [45097]; Astronomia [9158];
Fotos
O ATA (Allen Telescope Array) é um conjunto de 42 antenas instaladas no norte da Califórnia, nos Estados Unidos, que apontam para o espaço e procuram frequências de rádio. O objetivo é encontrar possíveis tentativas de comunicação de civilizações extra-terrestre Seti.org Mais
Tapete de entrada do observatório Hat Creek, onde está sediado o Allen Telescope Array, na Califórnia Ramin Rahimian/The New York Times Mais
O professor Geoffrey Marcy, 57, um dos principais nomes da astronomia norte-americana, diz que a busca de vida inteligente extraterrestre se dá por "vestígios" de civilizações, como ondas de rádio e calor gerado por máquinas Mike Bolte / Divulgação Mais
"Em vez de esperar que aeronaves alienígenas aterrisem, usamos telescópios para procurar sinais enviados por outras civilizações", explica ao UOL o professor Douglas Vakoch Seth Shostak / Seti Mais
No norte da Califórnia, nos Estados Unidos, 42 antenas miram para o espaço capturando ondas de rádio de fora da Terra Ramin Rahimian/The New York Times Mais
Astrônomo observa antenas no observatório da Universidade da Califórnia em Hat Creek Ramin Rahimian/The New York Times Mais
Vista aérea das antenas de Hat Creek, na Califórnia Ramin Rahimian/The New York Times Mais
Antenas em observatório da Universidade da Califórnia buscam captar sinais de rádio Ramin Rahimian/The New York Times Mais
Receptor de banda larga instalado em cada uma das 42 antenas do conjunto ATA (Allen Telescope Array) Seti.org Mais
O nome 'Allen Telescope Array' (Arranjo Telescópico Allen) é em homenagem a Paul Allen, cofundador da Microsoft e patrocinador do projeto. Seti.org Mais
Receptores do projeto Lofar em Bonn, na Alemanha. Projeto europeu capta ondas de rádio de baixa frequência emitidas no espaço e identifica emissões geradas artificialmente. Encontrar algum sinal permitiria supor que há vida inteligente fora do planeta Divulgação / Max-Planck-Institute for Radio Astronomy (Bonn) Mais
Receptores do projeto Lofar en Tautenburg, na Alemanha. Projeto instala receptores também na Suécia, França, Holanda e Inglaterra para vasculhar ondas de rádio no espaço Divulgação / Topfoto Assen Mais
Em 1999, a Universidade de Berkeley lançou o projeto "Seti@home" (Seti em casa): os dados captados por telescópios instalados em Porto Rico são divididos em pacotes e enviados via internet para computadores de voluntários.Estima-se que mais de 1 milhão de usuários participem do Seti@home, dos quais 12 mil estão no Brasil Reprodução Mais

Veja como é a busca por vida inteligente fora da Terra

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL CIÊNCIA

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos